Anúncio

Sessão na Câmara termina em confusão e rejeição da CPI dos Shows

Por Aline Couto

Publicado em 20 de março de 2018 às 17:42
Atualizado em 20 de março de 2018 às 18:16
Anúncio

Com um plenário cheio, a 8ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Guarapari, na tarde desta terça-feira (20), terminou com gritos de vergonha por parte das pessoas que assistiram a rejeição do Requerimento nº 070/2018 do vereador Denizart Zazá que pedia a criação da CPI dos Shows.

O pedido apresentado pelo vereador Zazá tinha a proposta de representação parlamentar com pedido da instauração de Comissão Processante Legislativa, a fim de que fossem investigadas e responsavelmente apuradas as gravíssimas denúncias da prática do crime de corrupção, no âmbito do Poder Executivo de Guarapari, na Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Turismo (SECTUR), na contratação e pagamento de cachês de artistas e músicos na festa da cidade de Guarapari 2017.

O vereador Zazá fez o requerimento para criação da CPI dos shows. Foto: Aline Couto.

As denúncias acusam um único artista de devolver em forma de corrupção o valor de R$ 8 mil de um cachê total de R$ 12 mil, ou seja, dois terços do dinheiro público foram desviados. “Temos a obrigação legal, enquanto pares, de investigar, além de demandar aos Órgãos de Polícia Judiciária e Ministério Público para que paralelamente tomem as devidas providências criminais cabíveis”, relata o parlamentar.

Quando o vereador Dr Rogério Zanon colocou em pauta que a votação fosse nominal, o que não passou adiante, os ânimos começaram a se exaltar e as discordâncias iniciaram. O vereador Clebinho Brambati foi ao púlpito defender a não criação da CPI e foi recebido com vaias e protestos. Assim que o parlamentar voltou ao seu lugar, solicitou ao Presidente da Câmara, Wendel Lima, recesso nas votações, o que aconteceu duas vezes.

Da esquerda para a direita, vereadores, Marcos Grijó, Thiago Paterlini, Dr. Rogério Zanon e Denizart Zazá, votaram a favor da criação da CPI dos shows junto com o vereador Oziel de Souza. Foto: Aline Couto.

Quando finalmente Wendel colocou em votação da criação da CPI, apenas cinco vereadores foram a favor, Dr. Rogério Zanon, Marcos Grijó, Thiago Partelini, Denizart Zazá e Oziel de Souza, contra oito dos vereadores presentes, causando assim uma revolta dos populares no local e mais uma saída do Presidente da mesa. “Seriam necessários oito votos para a aprovação do requerimento”, ressalta Zazá.

Diante de diversas saídas, o segundo Vice Presidente da Câmara, Thiago Paterlini, decidiu presidir a sessão, mas por falta de quórum não foi possível. As outras votações foram transferidas para a próxima sessão.

Os vereadores Lennon Monjardim, com justificativa aceita pelo Presidente da Câmara, e Enis Gordin não compareceram ao plenário e a vereadora Kamilla Rocha está de licença maternidade.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Guarapari registra mais 14 pessoas curadas e 12 novos casos da Covid-19

O município contabiliza 3.336 casos confirmados da doença e 116 em investigação

barraco

Guarapari: Chuva destrói barraco e grupo pede doações para construir casa para a família

Os seis membros da família precisaram deixar o barraco onde viviam, em Village do Sol, na última quarta-feira (23), devido à chuva

Anúncio
Anúncio
chuva_2_2_0

Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves estão entre as cidades com maiores acumulados de chuva

Três pessoas estão desalojadas em Guarapari; Rodovia é totalmente interditada em Alfredo Chaves

108319221_agencia-brasil_carteiradetrabalho

Sine Anchieta anuncia mais de 140 oportunidades com vagas para Guarapari

Anúncio
PROCESSO-SELETIVO-PARA-MEDICOS-ROLIM

Guarapari abre processo seletivo para assistente social e auxiliar de serviços gerais

Há também oportunidades para coordenador e cuidador

Transplante

Aguardando um novo coração, moradora de Guarapari precisa de ajuda com os custos da viagem

Taiana está como prioridade na lista do transplante de coração em São Paulo e fez uma vaquinha online para custear a estadia na cidade enquanto aguarda um doador

Anúncio