Anúncio

Sol e alimentação rápida: esses vilões podem acabar com o seu verão

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 5 de janeiro de 2018 às 15:40
Atualizado em 5 de janeiro de 2018 às 16:22

Anúncio

por Larissa Castro

Apesar das fortes chuvas e do tempo nublado neste verão, os turistas e moradores de Guarapari que curtem suas férias não deixam de ir às melhores praias do município. Entre crianças e idosos, a proteção solar e os cuidados alimentícios devem ser redobrados. Além de cuidar da saúde, automaticamente o indivíduo fica isento de ir a um hospital, que nesta época do ano fica ainda mais cheio, por conta de problemas recorrentes que podem ser evitados.

Quantas vezes você já teve um mal estar devido ao intenso calor ou por comer aquele alimento de beira de praia que não caiu bem? Situações como essas acontecem devido, principalmente, pela falta de cuidados com o corpo. Coordenadora médica da pediatria e do pronto socorro do Hospital Infantil e Maternidade Francisco de Assis (HFA), Dr.ª Sandra Guimarães trabalha no local há 4 anos. Desde então, é recorrente nos meses de dezembro e janeiro a busca pelo atendimento infantil para casos de gastroenterite, doença causada por desidratação.

“Para viver um verão incrível, repleto de saúde, qualidade  e sem perder dias de férias internado em um hospital, é preciso cumprir as dicas que são fundamentais. Dentre elas alimentação correta, exposição ao sol fora dos horários de ‘pico’, uso de protetor solar, independente da intensidade visível dos raios ultravioleta. Isso serve para todos e cabe aos pais policiar a rotina das crianças para que não fiquem refém à doenças comuns da estação”, detalha Drª Sandra.

Drª Sandra Guimarães é pediatra e atua no HFA há 4 anos.S

Dentre as dicas passadas por Drª Sandra, o que menos é cumprido é o horário de exposição ao sol e a forma como isso é administrado. Segundo a pediatra, para crianças, o tempo correto de aproveitar o sol é antes das 10 h e após às 15 horas. Mesmo sendo considerado correto, o uso de protetor solar a partir do fator 30 deve ser frequente.

Outro grande aliado da gastroenterite e que de início não aparenta fazer mal algum, é a alimentação vendida nas praias. Você em algum momento se questionou sobre a procedência do produto?! Pois saiba que desde o preparo até a comercialização, muitos quesitos podem ocorrer e resultar em vômito e diarreia. “É preciso questionar sobre a origem do produto que será adquirido. Mas ainda assim, evitar o consumo de alimentos que são perecíveis na praia, pois esses estragam com facilidade devido à alta temperatura”, explica a pediatra.

E o principal durante o ano todo, que deve ser redobrado no verão, continua sendo a hidratação líquida. “Água. Bebam muita água e façam a união da mineral com a de coco, sucos naturais, picolés de frutas. Isso sem dúvidas segue sendo o quesito essencial para uma vida saudável”, completa Sandra Guimarães.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2021-06-18-at-13.15.02

Artigo: uma Guarapari diferente por usar melhor os seus templos ociosos

o-que-e-um-curso-profissionalizante-descubra-aqui

Qualificar ES abre 101 vagas em cursos presenciais, com oportunidades para Anchieta

Anúncio

Anúncio

IMAGEM-DE-DESCRIÇAO-DO-ARTIGO

Artigo: empréstimo consignado não autorizado; como cessar descontos e pedir indenização

bicicleta-ciclismo-pixabay-2021-06-19

Espírito Santo tem média de cinco bicicletas furtadas por dia

A Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que o índice caiu em comparação ao ano passado

Anúncio

Tempo segue nublado no fim do outono em Guarapari e região

Temperaturas, entretanto, podem ficar um pouco mais altas

cover-painel-covid-19-2021-06-19

Painel Covid-19: Guarapari ultrapassa 15 mil casos, mas média de óbitos diminui

Média móvel de óbitos, que atingiu máximo de 74,9 em abril, está em 19,07

Anúncio