Anúncio

Superação sobre rodas: Maria de Fátima e sua história de felicidade

Por Gabriely Santana

Publicado em 8 de março de 2016 às 14:11
Atualizado em 8 de março de 2016 às 14:11
Anúncio

Relembrando e disseminando histórias de luta, superação e conquista. É assim que o Folha da Cidade resolveu homenagear as mulheres de Guarapari nesta terça-feira (8), dia Internacional da Mulher. Poderia ser mais uma caminhada do dia das mulheres, mas uma história em especial deu cores e tons além do rosa predominante.

Ai1UQlE08LG1cPxMBTA3hSWl9iQpl6ayiWuhWtuEDKAD

Fátima mostra seu amor pelo país e a felicidade por comemorar mais um dia internacional da mulher. Foto: Glenda Machado

Dona Maria de Fátima de Arruda, moradora de Guarapari desde 1985, é uma das rosas que encontramos em meio a multidão de mulheres. Cadeirante, por conta de uma distrofia miotônica genética comprometendo as funções musculares. Mas se engana quem acha que ela não tem disposição. Ela não deixa de fazer nada que uma senhora da sua idade faria. Fátima adora se divertir, arrumar sua casa, conversar e sorrir. Aliás, essa é a sua marca predominante. “Faço tudo que uma pessoa sem deficiência faria, só que um pouco mais devagar. Não vejo limites para nada. Quem coloca os limites na vida da gente somos nós mesmos!”, disse Fátima.

Ela que participa das atividades do Centro Dia, que atende pessoas com deficiência e pessoas em situações de risco, viu neste centro de apoio a possibilidade de uma vida além das duas rodas. “A mulher é aquela guerreira de todos os dias, desde a hora que levanta até o deitar na cama para recomeçar um novo dia. E comigo não é diferente, mesmo com a minha deficiência eu tenho ânimo e disposição para viver. Lá no Centro Dia eu tenho minhas atividades, junto com os meus colegas. É a minha segunda casa”, completou.

E hoje, os motivos que a levam a sorrir são bem maiores. Com um casamento duradouro e uma filha que está prestes a se formar em Educação Física mostraram que todo o esforço para se manter firme valeram a pena. “Eu só tenho o que comemorar. Não deixo de torcer por um país mais justo, sem corrupção, mas sempre fazendo a minha parte como cidadã. E é isso que todos nós devemos fazer. Nunca espere por algo que você mesma pode fazer. Sempre com muita fé em Deus”, aconselhou.

Centro Dia

Para quem não conhece o trabalho desenvolvido pelo Centro Dia, ele atende a pessoas com deficiência que se encontram em situação de isolamento social e vulnerabilidade, vítimas de negligência ou algum tipo de violência, com renda baixa, dentro do perfil definido pela LOAS – Lei Orgânica da Assistência Social.

ArzgMfrm-_mEFvuItJfe4APSE47YHcMGPG68USguT9_9

Equipe do Centro Dia reunida e pronta para a caminhada do Dia da Mulher. Foto: Glenda Machado

“Temos uma topic que pega as pessoas atendidas logo às 8h, oferecemos um café da manhã, terapia com oficinas, almoço, horário de descanso e depois um momento de brincadeiras. O atendimento é como um todo, tanto para os deficientes quanto para a família. Contamos com toda uma estrutura e uma equipe de terapeutas, assistente social e psicólogo. Estamos prontos para atender”, explica a coordenadora Eliane Vitor Lima Borges.

O espaço oferece palestras, oficinas e cuidados aos usuários com espaço de convivência e orientações a seus familiares. Funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h, na Rua Anchieta nº 132, no bairro Ipiranga.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

corrego-da-prata-inaugu

Prefeito de Anchieta entrega escola reformada e obras seguem firmes no município

A escola de de Córrego da Prata ganhou melhorias na parte estrutural, além de diversos equipamentos

Foto: Reproduçao / Sinestesia - Criatividade Coletiva

Prazo para cadastramento de fazedores de cultura de Guarapari vai até terça-feira (11)

O objetivo da iniciativa é criar um banco de dados da cultura local, facilitando o acesso ao auxilio emergencial da Lei Aldir Blanc

Anúncio
Anúncio
cestas básicas

Ong do bairro Adalberto distribui cestas básicas para famílias carentes de Guarapari

As cestas doadas pela Associação Crescer Com Viver foram obtidas por meio do movimento Saúde e Ação, pelo instituto Unimed Vitória

marketing digital

Readequação dos atuais negócios ao período pós pandemia da Covid-19

Anúncio
Foto: Reprodução

Guarapari registra mais duas mortes e totaliza 85 óbitos pela Covid-19

As vítimas fatais da doença residiam nos bairros Coroado e Santa Mônica

Imagem prioridade de tramitação - artigo Larissa

Artigo: Prioridade de tramitação nas execuções de honorários advocatícios

Anúncio