Anúncio

Taxa de ocupação hoteleira da Semana Santa supera a do Carnaval em Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 2 de abril de 2018 às 12:45
Atualizado em 2 de abril de 2018 às 15:23
Anúncio

A média de ocupação nos hotéis da cidade chegou a 100% durante o primeiro feriado prolongado do ano. Durante a folia, esse número não chegou a 80%.

A praia é o grande potencial de cidade, que pode ir além. Foto: Arquivo/Folha da Cidade

De acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH-ES), a taxa de ocupação hoteleira em Guarapari durante o feriado da Semana foi de 95 a 100%, contra os menos de 80% durante o período de Carnaval. “Isso demonstra uma perspectiva muito boa para o ano, não vimos uma cidade cheia, mas movimentada por um turista que buscou bons serviços na hora de se hospedar como café da manhã e arrumação de quarto, por exemplo, além da segurança”, explicou Gustavo Guimarães presidente da ABIH-ES.

Para a rede hoteleira, a expectativa para o ano de 2018 é boa. Foto: Arquivo/Folha da Cidade

Fernando Otávio, empresário do setor, alguns fatores devem ser levados em conta para avaliar essa diferença, inclusive, como forma de desenvolver o turismo de Guarapari – recentemente, a cidade perdeu a categoria ‘A’ do Ministério do Turismo. “O carnaval está ‘dentro’ do período de férias e verão e as pessoas acabam ‘dividindo’ os valores gastos em cada momento. Outro ponto é que o carnaval atrai turistas mais jovens, enquanto um feriado como o da Semana Santa é mais família”, destacou, acrescentando que é preciso refletir sobre a questão dos eventos, já que o número de ‘atrações’ nos dias de folia foi maior que esse feriado.

Para Guimarães, no primeiro feriado prolongado do ano, o turista foi atraído pela potencialidade natural de Guarapari e que os eventos só complementam essa característica “Durante a Semana Santa, tivemos alguns eventos que complementaram a estadia do turista que escolheu a cidade para curtir o feriadão, ampliando, em alguns casos, o tempo de permanência dele aqui”, completou.

Vale lembrar que o potencial de praias da cidade acaba dependendo do fator sol para acontecer e, por isso, os eventos promovidos pela municipalidade são fundamentais, segundo Fernando, defendendo que haja um planejamento que vá além do verão e cumpra todo o ano. “No verão, nós já temos a iniciativa privada promovendo atrações, principalmente nos fins de semana. Seria interessante que o município planejasse algo para os dias de semana de verão, quando muitos estão de férias, e principalmente, para os feriados e outros meses do ano, como forma de atrair o turista além da praia”, pontuou o empresário.

Saiba mais:

Em 2017, durante o verão, o gasto médio diário individual do turista no ES foi de R$ 46,64, enquanto essa cifra sobe para R$ 130,60 entre as estações (verão/inverno), segundo dados da Secretaria de Estado de Turismo (Setur).

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

coronavírus-550x309-1

Covid-19: 169 pessoas são consideradas doentes em Guarapari

IMAGEM PARA COMPOR O ARTIGO

Artigo: Acordos extrajudiciais trabalhistas em tempo de pandemia

Anúncio
Anúncio
WhatsApp Image 2020-10-05 at 18.57.20

Casal de Guarapari faz sucesso com artesanatos esculpidos em madeira

Angélica Paixao Escola (1)

Escola de Guarapari cria o ‘Clube de Leitura Virtual’

Anúncio
anchieta 2

Anchieta passa para categoria “Baixo” em 28º Mapa de Risco para Covid-19

bf569277-2023-4ee7-a03d-d1fb0d222d70

Morre aos 91 anos Afrodísio Gomes, policial militar mais antigo de Guarapari

O enterro ocorreu nesta tarde (23) e contou com a presença de diversos membros da Polícia Militar, que prestaram homenagens

Anúncio