Anúncio

Turismo de negócios cresce 14,7% no Brasil; O que Guarapari precisa para fazer parte dos dados?

Por Sara de Oliveira

Publicado em 27 de julho de 2019 às 09:00
Atualizado em 27 de julho de 2019 às 09:46
Anúncio

Os números pertencem a um levantamento da Associação Brasileira das Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) e foram divulgados pelo Ministério do Turismo.

Foto: Reprodução.

O Ministério do Turismo divulgou uma pesquisa da Associação Brasileira das Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) que informa o crescimento do turismo corporativo no Brasil durante o primeiro semestre de 2019. De acordo com os dados, as viagens a negócio no país cresceram 14,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Conversamos com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Espírito Santo (ABIH-ES), Gustavo Guimarães, e com Fernando Otávio, membro do Conselho Municipal de Turismo, para entender quais medidas precisariam ser tomadas em Guarapari, para que o município fosse impactado por esses dados.

Gustavo esclareceu que Guarapari não possui potencial para atrair o turismo corporativo, justamente por causa da falta de um parque empresarial de maior porte. Segundo o empresário, isso poderia ser feito por meio da instalação de empresas e até um centro de distribuição no município. “O município nunca teve força no turismo de negócios. Inclusive é uma necessidade que nós temos. Guarapari precisa passar por um desenvolvimento econômico”, argumentou.

De acordo com Gustavo, o turismo corporativo é importante para diminuir o índice de sazonalidade em Guarapari. “Na época em que o turismo de lazer, com as praias, é mais fraco até mesmo por causa do clima mais ameno, o turismo de negócios promoveria uma maior circulação de pessoas na cidade, que teriam gastos com alimentação, hotelaria entre outros”, explicou.

Já Fernando Otávio, enfatiza que o município precisa enxergar o turismo corporativo como uma oportunidade de negócios. Segundo ele, a cidade ainda não possui estrutura para o desenvolvimento do setor. “Guarapari precisa de um centro de convenções público, porque esse setor requer um ponto de discussão e de reuniões”, destaca. Para Fernando, o retorno da Samarco é uma das possibilidades para o desenvolvimento do turismo corporativo na Cidade Saúde. “Esse tipo de turismo é fundamental para vender o município, pois a pessoa que vem a negócios vai voltar para o turismo de lazer”, concluiu.

Anúncio
Anúncio

Veja também

WhatsApp Image 2020-07-09 at 09.35.27

Após campanha de amigos, pai e filho tratam câncer com dinheiro arrecadado em Guarapari

O dinheiro foi útil para quitar despesas dos tratamentos de câncer na laringe e na cabeça, diagnosticado em duas pessoas de uma mesma família.

Foto: Reprodução

Coronavírus: Guarapari contabiliza mais um óbito e ultrapassa a marca de 1.200 casos

55 casos foram registrados nas últimas 24h; O município registra, hoje (09), 1233 casos da doença e 54 óbitos

Anúncio
Anúncio
Foto: Divulgação

Prefeitura de Anchieta investe em obras na sede e no interior do município

Mesmo focada nas ações de prevenção a Covid-19, a Prefeitura segue com obras para dar mais segurança e qualidade de vida aos moradores

Foto: Reprodução

Coronavírus já infectou 19 idosos residentes e 10 trabalhadores em instituições de Guarapari

O crescimento percentual da Covid-19 nesses idosos no ES, de 22 de maio até 3 de julho, foi de 630%. A verificação é realizada em 36 municípios do Estado

Anúncio
MãesColorindo

Mães cobram acessibilidade para os filhos especiais em parques e praças de Guarapari

“Acessibilidade e inclusão significam que todos terão direito a usufruir dos serviços prestados com qualidade, que todos poderão explorar o ambiente sem nenhuma barreira e restrição” disse uma das mães.

caso canil pitbull

Polícia Civil de Guarapari investiga caso de brigas e mortes entre cães

Anúncio