Anúncio

Turismo é alavanca na construção civil a mais empregos em Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 18 de agosto de 2019 às 15:00

Anúncio

Coluna Antônio Ribeiro (*)

Em evento recente, escutei de uma autoridade municipal, que a Cidade Saúde deveria buscar mais indústrias, porque a receita de hotéis e restaurantes com turistas não seria suficiente para gerar empregos aos habitantes do município.

Vista nesta análise simplista, fica a impressão de que o turismo só traz receita em janeiro, fevereiro e agora em julho pela Esquina da Cultura e omite a consequência maior da invasão que habitualmente acontece nestes meses.

Um amigo gaúcho, veio de motor home conhecer a cidade, passou um mês por aqui e como muitos, se encantou pela cidade a ponto de alugar uma casa por um ano e meio, a partir de outubro e iniciar o namoro que o fará mudar para cá.

Este é o caminho de muitos que depois compram casa, terreno ou apartamento e fixam moradas na capital do turismo no Espírito Santo, alimentando primeiro imobiliárias, para ao comprarem imóvel aqui, ativarem a nossa construção civil.

Estas, imobiliárias e construtoras, são sim grandes empregadoras e fontes de investimentos na cidade, além de garantirem crescimento de arrecadação no imposto mais importante da municipalidade: o IPTU, além do IBTI na compra.

Com grandes áreas disponíveis entre o Centro e Nova Guarapari, além das existentes entre a Praia do Morro e Setiba, o potencial construtivo na cidade atrai investimentos na compra de terrenos para futuros empreendimentos imobiliários.

Depois de empregar a muitos na construção dos edifícios, estes absorvem porteiros e zeladores, afora toda a demanda por manutenção dos apartamentos e suas benfeitorias, bem como gerar vendas em móveis e decoração no município.

Com novos moradores para estes apartamentos, toda a cadeia de serviços se beneficia, desde médicos, dentistas, fisioterapeutas e educadores físicos, até outros como os que atendem aos pets, automóveis, lazer e entretenimento.

Sendo assim a bandeira imediata deveria fixar-se como a Capital do Turismo no Espírito Santo para cada vez mais e melhor receber os que vem conhecer nossa cidade para ao se aposentar, fazerem como eu: vir morar nesta maravilha.

Este crescimento como destino turístico sim, pode atrair empresas para atender ao consumo de um milhão de pessoas, diferente das cem mil atuais.

O Turismo é a indústria que não polui e sustenta a Europa atual!

(*) Autor do livro VOCÊ DECIDE Guia de Férias, Feriados e Feriadões, além de outros 46 livros de marketing, gestão, motivação e sucesso profissional.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-07-02-as-14.22.32_930ee451

Prestes a lançar novo filme, Rodrigo Aragão quer formar novos talentos do cinema em Guarapari

Cineasta finaliza seu novo longa, que se passa em um prédio assombrado por fantasmas na Praia do Morro

{"eId":"703898471388870","CameraPosition":1}

Hotéis e pousadas das montanhas preparam mimos para hóspedes durante a Festa do Morango

34ª edição do evento já está com ingressos à venda

Anúncio

Anúncio

Pastor Raphael

Coluna Palavra de Fé: Schadenfreude

letreiro-guarapari-es-2021-08-27

Coluna Dom Antônio: O que falta para Guarapari ser uma cidade turística de verdade

Anúncio

regulamento foto (3)

Coluna Entenda Direito: A importância do Regulamento Interno das empresas nas relações de trabalho

Pipas_divulgacao

Guarapari foi a cidade mais atingida por problemas causados por pipas na rede elétrica

Nos primeiros meses do ano, cidade teve 1.668 clientes afetados na região; riscos de acidentes aumentam nas férias

Anúncio