Anúncio

Valorização da mulher dita desfile da “Acadêmicos de JK” em Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 27 de fevereiro de 2019 às 14:33
Atualizado em 27 de fevereiro de 2019 às 14:58
Anúncio

Estreias também marcam a apresentação da Escola de Samba este ano.

A escola está nos últimos preparativos para o desfile na segunda-feira (04) de Carnaval. Fotos: Carolina Brasil

Com o enredo “Mulheres guerreiras rainhas meu Carnaval”, dos compositores Rogerinho do Cavaco e Júlio Braga, a Associação Cultural, Social e Esportiva Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos de JK, pretende exaltar na avenida a figura feminina, resgatando a valorização da mulher dissolvida em discriminação, preconceito e violência. “Vamos apresentar de uma forma leve, descontraída e alegre esse tema tão importante. É a contribuição da “brincadeira” séria que é o Carnaval com as questões do nosso cotidiano”, destacou Xuxa Caetano, o carnavalesco da escola.

O carnavalesco, Xuxa Caetano, contou que as cores da escola foram evidenciadas.

Xuxa, que veio de Campos/RJ e tem mais de 30 anos de Carnaval – 22 deles como carnavalesco –, faz estreia na JK e encara trabalho como um desafio. “Quando cheguei à JK vi que teria a missão de resgatar a identidade da escola. Como carnavalesco, busco sempre a valorização da agremiação e aqui comecei esse caminho destacando as cores da escola – laranja, verde e branco – como base das fantasias e alegorias deste ano”, contou. “E essa é uma responsabilidade dobrada, no meu primeiro ano já começo encarando uma disputa onde seremos avaliados em todos os detalhes. Mas isso é um desafio que motiva”, completou, em referência ao julgamento e a disputa pelo título de campeã do Carnaval 2019, uma novidade em Guarapari.

Os 400 componentes e três carros alegóricos, incluindo o abre-alas, têm o papel de levar para a Avenida Joaquim da Silva Lima, no Centro, às 00h da próxima segunda-feira (04), a importância da mulher contada através da história que começa com as gladiadoras Greco Romanas, passando pelas africanas representadas na ala das baianas, indígenas e mães, até chegarmos às rainhas do Carnaval. “Os homens têm papel coadjuvante, sempre valorizando a mulher e dando o exemplo do respeito que deve ir além da avenida”, ressaltou o carnavalesco.

Os detalhes e a variedade dos materiais dão vida às fantasias e alegorias.

Cerca de 40 membros da bateria, puxada pelo intérprete Vado do Pagode e Equipe, exaltarão a rainha. Os dois casais de Mestre-sala e Porta-bandeira – Meninho e Cláudia, e Enara e Rodrigo –, estreiam na Acadêmicos de JK, antes Independente do JK – escola com mais de três décadas de fundação, que recebeu o novo nome em 2010 quando reativada. “Eu reativei a escola, mas ela não é minha, é da comunidade. Estamos de portas abertas e esperando mais a participação das pessoas. Inclusive, nessa quinta (28), as fantasias estarão disponíveis aqui na quadra da escola”, convidou o presidente Jorge Cabral.

Surpresas

E a JK promete surpreender na avenida. O carnavalesco adiantou que a agremiação pretende trazer fortes emoções com presenças especiais, mostrando para os componentes e para o público o potencial da escola. Vamos aguardar!

A Associação Cultural, Social e Esportiva Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos de JK está situada à Rua Circular, 206 no bairro Kubitschek (atrás do posto de saúde).

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

cães_abandonados

Doações de livros ajudam animais de rua em Guarapari

O perfil “Desapego de Patas” vende os livros doados e todo o dinheiro é repassado para o projeto Ajuda Pet

nicole apa

Moradora de Guarapari cria grupo de compras para que consumidores consigam descontos

Nicole Mattar criou o “Nosso Grupo de Compras” com o objetivo de reunir consumidores e negociar descontos em compras coletivas

Anúncio
Anúncio
Foto-Antonio-Ribeiro-550x413-1

Melhorei tanto minha saúde que decidi me mudar para Guarapari

Foto: Reprodução

Com 3.357 casos da Covid-19 confirmados, Guarapari tem 121 sob investigação

Anúncio
Imagem artigo

Artigo: O uso indevido da Lei Maria da Penha

E o reflexo prejudicial às mulheres que de fato precisam da proteção legal

Foto: Reprodução

Grupo de doadores de sangue de Guarapari convoca voluntários para ação

O Projeto Esther-Doe Sangue Salve Vidas realiza doação pelo menos duas vezes por mês com transporte gratuito para os voluntários

Anúncio