Anúncio

‘Ao perder a esposa, a gente perde o chão’, lamentou marido de mulher que infartou após receber notícia falsa

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 4 de julho de 2019 às 10:42
Atualizado em 4 de julho de 2019 às 10:42
Anúncio

Ana Lucia Cardoso da Silva, de 47 anos, sofreu um infarto fulminante e morreu ontem

Foto: Reprodução.

“Dedicada e do bem”. Era assim que familiares e amigos conheciam a mulher que faleceu após receber notícias falsas sobre um atentado a uma escola em Anchieta. Ana Lúcia Cardoso da Silva, de 47 anos, sofreu um infarto fulminante e morreu na terça-feira (02).

Mãe de dois filhos e casada há 30 anos, Ana Lúcia era conhecida por sempre se dedicar à família. Em luto pela perda repentina, familiares da vítima relataram a dor.

“Só Deus! A gente passa a sentir um vazio dentro do lar. Ao perder a esposa a gente perde o chão. Mas Deus vai me dar forças”, descreveu Paulo, marido de Ana Lúcia

Paulo também explica que há 16 anos sua esposa descobriu que sofria com  hipertensão e, desde então, fazia tratamentos. Vizinhos contam que a notícia falsa se espalhou muito rápido entre os moradores da pequena vila em Anchieta.

Ana Lúcia teria se desesperado e mesmo após fazer uma ligação para escola e confirmar que seu filho estava bem, permaneceu agitada. Ela sofreu um infarto fulminante e morreu na manhã de ontem, após saber de uma suposta ameaça de ataque na escola em que um de seus filhos estuda. A ameaça, feita em redes sociais, indicava um suposto atentado à Escola Estadual Coronel Gomes de Oliveira, em Anchieta.

A Secretaria de Educação de Anchieta informou que tomou conhecimento da ameaça e passou a monitorar a escola. A família da vítima registrou um boletim de ocorrência e a Polícia Civil de Anchieta está investigando o caso.

 

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Prefeitura proíbe caminhada na orla das praias de Guarapari aos fins de semana

A medida restritiva será válida, excepcionalmente, nos dias 06, 07, 13 e 14 de junho; Confira outras determinações divulgadas nesta quarta-feira (03)

Da esquerda para a direita: Tenente Coronel Caus, da Polícia Militar; Prefeito de Guarapari, Edson Magalhães; Tenente Coronel Bruno, do Corpo de Bombeiros. Fotos: Folhaonline.es

Apenas comércios essenciais poderão funcionar nos fins de semana em Guarapari

A medida, que tem por objetivo reduzir a taxa de circulação no município, valerá a partir deste sábado (06); Comerciantes que desobedecerem as restrições poderão ter alvará de funcionamento cassado

Anúncio
Anúncio
comercio1-550x309

Guarapari terá nove dias de isolamento total a partir das 19h

A partir do dia 06 até o dia 14 de junho não será permitido permanecer nas ruas após as 19h e os comércios não essenciais devem permanecer fechados nos finais de semana

covid-19-drive-thru-teste-coronavirus-teste-rapidos-titri-foto-Flávio-Tin-_MG_8593-15042020-scaled

Estudo aponta mais de 200 mil capixabas infectados; Guarapari participará da próxima etapa

A partir do levantamento, o ES poderá reconhecer com mais precisão o padrão de comportamento da Covid-19 em solo capixaba

Anúncio
fiscais

Ação da fiscalização da prefeitura de Guarapari provoca reação do setor turístico

Foto: Divulgação

Guarapari: Obras de extensão da Avenida Paris estão em fase final