Anúncio

Após três medalhas de bronze, morador de Guarapari almeja vaga no Parapan-Americano

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 13 de novembro de 2018 às 16:24
Atualizado em 13 de novembro de 2018 às 16:48
Anúncio

Carlos Renato participará de uma seletiva em abril de 2019 com o objetivo de conseguir se classificar para a competição.

Carlos descobriu no paratletismo, uma forma de superar a depressão. Fotos: Divulgação.

Depois de voltar para casa no último final de semana com três medalhas de bronze conquistadas nos Jogos Universitários Brasileiros (Jub′s), que aconteceram em Maringá- PR, o foco do paratleta e fiscal da vigilância sanitária, Carlos Renato Madeira é no ano que vem, quando participará de uma seletiva com o objetivo de tentar uma vaga no Parapan-Americano que acontecerá no mês de julho em Lima, Peru.

A seletiva, que faz parte do Circuito Loterias Caixa Regional, acontecerá em abril na cidade de Curitiba- PR. Carlos Renato disse que as expectativas para a competição estão altas. “Levando em consideração o nosso treinamento, as chances de passar são grandes”, explicou. O fiscal contou que essa será mais uma chance de mostrar o seu potencial. “A limitação está dentro da nossa cabeça. Quando a gente quer, a gente consegue”, declarou.

No circuito, Carlos Renato competirá na categoria F57 para lançamento de dardo, disco e arremesso de peso. Se passar nessa seletiva, o paratleta se classificará para o Parapan-americano que acontece em Julho de 2019.

O paratleta teve sua perna amputada após um acidente de moto em 2016.

Carlos Renato começou a praticar o para-atletismo após sofrer um acidente de moto em 2016 enquanto estava trabalhando. O fiscal ficou internado durante quatro meses e depois do avanço de uma infecção teve que amputar a sua perna esquerda. “Eu fiquei muito debilitado, tive depressão e uma forma que encontrei para o tratamento foi no esporte”, explicou.

De acordo com o paratleta, o apoio dos seus familiares foi muito importante nesse processo. “A família é o que nos impulsiona. Os meus filhos foram os que mais me incentivaram. Eles também começaram a praticar o atletismo para me acompanhar”, disse.

E o resultado veio rápido. Oito meses após começar a treinar, Carlos Renato ganhou a primeira competição. “Eu percebi que a vida é muito boa pra gente ficar se lamentando dentro de casa”, enfatizou.

Hoje, o paratleta utiliza a sua história de vida para passar experiência para outras pessoas. “Eu fiz uma palestra na escola da minha filha. Foi muito legal ver a admiração nos olhos de quem estava me ouvindo”, declarou.

Texto: Sara de Oliveira

 

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

teste coronavírus

Guarapari registra mais três mortes e ultrapassa os 90 óbitos por Covid-19

As vítimas fatais da doença residiam nos bairros Lameirão, Olaria e São Judas Tadeu

gedson

Educadores participam de live feita por Gedson Merizio, pré-candidato a prefeito de Guarapari

Durante a transmissão ao vivo, o pré-candidato ouviu dos profissionais as demandas da Educação no município

Anúncio
Anúncio
Furto Itapebussu1

Guarapari: Reunião discute segurança no bairro Itapebussu

O debate contou com a presença da polícia militar e discutiu o aumento de furtos e roubos em Itapebussu e no entorno

calculadora

Prefeitura de Guarapari repassa recurso de R$325 mil reais a entidades locais

Oito entidades de atendimento direto à criança e ao adolescente foram contempladas com um recurso

Anúncio
Muro Samarco

Muro de contenção da Vila Samarco será inaugurado hoje (14) em Anchieta

camara-2-550x482

Câmara de Guarapari derruba vetos do prefeito ao projeto do Conselho de Políticas Culturais

A classe artística esteve presente, acompanhando a reunião e comemorando a decisão

Anúncio