Anúncio

Cantora de Guarapari é alvo de ataques racistas na internet e família cobra justiça

Familiares formalizaram a denúncia e esperam que o autor do crime seja responsabilizado

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 18 de setembro de 2020 às 18:00
Atualizado em 20 de setembro de 2020 às 12:50

Anúncio

Juliate Salles, de 16 anos. Foto: Arquivo Pessoal

Na última terça-feira (15), Juliate Salles foi alvo de cyberbullying pela segunda vez no ano. Um perfil falso no Instagram foi criado para atacar a cantora de apenas 16 anos, que sofreu ofensas racistas, e familiares, que tiveram dados pessoais divulgados. A família, que reside em Guarapari, formalizou a denúncia e cobra que o autor do crime não fique impune.

A irmã da cantora, Scarlete Salles, de 21 anos, conta que o perfil no Instagram, criado nessa terça-feira (15), associava fotos de Juliate a termos racistas e essa não foi a primeira vez que utilizaram a internet para atacá-la. “Em maio, o Facebook dela foi hackeado, publicaram coisas dizendo que ela nunca seria um cantora de verdade e difamaram a família, dizendo que ela havia sido abandonada pela mãe. Na época, não fizemos a denúncia, mas dessa vez ela sofreu racismo, falaram da cor da pele dela”.

Perfil falso utilizado para atacar Juliate. Foto: Reprodução

O autor do crime ainda divulgou o número de celular de Scarlete e tentou ter acesso às redes sociais. “Eles ficavam me enviando links para que eu clicasse para redefinir senha e eles conseguissem hackear o meu perfil, mas não conseguiram”.

Preocupados com a situação, familiares procuraram a 5ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Guarapari, mas foram informados que, embora o racismo e o cyberbullying sejam crimes, devido à pandemia, não seria possível registrar o Boletim de Ocorrência (B.O). “Eles disseram que só estavam registrando crimes mais graves, como assaltos, homicídios, estupro. Então, tivemos que registrar o boletim online”, diz Scarlete.

O boletim unificado foi registrado na madrugada de quarta-feira (16). Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

Embora a denúncia tenha sido formalizada pela internet ainda na madrugada de quarta-feira (16), a família não obteve qualquer retorno, até a presente data (18). O perfil foi removido do Instagram devido ao número de denúncias feitas por amigos e familiares de Juliate, mas, segundo a cantora, o anônimo responsável pela página fez ameaças. “Ele falou que vai continuar criando perfis, mesmo que eles sejam derrubados”.

Sem saber quem é o autor do crime, a família espera que esse seja responsabilizado, conforme prevê a lei. E, apesar dos ataques, garante que isso não irá interferir na carreira da jovem artista. “Não vamos deixar isso parar ela, pelo contrário. Ela ficará forte e ainda vai crescer muito”, afirma a irmã.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

doacao-de-sangue-hemoes

Solidariedade x Covid-19: Hemoes precisa de mais doadores de sangue

65o-MAPA-DE-RISCO-26.07-a-01.08-1

65° Mapa de Risco Covid-19: Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves seguem em risco baixo

Novo mapa segue com apenas 6 municípios em risco moderado em todo o estado

Anúncio

Anúncio

Job Jiu-JitsuSDC

Projeto Social de Guarapari brilha em mundial de Jiu-Jitsu

Atletas de várias idades se destacaram em disputa realizada no Rio de Janeiro

CAFE DE LA MUSIQUE COMUNICA ADIAMENTO DAS ATRAÇÕES BEACH CLUB W

Procon notifica beach club de Guarapari para devolver valores de ingressos de shows cancelados

Anúncio

renan-bolsonaro-2021-07-23

Filho de Jair Bolsonaro chega ao ES para reality show em mansão de Guarapari

vacina-covid-segunda-dose-2021-07-22

Mais de 60 mil pessoas não voltaram para segunda dose de vacina da Covid-19 no Espírito Santo

Anúncio