Anúncio

Moradora de Guarapari reclama de aglomeração e som alto na orla da Praia do Morro

A confusão aconteceu de madrugada e a aposentada tentou contato com o Disque-Silêncio e com a Polícia Militar, mas não conseguiu

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 1 de dezembro de 2020 às 14:41
Atualizado em 2 de dezembro de 2020 às 12:03

Anúncio

Foto: reprodução.

Uma moradora do bairro Praia do Morro, em Guarapari, relatou na página do folhaonline.es no Facebook que um grupo com cerca de 30 pessoas se aglomerou em um trecho da Avenida Beira-Mar, na Orla da Praia do Morro, durante a madrugada do dia 28 de novembro.

A aposentada Maria do Carmo Quirino contou que o grupo carregava duas caixas de som e que já estava dormindo quando acordou com o barulho alto durante a madrugada. Ela tentou acionar o disque silêncio após 1h da manhã, sem sucesso. Na segunda tentativa, foi atendida por uma mensagem eletrônica de Caixa Postal. Maria do Carmo chegou a acionar a Polícia Militar pelo disque-denúncia (190), mas nenhuma viatura foi enviada ao local. Ao tentar ligar novamente, ela não foi atendida. “Tentei o disque-silêncio, depois de várias chamadas, um “deixe seu recado” foi tudo que consegui. Disquei 190 da Polícia e consegui fazer uma reclamação, mas a polícia não apareceu. Esperei meia hora e tentei de novo, dessa vez nem atenderam”, relata.

Ela explica que não ter a quem recorrer em situações como essa é o que mais preocupa. “O barulho incomoda, mas o pior é o fato de não ter uma fiscalização, não ter uma autoridade responsável para tomar alguma medida. Talvez se uma viatura, ou fiscalização responsável pedisse que desligassem o som, já resolveria, mas não temos essa possibilidade”.

De acordo com Maria do Carmo, essas situações acabam gerando uma frustração que ela não esperava quando se mudou para Guarapari. “Tem 60 anos que frequento Guarapari, moro aqui há anos. Nós gostamos de ver a praia movimentada, mas esse tipo de problema tem sido muito recorrente. Já chegamos até a cogitar ir embora”, desabafou. 

Em nota, a Prefeitura respondeu que “A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag) informa que o telefone do Disque Silêncio está funcionando normalmente e em momento algum recebeu denúncia sobre o fato. O Disque Silêncio funciona de segunda a sexta-feira em horário comercial, além de atuar de segunda a domingo, das 18h às 2h. O telefone para denúncias de poluição sonora é o (027) 99905-6397”. A nota lembra ainda que fora do horário comercial, os moradores devem buscar atendimento da Polícia Militar, através do 190.

A Polícia Militar informou, em nota da Assessoria de Imprensa, que “todas as demandas via 190 são encaminhadas para o Ciodes – Centro Integrado Operacional de Defesa Social, órgão que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana”. Na nota, eles também ressaltam que “situações de perturbação do sossego bem como qualquer demanda relacionada à segurança pública, o solicitante deverá contatar o 190 e aguardar no local a chegada da viatura policial”.

*Texto Gislan Vitalino.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Samarco ajuíza Recuperação Judicial para manter suas atividades de produção

Objetivo é equacionar endividamento financeiro para garantir proteção para ativos e postos de trabalho após retomada da produção em dezembro de 2020

Como-Montar-Uma-Clinica-Medica

Câmara de Guarapari aprova contratação de médicos e pagamento de auxílio aos profissionais de Saúde

Ambos projetos foram aprovados em unanimidade pelos vereadores presentes e seguem para sanção do Prefeito

Anúncio

Anúncio

policia_civil-delegacia-GRI

Polícia Civil prende em Guarapari suspeitos de roubo a postos de gasolina

O crime teria ocorrido no dia 7 de dezembro de 2021

kettle-bell-592905_640

TJES concede liminar para suspensão de Lei que considera atividades físicas como essenciais em Guarapari

Liminar visa suspender Lei Municipal nº4435/2021, que estabelece atividades ligadas à educação física como essenciais

Anúncio

50º-MAPA-DE-RISCO---12.04-a-18.04

Mapa de Risco: 42 cidades em Risco Extremo, incluindo Guarapari e Anchieta

Apenas dois municípios (Conceição da Barra e Ibitirama) estão classificados como de risco moderado

vacina 65 69 2

Agendamento para vacinar idosos de 60 a 64 anos contra Covid-19 abre segunda-feira (12) em Guarapari

Anúncio