Anúncio

Mulher de deputado poderá viajar de avião com dinheiro público

Por Livia Rangel

Publicado em 26 de fevereiro de 2015 às 15:15
Atualizado em 26 de fevereiro de 2015 às 15:17

Anúncio

A crise econômica no Brasil não parece ser para todos. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), autorizou no dia 25 de fevereiro, o aumento em todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui gastos com passagens aéreas e conta telefônica. Até as esposas de deputados poderão usar a cota de passagens aéreas dos deputados, desde que seja exclusivamente entre Brasília e o estado de origem.

Como o reajuste será a partir de abril, neste ano representará impacto de cerca de R$ 110 milhões. No entanto, a partir de 2015, a despesa extra será da ordem de R$ 146,5 milhões por ano.

Cunha explicou que se trata de um reajuste inflacionário, mas que serão feitos cortes na mesma proporção para que o impacto seja “zero” nos cofres da Casa. “Aceitamos a correção da inflação mediante o corte de gastos. O efeito será nulo, zero de despesa”, afirmou. Segundo o presidente da Casa, os cortes serão feitos em atividades-meio, como contratos de informática e compra de equipamentos. “Faremos no tamanho da correção”, explicou.

Pacote de benesses:

Além da remuneração mensal bruta, hoje fixada em R$ 33.763,00, os deputados federais têm benefícios que vão desde o suporte para a instalação em Brasília no início do mandato até o reembolso para despesas com saúde em atendimentos fora do departamento médico da Casa. Confira a lista de benesses:

  • Duas ajudas de custo por mandato (uma no início do mandato e outra no final), no mesmo valor do salário, para compensar as despesas com mudança e transporte.
  • Auxílio-moradia, que passará de R$ 3.800 para R$ 4.243 por mês em abril, ou uso de apartamento funcional.
  • Atendimento médico e odontológico (no próprio departamento médico da Câmara). Também há reembolso para despesas com saúde foram do departamento médico da Casa. Os gastos com despesas médicas dos deputados em 2013 somaram R$ 3.483.876,89. Em 2014, representaram R$ 2.940.679,34. O atendimento no departamento médico da Câmara é vitalício. Deputados em exercício e seus familiares que podem ser incluídos como dependentes no Imposto de Renda têm direito de utilizar o departamento médico da Casa.
  • Para o exercício das atividades do mandato, os deputados também recebem a cota parlamentar, que varia de 27.977,66 a 41.612,80, de acordo com o estado. Este benefício inclui, entre outras despesas, gastos com escritório fora da Câmara, combustível, serviços postais, fornecimento de alimentação ao deputado, aluguel de aeronave, serviços de segurança, de consultoria e de divulgação das atividades parlamentares.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2021-12-03-at-5.53.51-PM-1

84° Mapa de Risco Covid-19: ES continua em Risco Baixo na próxima semana

creches-guarapari-2021

Prefeitura autoriza obras de mais uma creche em Guarapari

Considerando as assinaturas de ordem de serviço realizadas na última sexta-feira (26), são 05 obras autorizadas em uma semana

Anúncio

Anúncio

Casa de apoio Hifa

Hifa Guarapari está entre entidades beneficiadas por programa do Governo do ES

Hospital Infantil Francisco de Assis é uma das entidades que podem receber recursos do programa Nota Fiscal Premiada

DCIM\107MEDIA\DJI_0024.JPG

Samarco direcionou R$ 587 mi. para fornecedores de Anchieta e áreas de atuação

Empresa realizou balanço de um ano do programa Força Local, que desenvolve empresas para integrarem o quadro de fornecedores da Samarco

Anúncio

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Anchieta é lançada na rota do turismo nacional

radium-arquvo-foes

Radium Hotel vai sediar museu e escola técnica voltados para turismo em Guarapari

Anúncio