Anúncio

Na Bahia, presos dois por roubo em Guarapari; Há outro foragido e indícios de um quarto participante

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 9 de abril de 2019 às 13:23
Atualizado em 9 de abril de 2019 às 13:34

Anúncio

Segundo a Polícia Civil, as ligações ao Disque-Denúncia 181 foram fundamentais para a localização dos indivíduos.

Jhonatan de Souza Chagas (esq) e Douglas Silva dos Santos. Fotos: Divulgação

Jhonatan de Souza Chagas, de 25 anos, e Douglas Silva dos Santos, de 21, suspeitos de participarem de roubos ocorridos na zona rural do município, foram presos na última sexta-feira (05), na Bahia (BA). De acordo com a Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Guarapari, a prisão contou com o apoio da Delegacia Especializada de Crimes Contra os Transportes de Cargas (DCCTC) e da Delegacia de Itamaraju/BA, e foi resultado de informações passadas através do Disque-Denúncia 181, após divulgação dos nomes e das imagens. Um terceiro suspeito, Deivid de Souza Dias, de 22 anos, também teve a prisão preventiva decretada e está foragido. Todos eles são moradores da mesma rua, no bairro Bela Vista, em Guarapari.

Deivid de Souza Dias, FORAGIDO.

Nessa segunda feira (08), as investigações revelaram a participação de um quarto indivíduo, que não teve a identidade revelada para não atrapalhar o andamento do caso. “Nós acreditamos que ele tenha sido responsável pelas informações necessárias para a prática dos roubos, uma vez que é o único que reside em área rural e, além disso, possui todo um histórico de roubos”, explicou o delegado titular do Deic de Guarapari, Guilherme Eugênio. Dos pertences roubados, apenas um aparelho celular foi localizado.

Dr. Guilherme destacou a importância do Disque-Denúncia. Foto: Carolina Brasil

Os crimes, ocorridos em dezembro de 2018 e fevereiro deste ano, chamaram a atenção pela intensidade e teor da violência utilizada. “As vítimas eram intensamente ameaçadas sob a alegação de que caso algum objeto de valor não relatado voluntariamente fosse entrado, elas seriam mortas, e também que caso a polícia soubesse da ocorrência do crime, eles voltariam para matar as pessoas”, lembrou Dr. Guilherme.  Ao todo foram 13 vítimas, incluindo idosos de 62 e 79 anos, e crianças, a mais nova com quatro anos. Em um dos casos as vítimas foram amarradas, com exceção da criança, e no outro, a todos foi imposto à ordem de ficarem deitados no chão de barriga para baixo.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio

Eco 101 - duplicação

Duplicação: desvio de tráfego em Anchieta para construção do viaduto de acesso a Alfredo Chaves

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Guarapari realiza novo agendamento para pessoas acima de 40 anos

Anúncio