Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

O que fazer para se ocupar durante o lockdown?

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 21 de março de 2021 às 09:00
Atualizado em 22 de março de 2021 às 12:18

Anúncio

Foto: Antônio Ribeiro.

Duas semanas sem sair de casa parece muito, principalmente se não tivermos o que fazer. O jeito é planejar e se programar bem, para fazer este tempo que do contrário seria perdido, render.

Todos nós temos lá no fundo, algo que gostaríamos de já ter feito ou de fazer e só não fizemos por não termos tempo na correria do dia a dia, que faz com que sempre vamos adiando estes planos.

Pode parecer pouco, mas dez dias inteiros e corridos é bastante se forem com dedicação exclusiva, proporcionada pela pandemia sem o trabalho para interromper o que nos decidirmos fazer.

Mesmo tendo o tal do home office para cumprir, ainda sobra um bom tempo para poder tocar algum projeto, sem prejuízo de parte a parte. O importante é planejar, decidir e começar já.

Alternativas práticas podem ser uma arrumação ou pequena reforma em casa, um conserto maior ou melhoria no carro, arrumação do jardim ou por em ordem o guarda roupa ou a cozinha.

Bem pode ser alguma destas alternativas, junto com um irmão ou parente, aumentando a força de trabalho se for necessário ou conseguindo algo mais no que precisa ser feito e tocar a dois.

Se ainda não encontrou o que fazer, uma pintura ou reparo, aproveitando que as lojas de material de construção estão abertas. Também vale arrumar armários, gavetas e prateleiras.

Aos fazer estas, caso apareça alguma coisa que há muito tempo não use, lembrar que agora temos o museu de utilidades domésticas para fazer doação, pelo que muito agradeceremos.

Da minha parte é exatamente isso que farei: terminarei a obra de reforma da sala, que virou salão para o museu, já na etapa de pintura e acabamento.

Na primeira fase da quarentena, ano passado, fiz tudo o que precisava no ponto de apoio para receber meus colegas e amigos com motor home.

Garanto que valeu e está valendo a pena. Tempo bem aproveitado!

(*) Administrador pelo Mackenzie, Especialista em Marketing pela PUC e MBA pela FGV.

Contato: [email protected]

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

2rosemarrie_sanglard-falecimento-2021-04-15

Vítima da Covid-19, jornalista Rosemarrie Sanglard, faleceu na tarde de hoje (15)

Rosemarrie foi fundadora da rádio Colina FM e do portal Colina Notícias

Robson-baiao-2021-04-15

Robson Baião, pastor e atleta de destaque no surf capixaba, faleceu enquanto surfava em Guarapari

Anúncio

Anúncio

nutrindo amor

“Nutrindo Amor”: campanha arrecada alimentos para os mais carentes em Guarapari

Theócrito

Covid-19 faz mais uma vítima em Guarapari; Dr Theócrito faleceu da doença nesta quinta (15)

Anúncio

folhavitoria-vacina_professores-2021-04-15

Estado começou hoje (15) vacinação dos profissionais da Educação contra Covid-19

Imunização começa na próxima semana nos municípios capixabas

drogas-PC-2021-04-15

Investigação iniciada em Guarapari prende no RJ suspeitos de enviar drogas pelo correio

Investigações iniciaram em Guarapari, quando dois indivíduos receberam grande quantidade de drogas pelo correio

Anúncio