Anúncio

Prefeito de Guarapari alega que foi alvo de ataque político em processo

Processo foi motivado pelo uso de funcionários para campanha eleitoral. A defesa de Edson Magalhães apresenta documentos que provam férias e trabalho por escala dos servidores envolvidos.

Por Larissa Castro

Publicado em 11 de novembro de 2020 às 10:21
Atualizado em 11 de novembro de 2020 às 18:34

Anúncio

Após ser notificado sobre uma Ação de Investigação do Ministério Público Eleitoral, que afirma a presença de Servidores Públicos em caminhada de campanha do candidato e atual prefeito de Guarapari, Edson Magalhães (PSDB), em horário de trabalho, o chefe do Executivo municipal se manifestou e alega ter sido alvo de ataque político, além de apresentar justificativas sobre a presença de três funcionários no ato ocorrido nos bairros Perocão e Santa Mônica.

Confira a nota na íntegra, enviada pela Assessoria do candidato à reeleição em Guarapari

O Prefeito Edson Magalhães (PSDB) e candidato à reeleição em Guarapari, foi mais uma vez alvo de um ataque infundado da oposição que chegou até ao Ministério Público Eleitoral. No último sábado, 7, foi veiculado em um portal de notícias do município que “Edson cometeu abuso de poder político/autoridade ao fazer uso de servidores públicos em sua campanha, em horário de expediente”.

Edson Magalhães, candidato à reeleição em Guarapari.

O então candidato, não havia sido notificado sobre tal processo, até a tarde desta segunda-feira, 9, por uma oficial de justiça. Deste então, o jurídico de Magalhães buscou saber informações da denúncia na íntegra, onde citava o nome de três servidores da Prefeitura.

Segundo a denúncia, eles estariam em uma caminhada com o atual prefeito no período da tarde, durante campanha eleitoral no dia 23 de Outubro. A defesa de Magalhães, ao ter acesso ao documento, esclareceu que os fatos narrados pelo Ministério Público Eleitoral não procedem, já que dois dos servidores estão de férias e o terceiro no dia, só trabalharia no turno da noite, como consta a escala de serviço.

Todos os documentos que comprovam as férias de dois servidores e o horário de trabalho do terceiro, serão entregues ainda nesta semana, ao juiz eleitoral responsável pelo caso. Edson se mantém em dizer que mais uma vez foi alvo de um ataque político, arquitetado por adversários que não desejam a reeleição do mesmo.

O candidato que lidera as pesquisas de intenção de votos, afirma que busca todos os dias fazer uma campanha transparente, verdadeira e comprometida com o eleitor. Reafirma que a população não merece entrar nesse jogo de política suja, baseada em mentiras e que atrapalham o processo democrático de uma eleição.

Ao contrário de candidatos envolvidos em escândalos de rachadinha, compra de votos, suborno de outros candidatos com dinheiro de partidos, Edson segue mostrando suas propostas, dialogando com as comunidades e trabalhado para Guarapari crescer ainda mais.“, relata.

Relembre o motivo do processo gerado. Clique aqui.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

arena-vila-anchieta-esportes-beach-soccer

Anchieta recebe etapa de Campeonato Brasileiro de Beach Soccer

Evento começa nesta terça-feira (19)

Pitaya Marina

Chácara de Guarapari inova e pode produzir Pitaya durante todo ano

Tecnologia originária da África proporciona iluminação própria e a fruta pode ser produzida em qualquer mês do ano

Anúncio

Anúncio

artigo-AR-Dino-2021-10-15-1

Artigo: mega empresário Dino Simões Pádua, verdadeiro cidadão guarapariense

chuva

Instituto alerta para chuvas fortes em Guarapari

Anúncio

rescisao-indireta-artigo-direito-taina-morosini

Artigo: rescisão indireta do contrato de trabalho; O que é e quando pode ser aplicada?

pfizer

Guarapari realiza vacinação sem agendamento para segunda dose de vacina da Pfizer na segunda-feira (18)

Anúncio