Anúncio

Projeto social de Jiu-Jitsu transforma realidades em Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 17 de fevereiro de 2020 às 16:16
Atualizado em 17 de fevereiro de 2020 às 16:16

Anúncio

A Associação de Lutas e Artes Marciais de Guarapari (ALAMG) oferece aulas de Jiu-Jitsu a crianças e adolescentes de bairros periféricos

O projeto social completará cinco anos de existência. Foto: Divulgação

A  Associação de Lutas e Artes Marciais de Guarapari (ALAMG) é um projeto que tem por objetivo transmitir os ensinamentos do Jiu-Jitsu para crianças e adolescentes de comunidades carentes do município de Guarapari. “Ensinar a verdadeira essência do esporte, para se tornarem cidadãos de bem e poderem fazer escolhas saudáveis na vida”, explica Fernanda Mazzelli, que é a principal responsável pela iniciativa, além de uma das precursoras do esporte no Espírito Santo e única mulher a ter conquistado o campeonato mundial em 3 categorias distintas.

Próximo de completar 5 anos de existência, o projeto tem como sede a sala da Igreja Católica da Comunidade São José, no bairro Portal. Os responsáveis pela transmissão do conhecimento são a faixa-preta e professora de educação física, Fernanda Mazzelli, e os faixas-marrom Davson Gomes e Bruno Correia. Os professores relatam que, ao ministrarem as aulas, tem a chance de conhecer e modificar a realidade dos alunos.

“Um projeto como esse, em um bairro de periferia, tem uma importância muito grande. Podemos conscientizar crianças e adolescentes, que muitas das vezes estão no crime, ou nas ruas do bairro, vulneráveis a coisas erradas! Não só acredito que podemos mudar, como já mudamos várias vidas”, afirma Bruno Correia. Segundo ele, ao longo do tempo, é possível notar as mudanças positivas no comportamento das crianças.

Davson Gomes também enxerga o projeto como um instrumento de transformação social. “Eu vejo como uma ferramenta de aprendizado ressocialização e transformação para crianças e jovens, onde tentamos agregá-los e mostrar uma nova realidade e inspiração. Recebemos vários alunos com realidades diferentes”, declara. De acordo com ele, além de ministrar o Jiu-Jitsu, os professores acabam se tornando também pessoas de confiança para os alunos, que compartilham o que passam dentro de casa e na rua. “Então temos que ser espelhos para eles e apresentar o Jiu-Jitsu da maneira mais saudável possível, para que possam se apaixonar pelo esporte e transformar a realidade deles”.

Fernanda Mazzelli é a principal responsável pelo projeto. Foto: Divulgação

Alguns dos alunos não apenas se apaixonaram pelo esporte, como também mostraram-se talentos revelados pelo projeto. Entre os nomes que vem ganhando destaque no cenário capixaba de Jiu-Jitsu, está o invicto, Nicolas Wantil, que compete na categoria infantil e vem colecionando conquistas, como a medalha de prata no Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) e os ouros do Sul-americano e do Estadual. Outro atleta que se destaca é Thiago Benigno, campeão do Ranking Kids da Federação Capixaba de Jiu-Jitsu Esportivo (FCJJE). Já nas categorias femininas, Hevelly Mattiuzzi, Maria Eduarda Berger e Samira Pinheiro são os nomes que vem despontando tanto no cenário estadual, quanto nacional.

As conquistas dos alunos que passam pelo projeto são motivo de comemoração para Fernanda Mazzelli, que busca não só mudar a vida das crianças e jovens, como também os dar a oportunidade de disputarem competições e se tornarem grandes atletas no futuro, e para toda a equipe do projeto. Para o professor Davson, ao oferecer oportunidades aos alunos, o projeto se propõe a transformar vidas por meio do esporte. “O papel do projeto é plantar a semente em cada coração e cultivar a cada dia esse sonho, transformando não apenas a realidade do atleta, mas também a da sua família, das pessoas ao seu redor e até mesmo da sua comunidade”, afirma.

  • Com informações de Try Comunicações

 

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

caso-agressao-pm-gri-2021-09-28

Policiais agridem mulher em Guarapari; Casagrande pede providências imediatas

pfizer

Guarapari realiza agendamento para segunda dose da vacina Pfizer contra a Covid-19

Anúncio

Anúncio

Foto: Reprodução

Pacientes não conseguem medicamento para tratamento de Parkinson em Guarapari

sequelas cirurgia8

Com sequelas devido a uma cirurgia, jovem de Guarapari precisa de tratamento e mãe pede ajuda

Anúncio

impostos-combustiveis-gasolina-2021-09-28

Para evitar aumentos, Governo do Espírito Santo congela imposto de combustíveis

processo_seletivo-2021-04-01

Anchieta abre seleção com remuneração de até R$9 mil

Inscrições acontecem nesta quinta (30) e sexta-feira (01)

Anúncio