Senhora de Jabaraí completa 104 anos

Por Glenda Machado

Publicado em 4 de novembro de 2016 às 16:05
Atualizado em 4 de novembro de 2016 às 16:05
dona-maria

DONA Maria (sentada) com o irmão Joaquim e a esposa Clara, a irmã Olívia e a filha Aparecida.

Você já imaginou comemorar 104 anos? Maria Cardoso Santana não só imaginou como vai soprar as velinhas amanhã. A mineira, que chegou em Guarapari na década de 60, completou a data centenária no dia 1º de novembro, mas a festa para celebrar tanta experiência é neste sábado no bairro onde mora, em Jabaraí.

Cinco filhos, 13 netos e 14 bisnetos já compõem a árvore genealógica de dona Maria. Viúva há 32 anos, ela manteve o amor e a fidelidade vivas pelo parceiro Sebastião Gonçalves. Na juventude, adorava os famosos e tradicionais “forrós caseiros”. Depois de casada, sua paixão sempre foi cozinhar para a família e, de preferência, culinária mineira. E não resistia a uma boa novela, a sua preferida até hoje é a Rei do Gado.

“Ela nunca trabalhou fora, sempre se dedicou à nossa família. O que ela mais gostava de fazer era o bolinho de feijão com fubá, ovo e tempero”, conta a filha mais nova Luzia, de 61 anos. E como boa mineira, seu prato preferido é macarrão com galinhada e de sobremesa, doce de mamão. Luzia até tenta copiar as receitas da mãe, mas confessa que nunca conseguiu reproduzir o tutu de dona Maria.

“Eu me aposentei para cuidar da minha mãe e desde então assumi a cozinha, mas não tem como competir com comida de mãe. É sempre melhor. O tutu dela então, por mais que eu tente, nunca fica igual. Não sei o que tinha de tão especial, talvez seja o amor e carinho com que ela sempre fez as coisas para a gente”, afirma Luzia.

dona-maria-103

DONA Maria no aniversário do ano passado com a filha Luzia e as netas Penha e Laércia.

Com a idade, não tem como fugir das limitações físicas. Dona Maria, precisa de ajuda para andar, fala pouco e perdeu a visão em 2006. “Ela teve problemas de catarata e glaucoma. Mesmo com a cirurgia, não foi possível reverter”, lembra Luzia. Mas nada disso foi capaz de abalar a fé desta senhora centenária.

Dona Maria perdeu dois filhos em 2014. Ambos por infarto. Maria de Lourdes faleceu em 22 de setembro aos 62 anos e José Gonçalves em 10 de outubro com 71 anos. Duas apunhaladas em menos de um mês. No entanto, ao invés de se entregar a dor, ela se agarra na esperança dos ensinamentos de Deus.

“Somos católicos e nossa mãe sempre nos educou dentro da religião. Mesmo com as dificuldades financeiras, nossa família sempre foi unida e muito feliz. Esse carinho, essa união, esse respeito pelo próximo são os ensinamentos que ficam eternizados em nossa família passando de geração em geração”, destaca Luzia.

Talvez esse seja o segredo da longevidade, “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. “Mamãe nunca bebeu, nunca fumou, nunca gostou de pintura no rosto, nem batom. Sempre risonha, adora uma boa piada. Não abre mão de ir à igreja, gosta de ajudar os outros. Ela é um exemplo para todos nós”.

 

Veja também

óbitos covid

Guarapari perto dos 5% de óbitos por Covid-19

Dos 1.117 casos confirmados na cidade, 50 chegaram ao óbito.

policia federal

Fraude em merendas de Guarapari segue em investigação

Foto: Reprodução

Guarapari totaliza 50 mortes pela Covid-19; 25 pacientes estão hospitalizados

3 mortes foram registradas nas últimas 24h; Índice de letalidade da doença no município sobe para 4,48%

Bruna grávida de Arthur. Foto: Arquivo Pessoal

Guarapari: Após perder o filho, mãe grava vídeo incentivando doação de sangue

Grata pelas transfusões sanguíneas que permitiram que Arthur vivesse 71 dias, Bruna Guerini criou uma campanha para salvar vidas

festacasagrande

Casagrande diz que vai acionar na Justiça quem divulgou fake news sobre festa

Vídeo mostra o governador em uma festa junina com informação de que seria neste ano, mas celebração aconteceu em 2017. O disseminador do vídeo já foi identificado e nesta semana deve ser acionado