Anúncio

Vivo mais uma vez proibida de vender chips no Estado

Por Livia Rangel

Publicado em 23 de fevereiro de 2015 às 14:25
Atualizado em 23 de fevereiro de 2015 às 14:25

Anúncio

Celular web

“CALADÃO”: ausência de sinal da operadora é uma constante em Guarapari.

Menos de dois meses depois de receber uma multa de R$ 7,5 milhões pela má qualidade dos seus serviços, a operadora de telefonia celular Vivo recebeu mais uma notificação do Procon-ES. Desde a última sexta-feira (20), a empresa está proibida de comercializar chips, habilitar novas linhas e assinaturas e também comercializar promoções e serviços de portabilidade no Estado.

A notificação tem como objetivo atender a decisão judicial da 4ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Vitória, segundo comunicado do Procon-ES. Ela determina, entre outras decisões, que a operadora apresente relatório informando melhoras e adequações dos serviços no prazo de 30 dias e pague multa de R$ 1,5 milhão, 20% do valor da multa determinada inicialmente, conforme última decisão da 4ª Vara.

Por meio de sua assessoria, a Vivo informou que não comentaria o caso por este estar sub judice.

Levantamento nacional. Não é só nos Espírito Santo que os consumidores sofrem com serviços de telefonia de péssima qualidade. Segundo o Boletim Sindec 2014, que levanta reclamações recebidas nos Procons de todo o Brasil, os dois assuntos que mais receberam queixas dos consumidores foram justamente telefonia fixa e telefonia celular.

Ao todo, foram feitos quase 2,5 milhões de atendimentos pelos Procons no ano passado, uma média mensal de 206 mil consumidores atendidos. No Espírito Santo foram 55 mil atendimentos. As empresas mais reclamadas pelos capixabas foram, a Oi fixo/celular, seguida da Vivo, Itaú, Claro/Embratel e Bradesco.

O diretor-presidente do Procon-ES, Ademir Cardoso, explica que os serviços de telefonia como atividade mais reclamada nos Procons de todo o País, indicam a má prestação de serviços de voz e dados, mau atendimento ao consumidor e cobranças de serviços não contratados. “O registro das denúncias dos consumidores contribuirá ainda mais para a atuação dos Procons, seja para auxiliar os consumidores na solução do problema, seja na aplicação de penalidades”, informa.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

antonio-ribeiro-artigo-2021-03-12-4

Artigo: futuro endereço do Museu Guarapari está para ser decidido. Participe!

reuniao_PMES_PCES_Seguranca-2021

Novembro teve o menor número de assassinatos dos últimos 25 anos do ES

Anúncio

Anúncio

PHOTO-2021-11-29-15-02-06

Artigo: tomar ou não a vacina? Será que posso ser demitido?

vacina pfizer crianças

Mutirão vai aplicar vacina da Covid-19 para diversos públicos em bairros de Guarapari

Confira público-alvo de cada etapa da vacinação e Unidades de Saúde para cada dia do mutirão

Anúncio

radium-arquvo-foes

Guarapari: novo projeto do Radium Hotel será apresentado nesta terça (07)

reproducao_folhaOvitoria-CDP_Xuri

21 detentos fugiram da Penitenciária do Xuri, em região vizinha à Guarapari

Confira quais são os fugitivos

Anúncio