Anúncio

Aleitamento materno: Saúde e vínculo de mãe para filho

Por Sara de Oliveira

Publicado em 5 de agosto de 2019 às 11:38
Atualizado em 5 de agosto de 2019 às 12:06
Anúncio

Entre os dias 01 e 07 de agosto, é comemorada a Semana Mundial do Aleitamento Materno, com objetivo de conscientizar as famílias sobre a importância da amamentação para os bebês.

Os benefícios da amamentação são comprovados em diversos estudos científicos. Foto: Karol Felício Fotografia de Parto.

Uma das maiores preocupações e expectativas de quem é ou ainda será mãe é a amamentação. Na Semana Mundial do Aleitamento Materno, promovida entre os dias 01 e 07 de agosto, conversamos com uma especialista para esclarecer algumas dúvidas quanto à importância da prática para a saúde do bebê e da própria mãe. Aproveitamos para desmentir alguns mitos que confundem as mulheres durante o processo.

De acordo com a Dra. Letice Silva, obstetra do Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa), a importância do aleitamento materno é comprovada por diversos estudos científicos, que mostram que a prática é benéfica tanto para a mãe quanto para o bebê. “O leite materno é o alimento mais natural que existe. Com ele, a criança consegue receber proteínas, vitaminas, sais minerais, nutrientes, e tudo o que precisa para se defender de bactérias e vírus. Além disso, o leite materno é extremamente benéfico para o intestino e diminui a quantidades de cólicas e diarreias”, declarou.

Saúde para a mãe

Além dos inúmeros proveitos para a criança, a Dra. Letice enfatizou que a amamentação também produz benefícios para o corpo da mãe, como o emagrecimento, a diminuição do sangramento uterino, proteção contra o câncer de mama e até diabetes. “O ato é muito importante para a saúde da mulher, sem falar no prazer que proporciona. Isso porque, durante a amamentação, a mãe libera dois hormônios que provocam a satisfação que é a Ocitocina e a Prolactina, provocando a sensação de prazer e fazendo com que a mulher se sinta mais forte”, informou.

A obstetra enfatiza, sobretudo, a importância da amamentação para a relação emocional e afetiva entre mãe e filho. “O aleitamento materno estreita o vínculo com a criança, pois é um contato direto, em que a mulher e o filho se olham nos olhos. Então, o bebê se sente mais seguro, cresce mais confiante e até chora menos. Muitas mães acham que o leite que produzem é só alimento, mas não. É amor, é carinho, segurança e muito mais”, explicou.

Cuidados

Uma das dúvidas das mamães são os cuidados necessários durante o período de amamentação. Dra. Letice esclareceu que uma das principais precauções que a mãe deve ter é com alimentação que,  de acordo com ela, deve ser bem variada. “É importante comer frutas, verduras, bastante água e evitar a ingestão de produtos que podem prejudicar o aleitamento, como a bebida alcoólica”, listou. Segundo a médica, a posição do bebê durante a amamentação também deve ser motivo de atenção. “O bebê deve estar bem aconchegado, confortável, com a barriguinha voltada para a barriga da mãe, abocanhando toda a Aréola do peito. A posição correta é quando o bebê consegue olhar nos olhos da mulher.”, destacou.

Porém, com tantos receios sobre as precauções necessárias durante o processo de aleitamento materno, alguns mitos acabam deixando as mães em dúvida. Um deles é sobre a sensação de que somente o leite materno não sustenta a criança. De acordo com a Dra. Letice, a informação não é verdadeira. “Às vezes, acontece do bebê mamar e daqui a duas ou três horas sentir fome de novo e, por causa disso, muitas mulheres acham que só a amamentação não é suficiente. Mas, na verdade, isso ocorre porque o leite materno é tão apropriado para o intestino, que ele é rapidamente digerido”, informou.

A obstetra aproveitou para desmentir outro mito referente a digestão, pois algumas mães acreditam que o leite materno pode provocar cólicas na criança. De acordo com a Dra. Letice, não existe nenhum estudo científico que comprove a informação. “O intestino do bebê é um órgão ainda em formação. Então, essas cólicas iniciais são normais e, na maioria das vezes, não são provocadas pelo leite. O incômodo pode ser proveniente da má pega da mama, pois dependendo da forma que a criança pega no peito da mãe, pode acabar engolindo ar, o que é muito mais recorrente com a mamadeira”, reiterou.

Semana do Aleitamento Materno

A Dra. Letice enfatizou a importância da comemoração da Semana Mundial do Aleitamento Materno. “O leite da mãe é um alimento tão bom e traz tantos benefícios já comprovados em estudos, que a Organização Mundial da Saúde viu a necessidade de divulgar os benefícios desse processo. Alguns dados mostram a taxa de aleitamento materno exclusivo até o quarto mês de vida na América Latina é de apenas 20%, e isso é provocado pela falta de informação”, concluiu.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Hifa Dia das Crianças

Hifa Guarapari e grupo “Cheios da Graça” realizam ação em prol do Dia das Crianças

O objetivo é arrecadar lápis, lápis de cor, giz de cera, canetinha colorida, apontador, gibis, livrinhos passatempos de palavras cruzadas e caça palavras

Ideb-11072019

Educação de Guarapari destaca-se como melhor Ideb entre os municípios da região metropolitana

Anúncio
Anúncio
praia cheia feriado

Qual é a verdadeira vocação turística de Guarapari, hoje?

imagem para o artigo

Artigo: É possível realizar divórcio online?

Anúncio
upaa-550x413

Cidade Saúde completa 129 anos e profissionais da UPA Guarapari falam sobre enfrentamento à pandemia

Os profissionais da saúde acreditam que esse é um momento passageiro e, em breve, datas como essa poderão voltar a ser comemoradas coletivamente

verão-550x367

Covid-19: Guarapari é classificada como “Risco Baixo”; o município tem 3.198 casos confirmados

O ES tem três municípios em risco moderado e 75 em risco baixo. Não há mais municípios em risco alto

Anúncio