Anúncio

Câmara pede suspensão imediata do rotativo em Guarapari

Por Aline Couto

Publicado em 27 de outubro de 2022 às 16:24

Anúncio

Câmara pede suspensão imediata do rotativo em Guarapari
Foto: folhaonline

Na tarde de ontem (26) foi realizada pela Comissão Parlamentar Especial de Fiscalização, composta pelos vereadores Professor Luciano, Denizart Zazá e Oldair Rossi, na Câmara Municipal, uma reunião pública para discutir irregularidades no estacionamento rotativo de Guarapari, coordenado pela empresa Rizzo Park. O encontro teve a presença de representantes da empresa e da Prefeitura.

Segundo Oldair, frequentemente surgem reclamações referentes ao serviço prestado pela Rizzo Park em Guarapari, como a cobrança indevida de uma tarifa no valor de R$ 15,00, que deve ser realizada após 15 minutos estacionado na vaga sem pagar. Entretanto, a reclamação da população é de que essa tarifa é cobrada antes dos 15 minutos garantidos.

Thiago Balbino, diretor de projetos da Rizzo Park, defendeu a empresa enfatizando que ela não tem interesse na tarifa, realizando apenas a pedido da Prefeitura de Guarapari em uma ordem emitida após a realização do contrato. Ainda de acordo com o diretor, um mapa informa as vagas monitoradas e o momento que uma vaga está ocupada, afirmando que a empresa pode ver em tempo real os minutos de ocupação dessa vaga e realizar a cobrança da tarifa após os exatos 15 minutos.

Na fala, o presidente da Câmara reforçou o descontentamento dos munícipes. “O rotativo explora um absurdo de vagas, assustando a população”, disse Wendel Lima. O presidente da Associação de Comerciantes da Cidade, Márcio José, também esteve presente na reunião e disse ser contra a tarifa, que é cobrada apenas em áreas comerciais. “Sou a favor do rotativo, mas que seja legalizado. Não concordamos com a tarifa e esperamos que achem uma solução”.

Ao final da reunião, os vereadores solicitaram a Secretaria de Trânsito e a Prefeitura de Guarapari a suspensão imediata do serviço de estacionamento rotativo até que as irregularidades sejam resolvidas.

“São muitas infrações detectadas, como os parquímetros que teriam que ser 25 e só tem 15; poucos agentes na rua; o valor de R$ 15,00 cobrado antes do tempo de aviso; os postos de vendas ativos que eram 110 e agora são somente 11; dívida da empresa de imposto de mais de 40 mil; e o repasse de 33% que a empresa deve fazer para a Prefeitura reverter em melhorias para o trânsito não está sendo feito há muito tempo”, descreveu Professor Luciano.

O parlamentar disse que um relatório com as irregularidades detalhadas e o pedido de suspensão deverá ficar pronto na próxima semana para que a justiça analise o pedido.

Apuração: Aline Couto e Lucas Belém Rosa

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

coral-allegro

Companhia musical de Guarapari inicia audições para espetáculos

Doação-de-sangue-foto-estudio-matri

Hemoes registra baixa no estoque de sangue

Anúncio

Anúncio

meia das praias 22 (4)2

Meia Maratona das Praias: 6ª edição acontece neste sábado (04) e domingo (05) em Guarapari

areiapreta-fev23

Sol e calor predominam durante o fim de semana em Guarapari

Temperaturas podem chegar aos 37°C

Anúncio

grupo-feijoada2

Fim de semana em Anchieta tem shows e esporte

Radium-Hotel-fev23

Guarapari: projeto do novo Radium Hotel está em fase de conclusão, garante Governo

Anúncio