Anúncio

Carreata pede justiça em caso de empresário assassinado em Guarapari

Manifestação acontece nesta terça-feira (11) pedindo por justiça no caso do empresário Thiago Nossa

Por Gislan Vitalino

Publicado em 10 de janeiro de 2022 às 17:23

Anúncio

Carreata pede justiça em caso de empresário assassinado em Guarapari

A família do empresário Thiago Nossa, vítima de um homicídio realizado no dia 11 de novembro de 2021, está organizando uma carreata nesta terça-feira (11) pedindo por justiça no caso. Cinco suspeitos relacionados com o crime foram detidos pela Polícia Civil. Três dos detidos, entretanto, foram soltos por conseguirem uma liminar judicial para responder em liberdade.

A carreata vai se organizar por volta das 11h no Posto Praia do Morro, próximo ao local do crime e seguirá até o Fórum Municipal de Guarapari. A mobilização está sendo feita por meio das redes sociais. Segundo a mãe do empresário, trata-se de uma manifestação pacífica em busca de respostas do poder judiciário sobre o caso.

Recentemente, a família instalou um outdoor na Avenida Jones dos Santos Neves, em que também se manifesta pedindo justiça no caso.

Carreata pede justiça em caso de empresário assassinado em Guarapari

Entenda o caso

Thiago Simões Nossa, de 31 anos, foi executado no bairro Aeroporto, em Guarapari, na manhã do dia 11 de novembro. Ele estava trabalhando no escritório quando homens invadiram o local e dispararam tiros contra seu corpo, após simularem um assalto.

A Polícia Civil apontou o empresário Valdecir Nunes Alves como mandante do crime, mas o mesmo foi solto no dia 28 de dezembro após receber um habeas corpus. Também foram soltos um funcionário de Valdecir e a esposa deste funcionário, apontados como intermediários do crime. Dois acusados de envolvimento na execução estão detidos e um terceiro segue foragido.

Crime pode ter relação com obra de Mercado do Produtor Rural

Em coletiva de imprensa no dia 15 de dezembro, a Polícia Civil divulgou informações relacionadas ao caso. A motivação segue sendo investigada pela equipe da 5ª Delegacia Regional de Guarapari, mas já se sabe que a divergência inicial que resultou no crime pode estar ligada a um acerto de contas após mandante e vítima receberem um valor referente à obra do Mercado do Produtor Rural de Guarapari, em que eram sócios.

“A vítima e o mandante eram parceiros comerciais. Eles realizaram uma obra pública no município e, ao final de parte desta obra, quando deveria ser feito o acerto de contas houve uma discordância que teria gerado a rivalidade que resultou na morte”, frisou o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, Franco Malini, na ocasião.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Manifestação Colorindo Sonhos

Guarapari: mães do Colorindo Sonhos manifestaram pelos direitos dos filhos especiais

As mães se reuniram no Centro da cidade e foram caminhando até a Câmara Municipal

crime-assassinato-empresario_hugo-jose_ramos-2022-05-17-Moment-cover-2

Polícia investiga imagens que mostram morte de empresário em Guarapari

Empresário Hugo José Ramos foi morto a tiros em frente à própria casa

Anúncio

Anúncio

audiencia-cmg-centropop-2022-05-17

Audiência apresenta reclamações de moradores da região norte de Guarapari sobre o Centro Pop

Moradores apontam aumento da insegurança após instalação do Centro de Referência da População de Rua na região

Fogo Boião

Incêndio destrói cerca de 45 mil metros quadrados de vegetação em Guarapari

Anúncio

300d0ed0-d7b4-11ec-9901-75f920446a17--minified

Vídeo: fogo atinge casa em Guarapari e assusta moradores da Praia do Morro

santuario de sao jose de anchieta - foto aerea isabela prefeitura

Prefeitura divulga programação da Festa Nacional de São José de Anchieta

Abertura acontece no dia 28 de maio

Anúncio