Anúncio

Chamoun fala sobre os primeiros meses como presidente da Ales

Por Livia Rangel

Publicado em 5 de agosto de 2011 às 00:00

Anúncio

O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), Rodrigo Chamoun fez um balanço dos seus primeiros seis meses no cargo. Ele falou sobre as mudanças pelas quais passam a Casa, da redução de cargos comissionados na Mesa Diretora e do concurso que será realizado este ano. O deputado ainda comentou a participação do órgão nas decisões que envolvem a Segurança Pública do Estado.

Rodrigo falou sobre impostos, gastos públicos e economia dos órgãos governamentais. “O serviço público burocrático brasileiro é pesado, há de se repensar o modelo para o país. Mas em se tratando da Assembleia Legislativa do Espírito Santo somos um exemplo a ser seguido. Ela é a segunda mais econômica do país em termos orçamentários, perdendo só para São Paulo. A média de gastos das Ales do Brasil é de 2% dos orçamentos de seus estados, nós gastamos 1%”, informou.

 

Essa economia feita pela Casa é reflexo dos cortes de cargos comissionados realizados neste ano. “Não soube de nenhum outro poder público que tenha feito uma redução de 51% dos seus comissionados. Antes, havia 535 cargos desse tipo na Mesa Diretora, agora são apenas 263. Número suficiente para manter o bom funcionamento do órgão, não é possível fazer mais cortes. A ação foi feita em conjunto com o Tribunal de Contas e o Ministério Público”, afirma.

 

Rodrigo contou que a Casa é hoje a que tem menos funcionários em todo o Brasil e a que tem as menores verbas para os gabinetes, no valor de R$ 7.800. O deputado explica também que pela lei a proporção de cargos públicos deve ser sempre de 7 concursados para cada 10 funcionários – sobrando somente 3 comissionados. De acordo com o presidente, o concurso que será realizado neste ano trará essa realidade para a Mesa Diretora da Ales. “Os aprovados tomarão posse até o fim do ano e enquadrarão a Assembleia na lei”, garante.

 

Sobre os questionamentos que têm sido feitos sobre supostas irregularidade com a cláusula do edital que pede dois anos de experiência para a aprovação no concurso Chamoun foi categórico. “O edital foi feito com toda a transparência, todos os órgãos que precisavam acompanhar e fiscalizar todo o passo a passo do processo para a criação do concurso estiveram presentes durante todas as etapas. O Cespe/Unb responderá a todas as dúvidas que venham a surgir”, explicou.

 

Questionado sobre os números da violência no Estado e da participação da Ales no combate ao aumento de assassinatos, o deputado explicou que o a Assembleia capixaba também se destaca das demais nesse setor. “A Casa é uma das poucas que tem uma Comissão Permanente de Política Antidrogas, que tem por obrigação fiscalizar os processos e estudar a criação de políticas públicas que previnam a proliferação desse mal que vem assolando todo o país”, finaliza.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

rotativo_cmg-gri-2021-05-21

Prefeitura de Guarapari decreta rescisão do contrato com concessionária de estacionamento rotativo

Decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do município

Captura-de-tela-2024-07-11-164256

Justiça do Trabalho determina fim da greve na construção civil em Guarapari

Decisão judicial ordena retorno imediato dos trabalhadores e impõe multa ao sindicato em caso de descumprimento

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-16.31.41

Escritora de Guarapari leva seu livro infantil para as telas com primeiro curta-metragem

Filme foi lançado no início deste mês no Cine Ritz

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-14.56.06

Cruzamentos da Praia do Morro já registraram mais de 30 acidentes de trânsito neste ano

Número equivale à metade das colisões no bairro

Anúncio

Forro-Bobo-2023-13

Balneário de Iriri, em Anchieta, recebe 16ª edição do Forró Bobó neste fim de semana; confira a programação

De 19 a 21 de julho, evento vai reunir música e gastronomia

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Governo do Estado declara Estado de Atenção para situação hídrica no ES

Medida foi tomada devido à falta de chuvas e estiagem nos últimos meses

Anúncio