Anúncio

Corte em vegetação nativa revolta moradores de Guaibura, em Guarapari

O Morro de Guaibura está em processo de licenciamento para a construção de um condomínio privado desde 2018

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 28 de junho de 2023 às 09:26

Anúncio

corte vegetacao guaibura 3 - Corte em vegetação nativa revolta moradores de Guaibura, em Guarapari
Fotos: divulgação.

No início da tarde da última segunda-feira (26), moradores da Praia de Guaibura, em Nova Guarapari, foram surpreendidos com a presença de uma empresa particular, especializada em projetos ambientais, que fez cortes e podas no Morro de Guaibura, sem o conhecimento da população. 

A ação, segundo a moradora Thais de Almeida que esteve presente, não pode acontecer, por envolver a supressão de vegetação nativa. “Isto é um crime ambiental grave. A pessoa que se considera proprietária desta área de preservação, está errada em contratar uma empresa, sem apresentar licença para esta atitude. Podemos ver espécies como aroeira, araçá, ingá e outras nativas, já cortadas. Isso gera um desgaste enorme para o ecossistema vivo aqui”, lamenta. 

Thais relata que questionou ao representante da empresa sobre o serviço, mas o responsável presente se negou a dar detalhes à moradora que, vendo o desmatamento, fez denúncias à Polícia Ambiental, ao Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e outros órgãos responsáveis. “Registrei tudo, mas não pude impedir, infelizmente. Nas denúncias que fiz, fui informada que realmente não existe licença do Idaf para esta atitude, mas ainda assim, houve o desmatamento”.

Após a conclusão do serviço, a Polícia Militar Ambiental esteve no local para análise e, segundo Thais, informou que fotos serão anexas ao boletim registrado pelos policiais.  

O morro, que está em processo de licenciamento para construção de um condomínio privado, possui vegetação nativa de Mata Atlântica e restinga, é considerado Área de Preservação Ambiental, segundo a Resolução N.º 3/1991, do Conselho Estadual de Cultura, a Lei N.º 4.152/1988 do Estado do Espírito Santo, a Resolução Conama 303/2002, e o Processo 38009137 – que correu no Iema e Seama ES.

Questionados se há liberação para o corte realizado e previsão de novos cortes no local, a Prefeitura de Guarapari e o Idaf não responderam até o fechamento da matéria.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

20240610112335_HQF_3538

EmpregaJUV: Governo do ES lança programa de capacitação profissional para juventudes

Programa é uma importante iniciativa para a formação e qualificação dos jovens

radares-1 (1)

Radares de fiscalização voltam a ser instalados em rodovias estaduais do Espírito Santo

Empresa vencedora da licitação tem até agosto para reinstalar os equipamentos

Anúncio

Anúncio

Sicoob-sede-panoramica-Mai24

Sicoob Sul Litorâneo celebra 35 anos de fundação do Sicoob ES

Celebração aconteceu em Vitória e contou com a presença de autoridades

WhatsApp-Image-2024-06-11-at-15.38.39

OAB/ES recupera terreno e 4ª Subseção de Guarapari terá sede própria

Área fica próxima ao Fórum e ao Ministério Público

Anúncio

7635_B02F2CA1F7BF41D8-6

Meaípe recebe primeira edição do São João Gastronômico; confira a programação

Festa vai contar com três dias de atrações

esquina-da-cultura-2023-2

Empreendedores de Guarapari já podem se inscrever para participar do Esquina da Cultura

Serão dezenas de espaços destinados para vendas de produtos gastronômicos

Anúncio