Anúncio

Crise com pessoas em situação de rua dificulta circulação e comércio em praça de Guarapari

Por Gislan Vitalino

Publicado em 17 de janeiro de 2022 às 10:45

Anúncio

População em Situação de Rua Guarapari Praça Philomeno Pereira Ribeiro Pracinha da Itapemirim Muquiçaba Moradores
Colchonetes, restos de comidas e até fogões improvisados instalados na praça
impedem que o restante da população utilize o espaço.

O agravamento da situação envolvendo a população em situação de rua que tem se concentrado na região da Praça Philomeno Pereira Ribeiro, popularmente conhecida como Praça da Itapemirim, em Muquiçaba, tem afastado a presença dos moradores e transeuntes e dificultado o trabalho de comerciantes e empresários da região. Segundo relatos, os casos de uso de entorpecentes à luz do dia, violência e comportamentos agressivos do grupo tem se tornado frequentes. No mês de dezembro de 2021, um dos empresários chegou a organizar um abaixo assinado que foi apresentado à Polícia Militar pedindo um apoio na situação, com o posicionamento de uma viatura policial no local.

O pedido foi organizado pelo empresário Junior Sampaio, proprietário do Açaí Mix, vizinho à praça. Segundo ele, a situação no local chega a dificultar a rotina de funcionamento da empresa, além de afastar parte dos consumidores. “Eles tomaram conta do espaço das calçadas, deixam sujeira, um odor frequente de álcool e drogas e atrapalham até nossa chegada ou saída de dentro da loja. Por vezes, quando precisamos abrir o local, tem alguns deles dormindo na porta e é preciso pedir para se retirarem. Às vezes saem, mas quando estão sob efeito de drogas acabam sendo violentos e causando problemas”, contou Junior.

Segundo Junior, após um contato com a Polícia Militar um pedido de ajuda foi feito e logo atendido, com o posicionamento de uma viatura policial na praça de forma experimental. “A viatura está ali e tanto os policiais como os comerciantes estão observando como estão as mudanças para darmos um feedback. De antemão, já temos notado uma melhora, mas ainda há mudanças a serem feitas pela Prefeitura, que é a maior responsável pela abordagem e encaminhamento à essas pessoas”, explicou Junior.

População em Situação de Rua Guarapari Praça Philomeno Pereira Ribeiro Pracinha da Itapemirim Muquiçaba Moradores
Após pedido de empresários da região, uma viatura da Polícia Militar foi colocada na praça.

Os empresários Sérgio Nogueira e Rodrigo Zan, proprietários do Nez Pub, também vizinho à praça, contam que os problemas são diversos. “A praça virou quase uma hospedagem. Eles comem, dorme, fazem comida, mantém animais que sujam a praça e até consomem drogas em qualquer lugar. Depois do uso, durante a tarde e a noite, alguns ficam mais agressivos e causam mais problemas. Como aqui alguns líderes de igrejas e comunidades distribuem comida com frequência, muitos não querem sair e outros até se deslocam para cá”, explicou Sérgio.

Com a chegada da viatura, a expectativa de melhora é uma esperança para todos no local. “Com a viatura já pudemos observar alguma melhoria. Para nós é uma esperança. Nós temos tantas outras pracinhas que são mais bem utilizadas, bem iluminadas, com crianças brincando e essa que é uma praça central na cidade, com tanto potencial, não pode ter o mesmo carinho da população”, pontuou Sérgio Nogueira. “Sabemos que esse trabalho não é papel da polícia. É preciso pensar um local que direcione essas pessoas, acolha, oferte uma capacitação. Muitos pedem oportunidades, mas nessa condição é impossível. É preciso uma ação que identifique essas pessoas, entenda quem são, o que fazem e dê novas oportunidades a quem quiser”, conclui o empresário.

O que diz a Prefeitura de Guarapari?

Nós procuramos a Prefeitura de Guarapari para entender o que tem sido feito para evitar que situações como essa se agravem e o que a população pode fazer para oportunizar uma ajuda mais direcionada a essa população, sem que essa ajuda gere uma atração de pessoas para determinadas localidades.

Em nota a Prefeitura de Guarapari apresentou o trabalho realizado pelo Centro POP, através da Secretaria de Trabalho, Assistência e Cidadania (Setac), e ações realizadas pelo município. Confira a resposta na nota reproduzida abaixo.

A Secretaria de Trabalho, Assistência e Cidadania (Setac), informa que o município possui o Centro POP, que atende pessoas em situação de rua, criando condições para que possam exercer plenamente a sua cidadania e acesso aos seus direitos, superando a situação de rua. O município tem realizado projetos que beneficiem a população em situação de rua como: segurança alimentar e nutricional, cursos em programas de qualificação profissional buscando acesso ao mercado de trabalho, atendimento no âmbito da saúde, com ênfase na saúde bucal dos assistidos e inserção em Unidades de Acolhimento que oferecem moradia, alimentação, trabalho e possibilidades de mudanças.

O Centro POP atende de forma diurna essas pessoas com higienização, banho e roupas e alimentação, café da manhã, almoço, lanche e jantar. O serviço conta com Assistentes Sociais, Psicólogo, Educadores Sociais, entre outros. Os assistidos têm acolhida individual com escuta qualificada, atendimento psicossocial, participam de oficinas socioeducativas e de ressocialização. As atividades têm por intuito a reinserção familiar dessas pessoas, encaminhamento para o mercado de trabalho e tratamento em Comunidades Terapêuticas.

O município possui uma campanha de doação qualificada, para que as pessoas possam  realizar doações de forma a oferecer a oportunidade dessas pessoas saírem das ruas, definido junto com o município a melhor forma de ajudar, oferecendo dignidade, cidadania e qualidade de vida. Aos interessados, favor entrar em contato por meio dos números de telefone: (27) 3362-1220 ou (27) 99987-5590.   

Ano passado, a Setac realizou o recambiamento/reintegração familiar de 123 pessoas. Além disso, 57 moradores em situação de rua foram encaminhados para tratamento de dependência química“.

Em demanda, também questionamos sobre a possibilidade de melhoria da iluminação local, um dos pontos solicitados pelos comerciantes e empresários locais, assim como sobre as possibilidades de locomoção dessas pessoas, mas o município não se posicionou sobre esses pontos.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Manifestação Colorindo Sonhos

Guarapari: mães do Colorindo Sonhos manifestaram pelos direitos dos filhos especiais

As mães se reuniram no Centro da cidade e foram caminhando até a Câmara Municipal

crime-assassinato-empresario_hugo-jose_ramos-2022-05-17-Moment-cover-2

Polícia investiga imagens que mostram morte de empresário em Guarapari

Empresário Hugo José Ramos foi morto a tiros em frente à própria casa

Anúncio

Anúncio

audiencia-cmg-centropop-2022-05-17

Audiência apresenta reclamações de moradores da região norte de Guarapari sobre o Centro Pop

Moradores apontam aumento da insegurança após instalação do Centro de Referência da População de Rua na região

Fogo Boião

Incêndio destrói cerca de 45 mil metros quadrados de vegetação em Guarapari

Anúncio

300d0ed0-d7b4-11ec-9901-75f920446a17--minified

Vídeo: fogo atinge casa em Guarapari e assusta moradores da Praia do Morro

santuario de sao jose de anchieta - foto aerea isabela prefeitura

Prefeitura divulga programação da Festa Nacional de São José de Anchieta

Abertura acontece no dia 28 de maio

Anúncio