Anúncio

Dia da Mentira: data anda esquecida pelos guaraparienses

Por Gessika Avila

Publicado em 1 de abril de 2016 às 18:45
Atualizado em 1 de abril de 2016 às 18:49
Anúncio

Você sabia que hoje é o Dia da Mentira? Pois é, mas parece que a data anda meio esquecida. O jornal Folha da Cidade foi às ruas para saber se os guaraparienses aproveitam o dia 1º de abril para pregar peças em seus familiares e amigos. Das 10 pessoas abordadas, apenas uma disse que talvez aproveite a data para aplicar brincadeiras.

DSC02809

Fábio Júnior brincava muito no Dia da Mentira, mas hoje não tem mais tempo porque trabalha muito

Fábio Júnior, 30 anos, operador de máquina, afirma que sempre brincava no Dia da Mentira, mas hoje não liga para a data, porque trabalha demais e tem outras atividades que tomam seu dia.

Ana Maria não descarta até o final do dia pregar uma peça em um amigo ou familiar

Ana Maria não descarta até o final do dia pregar uma peça em um amigo ou familiar

Ana Maria Ferreira fiz que já brincou muito na infância e juventude, mas hoje não brinca mais, mas não descarta de até o final do dia aplicar alguma mentirinha entre seus amigos e familiares.

Roseane não gosta de mentira nem de brincadeira

Roseane não gosta de mentira nem de brincadeira

Roseane Monteiro, 35 anos, mãe de Nicole, 6 anos, conta que odeia mentiras e que nunca brincou de pregar peças no dia 1º de abril. “Não gosto de mentiras nem de brincadeira.”

José Roberto disse não gosta de mentiras e disse que nunca brincou no dia 1º de abril

José Roberto disse não gosta de mentiras e disse que nunca brincou no dia 1º de abril

José Roberto Meneguel, 55 anos, é professor e diz que tem que ser exemplo para seus alunos. “Nunca gostei de mentiras e nunca brinquei de pregar peças em ninguém, não gosto disso.”

Saiba mais sobre o Dia da Mentira

A brincadeira surgiu na França, no reinado de Carlos IX (1560-1574). Desde o começo do século XVI, o ano novo era comemorado em 25 de março, com a chegada da primavera. As festas, que incluíam troca de presentes e animados bailes noite adentro, duravam uma semana, terminando em 1º de abril.

Em 1562, porém, o papa Gregório XIII (1502-1585) instituiu um novo calendário para todo o mundo cristão – o chamado calendário gregoriano – em que o ano novo caía em 1º de janeiro.

O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, em 1564, e, mesmo assim, os franceses que resistiram à mudança, ou a ignoraram ou a esqueceram, mantiveram a comemoração na antiga data.

Alguns brincalhões começaram a ridicularizar esse apego enviando aos conservadores adeptos do calendário anterior – apelidados de “bobos de abril” – presentes estranhos e convites para festas inexistentes. Com o tempo, a história se firmou em todo o país, de onde, cerca de 200 anos depois, migrou para a Inglaterra e daí para o mundo.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

obra-irregular

Obra em Peracanga tem ordem de demolição, mas operários continuam os serviços

Os responsáveis estão dentro do prazo para apresentarem correções, mas os trabalhos não devem ser continuados até o deferimento

black friday 2019

Black Friday em Guarapari terá descontos de até 70%

Anúncio
Anúncio
Transplante

Moradora de Guarapari realiza transplante após vaquinha, mas não resiste

Taiana fez uma vaquinha online para custear a estadia em São Paulo enquanto aguardava doador para receber um novo coração

drogas Anchieta

Polícia Militar realiza apreensões de drogas em Anchieta e Guarapari

Anúncio
polivalente-obra-pronta

Escola de Guarapari vai ofertar 4ª série opcional em 2021

upaespaçoinaugurado (2)

Pacientes de Guarapari relatam demora na entrega dos resultados de exames para COVID-19

Espera chega a beirar prazo do isolamento indicado para casos confirmados

Anúncio