Anúncio

Escolinha do Zico: até craque precisa driblar dificuldades em Guarapari

Por Glenda Machado

Publicado em 16 de março de 2016 às 22:54
Atualizado em 16 de março de 2016 às 22:54
Anúncio
zico

CONVITE para a coletiva no lançamento do projeto em maio.

Depois do alarde para anunciar um projeto com nome de craque, as dificuldades já começam a aparecer. A Escolinha do Zico começou a funcionar em 17 de agosto, contemplando 150 crianças de 8 a 15 anos. Um convênio no valor de R$ 190 mil para um ano firmado entre o município e o Projeto Golaço Social – Escola Zico 10. Até aí, o time estava ganhando a partida. Mas desde dezembro, a equipe está driblando diversas dificuldades: falta de local adequado para os treinos, salários atrasados e evasão dos alunos.

“A ideia inicial era treinar no campo do Adalberto Simão Nader. Mas em dezembro, a prefeitura transferiu para o Ginásio do Polivalente. O problema é que o projeto é futebol de campo e lá é futsal, então a técnica muda, os equipamentos mudam, tudo muda. Muitos pais também estão deixando de trazer os filhos alegando dificuldades pela distância. Também ficamos dois meses sem receber, porque o projeto só pode nos pagar depois que a prefeitura faz o repasse. Recebemos o salário de janeiro em março”, contam os professores do projeto.

Imagem1

PUBLICAÇÃO do convênio no Diário Oficial.

De acordo com eles, se a prefeitura der uma posição de que não vai voltar para o campo facilitaria o trabalho. “Se tivermos uma decisão, a gente entra em contato com o projeto e pede para trocar o material. Esse não é o problema. E aí, os pais que não puderem realmente trazer os filhos abrem a vaga para outras crianças. O que não pode é ficar desse jeito. Para resolver esse problema de evasão, foram disponibilizados agora mais 70 kits por conta do projeto”, desabafam os professores.

Eles ainda contam que além dos 150 kits, o projeto ainda tinha disponibilizado mais 20 vagas sem custo adicional para o município e contratou mais um professor, além dos três previstos no projeto. Até dezembro, estavam trabalhando com 170 crianças. Hoje, segundo alguns pais, não tem mais de 60 crianças. O Folha da Cidade chegou a ligar para as 13 escolas participantes do projeto, oito delas falaram que o projeto tinha sido encerrado no ano passado e as outras cinco não conseguimos contato. Mas a prefeitura garante que está funcionando normalmente.

“Saímos do campo para arrumar, pois com o uso, a grama precisa de cuidados. Houve um recesso de fim de ano por conta do Natal e do Réveillon. Mas está funcionando normalmente, segunda, quarta e sexta, das 9h às 11h e das 15h às 17h. Os pais devem levar ao ginásio do Polivalente. Ainda não temos prazo de quando vai voltar para o campo”, afirmou a secretária de Educação Diana Márgara. No entanto, em duas visitas ao ginásio: uma semana de manhã e na outra à tarde, tinha 15 alunos e 6 alunos, respectivamente.

IMG_9392

OS TREINOS que eram no campo do Adalberto passaram para o Ginásio do Polivalente desde o final do ano passado.

A previsão era voltar para o campo na primeira semana de março. Mas os moradores do bairro não estavam muito satisfeitos. Lideranças comunitárias, que preferiram não se identificar, contaram que a prefeitura tinha usado o campo e depois saído sem arrumar nada. Uma semana depois, já informaram que o município estava dando manutenção. A nossa equipe tentou contato telefônico e por email com o projeto, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. Mesmo com tantos impasses, os professores do projeto ainda estão tentando marcar o gol.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Criolipólise-foto-Clovis-Rangel

Projeto verão: tratamentos estéticos para ficar com tudo em cima mesmo com a pandemia

teste-rapido-coronavirus-covid19-1

Alfredo Chaves, Anchieta e Guarapari elevam casos de Covid-19 e retornam ao Risco Moderado

Anúncio
Anúncio
Carros-Foto-Romero-Secom-ES

Governo do Estado divulga datas para pagamento do IPVA

Upa Covid

Guarapari amplia espaço para pacientes com suspeitas de síndromes respiratórias na UPA

Anúncio
MarcosKneip_01

“Temos saldo de 9 mil empregos e zeramos as perdas no ES”, disse secretário Marcos Kneip

Guarapari está com um saldo positivo de 349, foram 777 admissões e 428 desligamentos

ambulante-550x366

Decreto estabelece medidas para comércio ambulante no verão de Anchieta

Anúncio