Anúncio

Estudante de Guarapari será indenizado em R$4 mil por não conseguir fotografar sua formatura

Por Aline Couto

Publicado em 8 de outubro de 2018 às 18:51
Atualizado em 8 de outubro de 2018 às 18:51
Anúncio

O formando foi impedido de ter seus registros fotográficos contratados. Os profissionais foram impossibilitados de entrar no local da celebração

O 1° Juizado Especial Cível de Guarapari condenou uma faculdade e uma empresa especializada em cerimônias de formatura a indenizar um estudante em R$4 mil por danos morais. Ele alegou que contratou uma empresa para fazer a cobertura de uma das solenidades. Mas no dia em questão, da colação de grau do autor, os fotógrafos foram impedidos de produzir as imagens.

Foto: Reprodução.

Segundo as partes acusadas, era proibida a contratação individual de empresas para os registros da celebração, mas de acordo com o estudante, em nenhum momento a faculdade comunicou sobre tal proibição.

Uma das acusadas contestou as afirmações do estudante afirmando que avisou a todos os formandos sobre a proibição de registros fotográficos na colação de grau, sendo somente permitidos no baile, missa e outras festividades. A outra parte requerida, também contestou a ação defendendo que não tem responsabilidade sobre o dano causado ao autor, visto que não foi contratada por ele.

Apesar das contestações, a juíza entendeu que se trata de relação de consumo entre as partes, devendo ser utilizado o Código de Defesa do Consumidor. Segundo a magistrada, houve falha no fornecimento do serviço prestado pelas rés. Portanto, o autor deve ser indenizado, visto que as requeridas agiram de forma abusiva ao impedir o trabalho da empresa contratada pelo estudante.

Foto: Reprodução.

*Com informações do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

teste-rapido-coronavirus-covid19-1

Mais uma morte por Covid-19 em Guarapari; Município ultrapassa os 3.400 casos

A vítima fatal residia no bairro Muquiçaba que, sozinho, registra 244 casos e 7 óbitos

Imagem Ilustrativa | Foto: Reprodução

Liberada realização de eventos com até 100 pessoas em Guarapari

Permanece proibido o funcionamento de cinemas, boates, casas de show e afins

Anúncio
Anúncio
Foto: Hamilton Garcia

Estabelecimentos voltam a funcionar sem restrição de horário, em Guarapari

Além do comércio, o novo decreto flexibiliza o acesso às praias e a entrada de turistas na cidade

palacio-anchieta

Governo do Estado prevê orçamento de R$ 18,9 bilhões para 2021

Anúncio
Foto: Reprodução

Apae Guarapari arrecada alimentos para almoço solidário

O dinheiro da venda das refeições será destinado à manutenção da estrutura da instituição, que sofreu alguns devido às últimas chuvas

educacao-infantil

Divulgado protocolo para retorno das aulas presenciais na Educação Infantil no ES. Veja as regras!

Dentre as recomendações das secretarias de Educação e de Saúde, estão os cuidados básicos, como higienização correta dos espaços e o uso de máscaras

Anúncio