Anúncio

Falta até papel higiênico na saúde básica de Guarapari

Por Glenda Machado

Publicado em 3 de dezembro de 2015 às 22:28
Atualizado em 3 de dezembro de 2015 às 22:28

Anúncio

De problemas simples aos mais complexos, desde falta de papel higiênico e toalha de mão a eletrocardiograma e banheiro quebrados. Essas são apenas algumas das reclamações contidas no ofício que os vereadores protocolaram nesta quinta-feira na Secretaria Municipal de Saúde. A Comissão de Saúde da Câmara se reuniu com 10 servidores da área ontem e o documento foi citado na tribuna na sessão de hoje.

“A gente viu e sentiu a insatisfação dos servidores públicos. É uma briga interna e estamos tentando encontrar uma solução. Por isso convocamos essa reunião ontem. Não ouvimos críticas nem ameaças, anotamos o que é preciso para melhorar tanto para os funcionários como para os usuários. Demos um prazo de 30 dias para ela se manifestar”, explicou o presidente da Comissão, o vereador Manoel Ferreira Couto.

Além dele os demais membros da comissão também participaram da reunião, os vereadores Sérgio Ramos Machado e Paulina Aleixo Pinna. O parlamentar Jair Gotardo também marcou presença. Caso a secretária Municipal, Aurelice Vieira, não se pronuncie, eles pretendem recorrer a outros órgãos competentes como Ministério de Saúde, Ministério da Saúde e até o Conselho Nacional de Justiça.

Entre as reivindicações estão: manutenção de ambulâncias, escala de três motoristas para plantões noturnos da UPA, arcar com as multas de trânsito das ambulâncias, atender os exames 100% das grávidas, acabar com as cotas de tratamento de câncer de colo de útero para atender de acordo com a demanda que é significativa e disponibilizar uma sede melhor e mais informatizada da Saúde da Mulher.

O documento também se refere ao relacionamento entre o órgão e os funcionários solicitando que as transferências sejam feitas por meio de memorando, que o enfermeiro não acumule função de coordenador da unidade, estender a gratificação a todos os profissionais que hoje é restrita aos médicos, pagar o percentual da insalubridade em cima do salário-base de cada categoria, respeitar o horário especial para estudantes e conceder folgas para cursos de aperfeiçoamento.

Ainda de acordo com o oficio, no CTA estaria faltando papel para enxugar as mãos e que estariam usando gazes além de estar sem receber papel higiênico há seis meses, outro com banheiro quebrado há dois meses, também faltaria radiologista e que o eletrocardiograma estaria quebrado na UPA. Também pedem materiais simples como uniformes e protetores solar para os agentes de saúde. Reivindicam a mudança da direção da UPA, onde os enfermeiros estariam assumindo o papel de médico.

O salvamento marítimo foi outro alvo de reivindicações como contratar imediatamente os salva-vidas que passaram no curso, disponibilizando 80 na baixa temporada e 137 na alta. Também pedem uma ambulância exclusiva para o serviço de resgate e que seja instalado seis postos de salvamento na Praia do Morro.

Todos esses questionamentos foram repassados para a prefeitura que apenas respondeu que “aguarda formalização do requerimento para conhecimento do teor e, após, se manifestará”. A nossa equipe também tentou contato telefônico com a secretária, mas sem retorno até o fechamento desta reportagem.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

caso-agressao-pm-gri-2021-09-28

Policiais agridem mulher em Guarapari; Casagrande pede providências imediatas

pfizer

Guarapari realiza agendamento para segunda dose da vacina Pfizer contra a Covid-19

Anúncio

Anúncio

Foto: Reprodução

Pacientes não conseguem medicamento para tratamento de Parkinson em Guarapari

sequelas cirurgia8

Com sequelas devido a uma cirurgia, jovem de Guarapari precisa de tratamento e mãe pede ajuda

Anúncio

impostos-combustiveis-gasolina-2021-09-28

Para evitar aumentos, Governo do Espírito Santo congela imposto de combustíveis

processo_seletivo-2021-04-01

Anchieta abre seleção com remuneração de até R$9 mil

Inscrições acontecem nesta quinta (30) e sexta-feira (01)

Anúncio