Anúncio

Família pede ajuda para comprar triciclo motorizado para filho com distrofia muscular

Por Glenda Machado

Publicado em 17 de junho de 2016 às 22:47
Atualizado em 17 de junho de 2016 às 22:47

Anúncio

lucas e ivania editada

IVÂNIA com Lucas: os dois estão cursando juntos o segundo período de Pedagogia.

“O meu maior sonho é ver meu filho andando de novo, o que eu pude fazer em relação a exames e médicos eu fiz. Agora eu entreguei nas mãos de Deus. Oro e peço essa benção todos os dias há 12 anos”. Esse é o desabafo da manicure Ivânia Pio dos Santos de Muquiçaba. Ela descobriu que o filho tinha distrofia muscular aos 7 anos. Lucas parou de andar definitivamente aos 13 anos. Hoje, com 19, se locomove com a ajuda de um triciclo adaptado.

“Até os 7 anos ele corria, andava, pulava, era arteiro. Mas de repente começou a andar nas pontas dos dedos e cair muito. Levamos no médico e foi quando descobrimos que ele tinha distrofia muscular, uma doença degenerativa. Não sei nem dizer o que senti na hora, apenas orei a Deus. Vendemos o carro e com ajuda de familiares conseguimos comprar um triciclo para ele ter mais autonomia e independência”, conta Ivânia.

Lucas não se adaptou à cadeira de rodas. Ele já caiu duas vezes e ficou com trauma. “Na primeira vez ele quebrou o fêmur de uma perna. Depois, fraturou a outra perna em três partes”, conta a mãe. O jeito é andar no triciclo improvisado com uma cadeira de escritório, duas baterias de carro e pneus que já estão bem gastos. Mas Lucas só reclama de uma coisa: “quando a bateria está fraca, aí não dá para acelerar e nem para sair de casa”.

Ivânia trabalha como manicure e além dos gastos da casa ainda arca com cerca de R$ 200 por mês com remédios para Lucas. Ele ainda faz fisioterapia todos os dias. E agora ela encarou mais um desafio para realizar outro sonho ao lado do filho. “Eu sempre quis me formar, mas não tive oportunidade. Agora estudo na mesma sala de Lucas. Se não fosse ele, eu não estaria realizando um grande sonho meu”.

lucas e mateus

LUCAS é o mascote do time de futebol do irmão Mateus.

Os dois estão no segundo período de Pedagogia. E nas horas vagas, ele gosta de jogar videogame, assistir televisão e é apaixonado por futebol. Inclusive, é o mascote no time do irmão mais velho Mateus. Um irmão que na prática tornou-se um verdadeiro pai para Lucas. Um garoto especial com sorriso sempre estampado no rosto que sonha com um triciclo motorizado para poder se locomover melhor.

“Um triciclo motorizado para a idade e peso dele hoje está na faixa de R$ 15 mil. Graças a Deus, a doença estagnou, não está se desenvolvendo mais. E o que eu puder fazer para melhorar a qualidade de vida dele, eu vou fazer”, destaca Ivânia. Lucas também não esconde o desejo de ter um triciclo melhor: “eu queria um carrinho novo para poder andar mais, é só isso o que quero”.

E quando a mãe fica abatida é ele quem anima e reacende a esperança. “Lucas sempre foi uma criança feliz, de bem com a vida. Quando fico triste ele fala bem assim, ‘mãe não fica triste não, eu não posso andar, mas sou feliz. Quantos garotos podem andar e estão piores do que eu, envolvidos com drogas ou até mortos. O que importa é que sou feliz’”. Se você quiser ajudar, entre em contato com Ivânia – 27 9 9866-6926.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

temporada_de_inverno-es-2021-06-24

Governo do Estado entrega site sobre turismo capixaba, oficinas e novo circuito turístico

Setur lançou um conjunto de oficinas para o setor de turismo

Anúncio

Anúncio

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio