Anúncio

Filas em casas lotéricas e bancos lotam e causam aglomeração em Guarapari

Por Gislan Vitalino

Publicado em 7 de abril de 2021 às 15:45
Atualizado em 8 de abril de 2021 às 13:32

Anúncio

Filas em Muquiçaba

Com a reabertura de setores do comércio, após 20 dias de restrições para a contenção da transmissão do Coronavírus, a busca por alguns setores específicos por parte da população foi grande e tumultuada em Guarapari. Em bancos, pontos de atendimento bancário e casas lotéricas, as filas chamaram a atenção. O cumprimento do distanciamento orientado não foi possível nesses espaços.

Em Muquiçaba, a fila em uma casa lotérica próxima à Praça Philomeno Ribeiro (antiga Pracinha da Itapemirim) foi longa durante todo o dia. Uma mulher de 20 anos informou que tentou atendimento pela manhã, mas como a espera era grande, optou por retornar à tarde. “A fila estava maior, eu estava com minha filha e ainda precisava ir para o curso. Fui embora, voltei do curso agora e estou aqui aguardando”, contou a jovem.

Aos 58 anos e ainda próximo do final da fila, um senhor informou que aguardava há aproximadamente 40 minutos no local. “Era para deixar aberto pelo menos a loteria, que é a opção em que a gente precisa fazer nosso pagamento. Aqui a aglomeração continua do mesmo jeito”, explicou.

Na fila, uma mulher de 42 anos também aguardava para realizar o pagamento de contas após tentar buscar outros lugares com filas menores em Guarapari, mas não encontrou. “Eu tenho que pagar. Quando atrasa, estão cobrando juros. Acho um absurdo que a gente tenha que pagar juros, porque não temos controle, não somos nós que fechamos”, afirmou. Ela também conta que teve a internet cortada por não ter como pagar as contas. “Dinheiro a gente consegue, pra ter compromisso, manter as contas em dia, mas acaba atrasando tudo”, frisou.

Segundo conta, ela precisou sair do trabalho recentemente, por ter que cuidar dos filhos em casa. A preocupação com as próximas contas já começa a bater a porta. “Por enquanto ainda temos. E quem não tem? Está passando fome. O auxílio atual é uma miséria, de R$250,00. Quem vai sobreviver com isso?” questionou.

Nenhum dos presentes quis se identificar. Em outros pontos da cidade, a cena se repetia. Pelas redes sociais, leitores registraram cenas de aglomeração em lotéricas de Meaípe, no ExtraCenter em Muquiçaba e em uma agência bancária também em Muquiçaba.

Números da Covid-19 em Guarapari

De acordo com as informações do Painel Covid-19, atualizado ontem (6), às 17h, Guarapari possui, atualmente, 11.574 casos confirmados de Covid-19, além de 6.681 casos ainda sob investigação (suspeitos) e 260 óbitos pela doença. O município segue classificado como de “risco extremo” para a transmissão do coronavírus, causador da doença, segundo o 49° Mapa de Classificação de Risco do Governo do Estado.

Em qualquer espaço, as autoridades sanitárias orientam o cumprimento do protocolo do uso de máscaras, distanciamento e álcool em gel ou a lavagem das mãos com frequência.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

onibus-28-10-2019.mov-snapshot-00.10-2019.10.28-09.17.03-

Passageiros da Viação Alvorada reclamam de atrasos frequentes em linhas sem trocador

geada ES1

Aviso meteorológico prevê sensação térmica abaixo de 0 °C e formação de geada no ES

Anúncio

Anúncio

Julio-Joaquim-folhaonline-27-e-29Jul-2

Edital de Citação – Imóvel Usucapiendo

Casagrande clima

Casagrande e mais seis governadores se reúnem com enviado dos EUA para o clima

Anúncio

renato_entrevista

Entrevista: vereador busca alinhar Anchieta aos objetivos globais de desenvolvimento sustentável

Confira a entrevista exclusiva do jornal FolhaOnline.es com o vereador Renato Lorencini

detonacao_rocha_guarapari-2020-03-24

Detonação de rocha vai interditar BR-101 entre Guarapari e Anchieta

Anúncio