Anúncio

Governo do ES investe R$ 14 milhões nos Editais da Cultura 2021

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 11 de novembro de 2021 às 16:32
Atualizado em 12 de novembro de 2021 às 15:50

Anúncio

Governo do ES investe R$ 14 milhões nos Editais da Cultura 2021
Fotos: Governo do ES.

O governador do Estado, Renato Casagrande, lançou, nessa quarta-feira (10), em solenidade no Palácio Anchieta, em Vitória, os Editais da Cultura 2021. Durante a solenidade alusiva ao Dia Nacional da Cultura, houve a entrega do prêmio dos contemplados do Edital 013/2020 – Mestres e Grupos Populares “Prêmio Mestre Armojo do Folclore Capixaba”; a entrega do prêmio Trajetórias – em reconhecimento a diversos grupos artísticos e de cultura popular –; e as apresentações do Coletivo de Slam Nísia e a Cia de Dança Negraô, de Vila Velha.

Serão investidos R$ 14 milhões nos Editais da Cultura 2021, um aumento de orçamento da ordem de R$ 3 milhões em relação à última edição. Os recursos serão provenientes do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura). As inscrições serão feitas on-line a partir do dia 24 de novembro. Já a íntegra dos editais estará disponível no site da Secretaria da Cultura (Secult) a partir do próximo dia 16.

“Quando vejo uma atividade cultural, sei que ali é um ambiente que não tem lugar para a violência, não tem lugar para o desrespeito, um lugar onde existe tolerância e respeito entre as pessoas. A cultura é uma manifestação diversa e heterogênea. Os editais ajudam a manter a atividade cultural, a preservar a riqueza cultural e ainda contribuem com o sustento dos artistas. Fomentar a cultura é alimentar nossa identidade enquanto Estado e também enquanto pessoas”, observou o governador Casagrande.

De acordo com o secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, a ampliação deste recurso foi o maior aumento de investimento já promovido dentro dos Editais em 12 anos, o que reforça a importância desta política pública que tem contribuído para a formação artístico-cultural no Estado, de forma ampla. 

“A gente tem trabalhado diversificando os mecanismos de difusão cultural e lembrando do valor simbólico e social das políticas culturais. Os Editais do Funcultura geram renda para trabalhadores da cultura do Espírito Santo, e também para setores não criativos que fazem parte dos projetos. Quando a gente aumenta o investimento em cultura, a gente aumenta as possibilidades criativas, a gente aumenta a sensação de pertencimento das pessoas ao lugar delas”, afirmou Fabricio Noronha.

O secretário também destacou as produções premiadas: “a gente tem mais orgulho de ser capixaba quando a gente olha a produção cultural daqui. Os mestres e grupos que estão aqui hoje são uma pequena mostra da força da nossa cultura. No Trajetórias, a gente premiou mais de 200 grupos artísticos e da cultura popular, gente que representa o Espírito Santo, gente que leva alegria, gente que faz a vida da gente ser melhor quando divide a própria força criativa. Queremos cada vez mais investimento, cada vez mais força, cada vez mais cultura do Espírito Santo.” 

Também estiveram presentes no evento a vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes; a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro; o deputado estadual, Luciano Machado; os diretores-presidentes de autarquias e órgãos, Igor Pontini (RTV-ES) e Carlos Rafael (Junta Comercial); além de vereadores e lideranças do segmento.

Prêmio Trajetórias

Governo do ES investe R$ 14 milhões nos Editais da Cultura 2021

Um dos ganhadores do prêmio Trajetórias, o cantor e compositor do município da Serra, Mizinho Dussamba, reconheceu o empenho da Secult em movimentar a Cultura do Estado. “O Prêmio Trajetória celebra um momento especial em todos os contemplados pois, ao mesmo tempo, marca a nossa história como artista capixaba e de representante da arte e da cultura nos municípios”, frisou.

Referentes ao Inciso III, da Lei Aldir Blanc no Espírito Santo, lançado no ano de 2020, o Edital do Prêmio Trajetórias buscou reconhecer o valor histórico e cultural da trajetória de Grupos Artísticos e Grupos das Culturas Populares e Tradicionais do Espírito Santo, que desenvolvem atividades artísticas em benefício da sociedade, especialmente aquelas destinadas aos povos, grupos, comunidades e populações historicamente invisibilizadas ou em situação de vulnerabilidade social. 

Foram selecionados 18 grupos de vários municípios do Espírito Santo: Folia de Reis Estrela do Mar (Cachoeiro); Boi Pintadinho Chapado de Muqui (Muqui); Grupo Caxambu de Andorinha (Jerônimo Monteiro); Baile de Congo de Ticumbi de São Benedito (Conceição da Barra); Guerreiros Tupinikim (Aracruz); Aldeia Piraquê Açu (Aracruz); Círcolo Trentino (Santa Teresa); Coletivo Nísia (Vila Velha); Grupo de Dança Afro Negraô (Vila Velha); Instituto Cultural Tambor de Raiz (Conceição da Barra); ABD Capixaba (Vitória); F.G Crew (Vitória); Circo Imperial (Serra); Mizinho Dussamba e Banda (Serra); Cia de Teatro Urgente (Vila Velha); Grupo de Capoeira Beribazu (Cariacica); Mulheres de Fibra (Cachoeiro de Itapemirim); e Associação Cultural Congo de Regência (Linhares).

Mestres e grupos da Cultura Popular

A premiação “Mestre Armojo do Folclore Capixaba” é resultante do Edital 013/2020 – Mestres e Grupos da Cultura Popular e tem como objetivo reverenciar a atuação de mestres e grupos, que auxiliam no fortalecimento e divulgação dos saberes e fazeres tradicionais. Na ocasião, a Secult concedeu aos 20 mestres o título e o certificado de “Mestres das Culturas Populares do Estado do Espírito Santo” e/ou de “Reconhecimento pela Manutenção das Culturas Populares e Tradicionais do Estado do Espírito Santo”.

São os mestres:  Luzinete dos Santos do Nascimento, da Comunidade de São Cristóvão, em São Mateus; Maria Luiza Rosalém, de Alfredo Chaves; Paixão Bispo Correia, de São Mateus; Manoel José Alves, de Alfredo Chaves; Alessandra dos Santos, de Santa Bárbara, Cariacica;  Martin Boldt, da Acurbe – Associação Cultural e Recreativa de Belém, de Santa Maria de Jetibá; Grupo Raízes da Piedade, de Vitória; Olindo Sizenando, de Aracruz; Doralina Serafim dos Santos, de Conceição da Barra; Ubaldino Rumualdo, de Conceição da Barra; Antônio Ramos dos Santos, de Vitória; Enedina França de Paiva, da Barra do Jucu, Vila Velha; Silvani dos Santos Cardozo, de Conceição da Barra; Renan de Oliveira, de Conceição da Barra; Antônio do Nascimento, de São Mateus; Valdemiro Sales, de Vitória; Celeuza Maria Alves Sales, de Vitória; Jovita Vieira da Cunha, de Conceição da Barra; Nilo Barbosa da Silva, de Conceição da Barra; e Joergues dos Reis Nery, de Vitória.

*Com informações: Governo do ES.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

antonio-ribeiro-artigo-2021-03-12-4

Artigo: futuro endereço do Museu Guarapari está para ser decidido. Participe!

reuniao_PMES_PCES_Seguranca-2021

Novembro teve o menor número de assassinatos dos últimos 25 anos do ES

Anúncio

Anúncio

PHOTO-2021-11-29-15-02-06

Artigo: tomar ou não a vacina? Será que posso ser demitido?

vacina pfizer crianças

Mutirão vai aplicar vacina da Covid-19 para diversos públicos em bairros de Guarapari

Confira público-alvo de cada etapa da vacinação e Unidades de Saúde para cada dia do mutirão

Anúncio

radium-arquvo-foes

Guarapari: novo projeto do Radium Hotel será apresentado nesta terça (07)

reproducao_folhaOvitoria-CDP_Xuri

21 detentos fugiram da Penitenciária do Xuri, em região vizinha à Guarapari

Confira quais são os fugitivos

Anúncio