Anúncio

Governo do ES lança Editais da Cultura 2022 com maior investimento de sua história

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 26 de novembro de 2022 às 16:37

Anúncio

Governo do ES lança Editais da Cultura 2022 com maior investimento de sua história
Foto: divulgação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), lançou, nesta semana, os Editais da Cultura 2022 com o maior investimento de sua história (R$ 16 milhões), um aumento de orçamento de R$ 2 milhões em relação à última edição. A abertura das inscrições está prevista para o início de dezembro pela plataforma Mapa Cultural.

Com recursos provenientes do Fundo Estadual de Cultura (Funcultura), os Editais da Cultura 2022 terão mais de 439 prêmios em projetos culturais e contarão com várias novidades, como a inclusão de recursos de acessibilidade do conteúdo. A medida atende reivindicações de diversos setores e busca tornar os Editais mais acessíveis. O Espírito Santo é o segundo Estado do País a utilizar esse tipo de recurso na comunicação em editais de fomento à cultura, depois do estado do Ceará.

O evento de lançamento foi realizado no Palácio Anchieta, em Vitória, com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande, que destacou o aperfeiçoamento constante nos Editais desde o início do governo. “A política dos Editais é transparente e gera mais oportunidades a cada ano. O Espírito Santo produz muita cultura e hoje é uma influência positiva a nível nacional. Vemos a cultura como uma forma de empreender e gerar renda”, afirmou.

Casagrande lembrou ainda que o Governo do Estado desenvolve outras ações, como o Programa de Coinvestimento da Cultura, o Fundo a Fundo, que apoia a centenas de projetos culturais em todas as microrregiões do Espírito Santo. “O Fundo a Fundo permite que a gente consolide um sistema de políticas públicas na Cultura. Antes nós não tínhamos uma Lei de Incentivo ao setor e agora temos R$ 15 milhões a mais para contemplar a área cultural. Por isso, estimulamos os municípios a criarem os seus conselhos e fundos da cultura para que a gente potencialize todos esses investimentos na área”, completou.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, observa que os Editais da Cultura contaram com um aumento significativo nos investimentos nos últimos anos. “Isso demonstra o nosso empenho em desenvolver e cuidar da cultura capixaba e a visão do governador Renato Casagrande. Estamos diante de um novo ciclo para a nossa cultura e consolidação dessas políticas como prioridade no Governo do Estado”, declarou.

Também estiveram presentes no evento a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande; a deputada estadual Iriny Lopes; além dos diretores-presidentes de autarquias, Igor Pontini (Sistema RTV) e Cilmar Francischetto (Arquivo Público).

Editais

De acordo com a gerente do Funcultura, Catarina Linhales, os Editais deste ano foram agrupados de acordo com o objeto, com objetivo de facilitar ao proponente a escolha do melhor edital, conforme o projeto que pretende inscrever. Também foram mantidas as fases de impugnação e recursos das decisões, tanto na fase de validação das inscrições quanto no resultado da seleção.

“Temos os editais de Patrimônio Cultural, Culturas Tradicionais, Transversais e Linguagens Artísticas, sempre com diversas linhas de fomento, para contemplar projetos de produção, difusão e projetos livres. De modo geral, os editais das linguagens artísticas foram organizados com linhas de produção (Edital de Produção Musical, Produção Literária, Produção Audiovisual) e outros editais para difusão, nas mesmas linguagens (Difusão Audiovisual, Difusão Musical)”, enfatizou Linhales.

Já o Edital de Diversidade Cultural vai contar com duas novas linhas de fomento publicados pela primeira vez: Culturas da Diversidade para iniciativas que contemplem as manifestações culturais voltadas à construção e afirmação de identidades de gênero e raça, com o objetivo de trazer a reflexão, promoção e projeção de grupos populacionais específicos, como a comunidade LGBTI+, negra, indígena, da mulher, entre outras; e o Meu Primeiro Edital, voltada para proponentes que nunca foram selecionados por algum edital Funcultura, com a porcentagem especificada de 25% das vagas destinadas a pessoas com mais de 60 anos.

“Esses novos editais foram pensados no sentido de ampliar o acesso e incluir novos públicos, e é também fruto do diálogo com o Conselho de Cultura do Espírito Santo, dentro de uma proposta de mais acessibilidade” enfatizou a subsecretária de Fomento e Incentivo à Cultura, Maria Thereza Magalhães. Além disso, o novo Edital de Prêmio Circo Tradicional Capixaba premiará a trajetória de famílias capixabas circenses com lonas itinerantes.

Em breve, a Secult vai divulgar as datas dos plantões tira-dúvidas que serão transmitidos por lives nas redes sociais, além de e-mail e um canal direto pelo WhatsApp.

Acessibilidade

A Secult simplificou e adaptou os textos e o design dos editais para deixar mais inclusivos. As escolhas de layout (projeto gráfico) e a produção do material em meio digital visam possibilitar uma boa leitura para todos os públicos. Todo esse trabalho foi acompanhado por consultores com deficiência ao longo de todo o processo para validar as escolhas e fazer testes com os materiais.

A implantação dos recursos de acessibilidade foi um trabalho de pesquisa e adequação da Secult, em conjunto com o Laboratório de Inovação na Gestão (LAB.ges), da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger), e com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), além de apoio de especialistas em acessibilidade textual e de design.

A simplificação dos textos dos editais manteve os procedimentos de inscrição e seleção, visando à transparência, acesso democrático, isonomia, impessoalidade e igualdade de condições na avaliação e seleção.

“Nessa tendência mundial de simplificar a interação do governo com o cidadão, o LAB.ges tem o papel de cocriar com especialistas e servidores uma metodologia colaborativa que permita às equipes dos órgãos construir editais mais claros e inclusivos, facilitando o acesso a todas as cidadãs e cidadãos. Os editais da Secult foram o primeiro piloto fora da Seger e nossa meta é replicar a metodologia para os editais de todo o governo”, ressaltou a gerente de Inovação na Gestão da Seger, Nara Caliman.

*Com informações do Governo do Estado.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

image (3)

Vídeo: câmera flagra colisão entre carro e moto em Guarapari; motorista foge sem prestar socorro

incendio-paulo-cesar-vinha-bombeiros

Guarapari: incêndio no Parque Paulo César Vinha foi provocado por ação humana, aponta Corpo de Bombeiros

Anúncio

Anúncio

meio-ambiente-8

Secretaria de Meio Ambiente realiza mutirão de limpeza no manguezal de Anchieta

Rapaz desapareceido1

Corpo de rapaz desaparecido é encontrado em Guarapari

Anúncio

escola perocão (1)

Pais manifestam sobre condições de escola para o ano letivo em Guarapari

Rapaz desapareceido1

Família procura por rapaz desaparecido em Guarapari

Anúncio