Anúncio

Jovem que teve intestino retirado em praia de Guarapari passa bem; pais fazem relato emocionado

O caso ocorreu há cerca de duas semanas, os familiares acreditam que o casal sofreu um ataque e não conseguem entender o motivo de tanta violência

Por Carolina Brasil

Publicado em 1 de fevereiro de 2022 às 09:20

Anúncio

Jovem que teve intestino retirado em praia de Guarapari passa bem; pais fazem relato emocionado
Praia do Ermitão, localizada na área do Parque Natural Municipal Morro da Pescaria. Foto: arquivo

Nessa segunda-feira (31), um caso fora do comum, ocorrido na madrugada do dia 16 deste mês, na Praia do Ermitão, em Guarapari, veio à tona causando surpresa e muitas questões duvidosas via imprensa e grupos de mensagens por aplicativo. O que se sabe é que dois jovens, de 20 e 21 anos, teriam saído para se divertir, acabaram experimentando uma droga sintética e, depois de um “apagão”, acordaram com a seguinte cena: ambos machucados, mas o rapaz gravemente ferido por uma evisceração – barriga cortada e partes o intestino para fora. 

Muitas informações desencontradas surgiram: que ela, estudante de medicina, teria realizado uma “cirurgia” no rapaz; que o fato teria acontecido no último fim de semana após uma festa; que a jovem já estaria fora do país e que o rapaz corria risco de morrer. 

Diante de tantas versões para o caso, a equipe do folhaonline.es conversou exclusivamente com o pai do rapaz e a mãe da jovem, que relataram tudo que presenciaram naquela madrugada, além do que foi contado pelo casal, apesar de eles alegarem poucas lembranças do que de fato aconteceu. Os nomes fictícios Alex e Joana serão adotados nesta matéria para preservar as identidades. 

Pai e mãe contam que o casal saiu para fazer um luau a dois para se despedir, o rapaz faria uma viagem internacional. “Eles nos contaram que estavam bebendo vinho, usaram uma droga de ‘papelzinho’ e que não se lembram de mais nada a partir dos minutos seguintes”, relatou a mãe. 

“Joana não é estudante de medicina, faz pré-vestibular. Nossos filhos não são usuários de drogas, fizemos exames toxicológicos que comprovam que eles nunca usaram antes, foi um momento de estupidez”, completaram. Para os pais, os filhos foram covardemente atacados e pedem a empatia das pessoas.

“Pela proporção das lesões de ambos, mesmo eles não conseguindo trazer muitos detalhes, tudo indica um possível ataque; até porque os bens mais importantes não foram encontrados no local – caixa de som, celular, cartão e dinheiro –, e as coisas estavam muito reviradas. O telefone da Joana estava coberto de areia, a gente acredita que por isso não foi levado. Em meio à essa tragédia, diversas divulgações muito equivocadas, cada uma mais absurda que a outra… É por isso que só pedimos a empatia, a solidariedade das pessoas. Já é uma situação muito traumática, fisicamente e mentalmente, já não temos respostas ou razão para eles terem vivido tudo aquilo”, declarou a mãe muito emocionada. 

Jovem pede socorro 

A mãe de Joana recebeu o seguinte relato da filha: “À 1h da madrugada comecei a ligar para ela que não atendia, às 2h20 atendeu e eu só ouvia um pedido de socorro Joana não respondia às minhas perguntas, mas dizia vai ‘me matar, vai me matar, socorro’, isso insistentemente; um tempo depois ouvi uma voz ao fundo, que parecia ser do Alex, dizendo ‘Morro da Pescaria, Morro da Pescaria, Morro da Pescaria’, foram três vezes. Saí desesperada, procurei por uma hora e nada; voltei, falei o meu marido que a encontrou já na saída do Morro da Pescaria, com lesões no corpo, algumas que acreditamos ser também de correr a trilha. Mas ela sofreu uma pancada forte na cabeça, tinha um hematoma, cortes no corpo e na lateral na mão. O médico que fez a sutura disse para a gente que a posição dos cortes indicava que ela usou as mãos para se defender. Com ajuda de outras pessoas e da chegada do Samu, meu marido conseguiu socorrer também o Alex. Levamos Joana para a UPA de Guarapari, mas logo depois a transferimos para Anchieta”. 

Rapaz ainda está hospitalizado 

Apesar da gravidade, Alex deve receber alta em breve. Na ocasião, ele foi socorrido e posteriormente levado para um hospital particular na Serra, onde passou por cirurgias. O estudante universitário já saiu da UTI, está no quarto e sem risco de morrer. “Quando Alex foi socorrido ele estava com fratura no rosto, olho e boca machucados e inchados, orelha dilacerada nariz quebrado, cortes fundos na testa, fratura nas costas, pulmões lesionados, que acreditamos ser devido a pancadas, e o mais grave, o corte na barriga com intestino delgado exposto. Foi preciso fazer a reconstrução óssea de parte do rosto com platina, o que indica que ele foi fortemente golpeado e fez também cirurgia no nariz”, contou o pai. 

Polícia Civil investiga o caso 

Procurado, o órgão se posicionou em nota: 

“A Polícia Civil informa que o fato é de conhecimento da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, que já iniciou diligências para elucidar o caso.  Até o momento não há como afirmar que a namorada da vítima esteja envolvida. Nenhum suspeito foi detido e detalhes da investigação não serão divulgados, por enquanto. 
A Polícia Civil destaca que a população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.” 

Famílias divulgam nota 

Confira a íntegra da nota divulgada pelo advogado que representa às famílias:

Jovem que teve intestino retirado em praia de Guarapari passa bem; pais fazem relato emocionado

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Rampa-voo-livre-de-Cachoeira-Alta-Alfredo-Chaves_WR-2021-06-08

Campeonato de voo livre começa amanhã (27) em Alfredo Chaves

Atletas disputarão pontos para a 4ª etapa do Capixaba de Parapente 2022

Programa_de_Estágio_Vale_-_foto_Salviano_Machado_1

Vale abre inscrições para estágios com mais de 130 vagas no ES

Os selecionados terão bolsa auxílio que pode passar de R$ 1.300, além de outros benefícios

Anúncio

Anúncio

seminario_sindicig_petroleo_e_gas-2022-05-25-9

Seminário levanta oportunidades e caminhos para integrar Guarapari ao setor de petróleo e gás

A iniciativa do Sindicig reuniu lideranças deo setor, empresários locais e estudantes do Ifes

curso-agentes-da-guarda1

Lei garante Guarda Municipal armada em Anchieta

Anúncio

Brecho-APAE-2-1024x769-cover2

Brechó da Apae Guarapari necessita de doações de roupas masculinas

Os valores arrecadados com as vendas serão revertidos para Apae

print_dyogenes2-2022-04-120cover

Após audiência de custódia, autor de disparos contra motoboy de Guarapari segue em prisão preventiva

Ronny Batista de Almeida chegou a ser liberado entre os dias 13 e 17 de maio, após cumprir prisão temporária

Anúncio