Anúncio

Justiça determina que deputado retire informações falsas de redes sociais

Por Gislan Vitalino

Publicado em 25 de fevereiro de 2022 às 17:23

Anúncio

Justiça determina que deputado retire informações falsas de redes sociais
Foto: divulgação/Ales.

Uma decisão expedida pela justiça determinou que o Deputado Estadual Carlos Von retire de suas redes sociais uma publicação em que reproduz informações falsas contra o diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira.

No documento, expedido pela 2ª Vara Cível do Poder Judiciário em Vitória, a juíza Danielle Nunes Marinho reconhece que a restrição das informações se admite nos casos em que a matéria jornalística “não se reveste de um caráter informativo, contribuindo, ao revés, para a desinformação da população em geral”.

Justiça determina que deputado retire informações falsas de redes sociais

O conteúdo em questão trata de uma publicação na rede social do Deputado Carlos Von que, remete a matérias produzidas pelo jornalista Jackson Rangel. Apontadas como falsas, as publicações falam sobre a aquisição de um relógio como forma de suborno. Entretanto, conforme a Promotoria Geral de Anchieta, Munir Abud de Oliveira não foi apontado pelo Ministério Público do Espírito Santo na investigação do caso em questão.

De acordo com a decisão, a postagem no perfil da rede social do deputado e quatro matérias elencadas no portal do jornalista Jackson Rangel devem ser retiradas do ar, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil.

Justiça determina que deputado retire informações falsas de redes sociais

Ao Folhaonline.es, o diretor-presidente do Bandes destacou a tranquilidade com que recebeu a decisão judicial. “Nós recebemos essa decisão judicial com a tranquilidade de quem estava buscando a verdade, que deve prevalecer sobre a mentira. Estamos nos aproximando do período eleitoral e, por isso, temos que redobrar o cuidado com pessoas que querem fazer uso de notícias falsas para se promover às custas do trabalho de outras. Temos que tomar cuidado e sempre verificar origens e fontes”, afirmou Munir Abud. “Essa é uma decisão que reestabelece a condição primordial da verdade”, concluiu o diretor.

Nós também procuramos a Assessoria do deputado Carlos Von oportunizando posicionamento sobre o caso mas, até o momento, não obtivemos retorno. Esta matéria será atualizada caso uma resposta seja enviada à nossa redação.

Até a publicação desta matéria, a postagem em questão já havia sido retirada do ar, enquanto as quatro publicações em portal jornalístico seguiam publicadas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

whatsapp-image-2022-09-26-at-14-53-15

Banco é multado pela Prefeitura de Guarapari por realizar empréstimos não solicitados

carteira-de-trabalho-digital-min

Sine divulga 57 vagas de emprego para Anchieta e Guarapari

Anúncio

Anúncio

Futuro-em-Pauta-Audifax

Entrevista: Audifax (Rede) – Futuro em Pauta – Governador

abuso sexual infantil PF

PF prende em Guarapari professor que armazenava e produzia conteúdo sexual infantil

Operação Xeque-Mate objetiva reprimir o abuso sexual infantil na internet

Anúncio

medico-saude-atendimento-clinico-medicina

Prefeitura de Guarapari abre inscrições para processo seletivo na área da Saúde

alunos-jorge-boueri-sobrinho-tampinhas

Alunos de Guarapari arrecadam tampinhas para ajudar projeto social

Anúncio