Anúncio

“Minha mãe já perdeu outro filho, agora somos só eu e ela”, conta irmão de motoboy morto a tiros em Guarapari

Grupo de motociclistas se reuniu hoje (13), em solidariedade a família e se manifestando por respeito aos profissionais e justiça no caso

Por Gislan Vitalino

Publicado em 13 de abril de 2022 às 12:27

Anúncio

crime assassinato motoboy tiros dyogenes 25 anos jovem morto briga de trânsito Guarapari
Irmão da vítima esteve no local e pediu por justiça. Fotos: folhaonline.es.

Na manhã desta quarta-feira (13), um grupo de motoboys de Guarapari se reuniu na Prainha de Muquiçaba, em manifestação por justiça no caso do motoboy Dyogenes Nascimento, de 25 anos, morto a tiros na data anterior, após discutir com um homem que conduzia um carro branco. O crime foi registrado por câmeras de segurança do local e as imagens mostravam uma breve discussão entre os condutores antes que Dyogenes fosse assassinado.

Wagner Nascimento, irmão da vítima, esteve presente e contou que a família ainda está assustada com o que aconteceu. “Nossa mãe estava no Rio de Janeiro e assim que soube da notícia, veio para cá. Está abalada, triste e não para de chorar. Não sei ainda como ela conseguiu forças para ir fazer a retirada do corpo. Minha mãe já perdeu um irmão meu e agora mais essa tragédia, agora somos só eu e ela”, contou Wagner.

Segundo o irmão, a família descarta a possibilidade de que a discussão tenha se resultado de conflitos anteriores entre os envolvidos. “Meu irmão não era uma pessoa de brigas e sempre que tinha algum problema, nós ficávamos sabendo e conversávamos para ajudar e resolver. A gente sempre sabe de tudo que acontece com ele”, explicou.

A família reconhece como suspeito um homem cuja identidade não foi confirmada pela polícia que, até o momento, não se posicionou sobre a identificação do autor dos disparos. Segundo o irmão da vítima, a família não tinha conhecimento de qualquer conflito anterior entre os envolvidos.

Motoboys pedem justiça e respeito pela categoria

Reunidos, os motoboys prestaram solidariedades à família da vítima e pediram por justiça e respeito aos profissionais da categoria. Um dos motoboys que esteve presente, Dalcynei Correia, de 43 anos, falou sobre a rotina que os condutores enfrentam. “O que a gente vive é uma vida de muita correria e riscos. Infelizmente, as pessoas têm estado muito estressadas e violentas, o que culmina em problemas como esse absurdo. Perdemos um irmão! Os motoboys pedem justiça e respeito pela categoria. Estamos trabalhando e merecemos esse respeito”, contou Dalcynei.

crime assassinato motoboy tiros dyogenes 25 anos jovem morto briga de trânsito Guarapari

Wagner reforçou o pedido por justiça e paz no trânsito. “Se as pessoas têm um problema no trânsito, tem que conversar, resolver e pagar o que tiver que pagar. E não bater boca, ameaçar ou tentar matar um ao outro. O mundo está perdido, porque qualquer confusão, querem resolver na base do tiro. E não é assim que tem que ser. Isso está errado!”, concluiu o irmão.

Família está se organizando para custear sepultamento

Por meio das redes sociais, a família está buscando arrecadar recursos para custear as demais despesas do enterro, já que a família recebeu apoio público para o transporte e caixão, e da viagem de urgência que a mãe precisou fazer para Guarapari. Doações podem ser direcionadas para a mãe do rapaz, Ana Paula, através do Pix com a chave 111.929.437-16.

O velório será realizado na funerária Guarapari, no bairro Aeroporto, entre a noite de hoje (13) e a manhã desta quinta-feira (14). A família ainda não confirmou o horário exato do sepultamento, mas convida a categoria para uma despedida no local.

*Atualização 16h07: Em novo contato, a família agradeceu às doações e informou que o valor necessário já foi alcançado. O velório se iniciará às 19h de hoje (13), no local informado.

O que diz a Polícia Civil?

Em nota sobre o caso, a Polícia Civil não deu, mas informou que a investigação segue sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari. Confira abaixo a nota da PCES reproduzida na íntegra.

A Polícia Civil informa que o caso segue sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari e até o momento nenhum suspeito foi detido. Detalhes da investigação não serão divulgados, no momento. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares. A população tem um papel importante nas investigações e pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181. O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

ap22217686674430

Pesquisa Ipec revela a intenção de voto dos eleitores do ES para presidente

WhatsApp-Image-2022-09-21-at-20.11.11

AfroChaves conclui projeto com percussão, capoeira e show em Alfredo Chaves

Anúncio

Anúncio

WhatsApp Image 2022-09-23 at 15.40.48

Atletas de Guarapari garantem vagas para o Pan-Americano e Mundial de Canoa Havaiana

Conquista veio após vitória no campeonato nacional da modalidade

Moto Rock 2022 (9)

Guarapari: tudo pronto para a 8ª edição do maior evento motociclístico do Espírito Santo

O Moto Rock acontece durante este final de semana e tem expectativa de público de 30 mil pessoas

Anúncio

whatsapp-video-2022-09-23-at-11.46.26.mp4-snapshot-00.05.629

Novo incêndio atinge sete quilômetros quadrados do Parque Paulo César Vinha, em Guarapari

candidatos lado a lado

Casagrande tem 53% das intenções de voto para governador do ES em nova pesquisa

Anúncio