Anúncio

Nova lei de incentivos fiscais busca atrair novos olhares para economia de Anchieta

Por Gislan Vitalino

Publicado em 26 de julho de 2021 às 14:00
Atualizado em 27 de julho de 2021 às 18:50

Anúncio

Fotos: divulgação.

Na última semana, o Prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, sancionou a lei N° 106/2021, de autoria do vereador Renato Lorencini, que cria um programa de incentivos fiscais para empresas que se instalarem ou ampliarem plantas industriais, comerciais ou de serviço no município.

Segundo Renato, a iniciativa, que tem a autoria conjunta dos demais vereadores, é parte de um programa em prol de um novo modelo de desenvolvimento para o município. “Esse projeto significa abrir as portas do município para que o empreendedor que queria vir investir aqui encontre um município atrativo”, explicou o vereador.

Pelo projeto serão aplicados descontos de IPTU, ITBI, e outras taxas para esses empreendimentos. A nova legislação tem como objetivo estabelecer incentivos fiscais para atrair investimentos de empresas, contribuindo para a geração de emprego, renda e receitas tributárias. Com a proposta, também haverá desconto no imposto sobre serviços (ISSQN) dos fornecedores de serviço dos trabalhos de ampliação e instalação, com propósito de valorizar o prestador local.

Um estudo anexo ao projeto realizou uma simulação do impacto dos recursos renunciados no município a partir dos incentivos fiscais. “Os benefícios serão dados aos novos empreendimentos e aos empreendimentos que vão ampliar. Não estamos abrindo mão de nada que já é arrecadado pelo município”, afirmou Lorencini.

O estudo aponta que, em três anos, seria possível alcançar a criação de até 81 empresas, 335 novos postos de trabalho, além do aumento de até R$34 milhões na massa salarial local e R$ 100 milhões no PIB municipal.

Além disso, a legislação direciona o benefício aos empreendimentos que cumprirem contrapartidas, tais como: empregar mão de obra local, faturarem toda a produção de sua empresa no município, além de estarem em dia com suas obrigações tributárias.

A solenidade de assinatura ocorreu na última quarta-feira (21) na Sala do Empreendedor de Anchieta, com a presença do prefeito, vereadores, secretários, empresários, representantes da CDL de Anchieta, do diretor-regional do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo (Sinduscon-ES), Antônio Carlos Caiado e  do vice-presidente da Findes, Fernando Otávio.  

Durante a solenidade, o prefeito Fabrício Petri ressaltou a importância da lei para o atual momento que Anchieta vive. “Anchieta passou por um momento difícil com a paralisação da Samarco, perdendo postos de trabalho e receita e logo em seguida veio uma pandemia. Mas estamos conseguindo dar a volta por cima, empreender junto à população, a sair da caixinha”, disse Petri.  

Incentivos propostos pelo Projeto:

  • 50% de redução no Imposto Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis e de Direitos a Eles Relativos – ITBI;
  • Até 100% de redução no Imposto sobre Propriedade Territorial e Predial Urbana – IPTU da área efetivamente utilizada na implantação ou ampliação do empreendimento;
  • 50% de redução no valor da Taxa de Licença para Localização e Autorização de Funcionamento;
  • Isenção da Taxa de Expediente;
  • Isenção da Taxa de Licença para Execução de Obras;
  • Desconto no Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISSQN, aos serviços prestados nas obras de implantação ou ampliação.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio