Anúncio

“Novembro Azul”: urologista de Guarapari reforça a importância do autocuidado masculino

Por Aline Couto

Publicado em 18 de novembro de 2022 às 11:51

Anúncio

Anualmente no mês de novembro é iniciada a campanha “Novembro Azul”, que tem o intuito da conscientização a respeito das doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Para um maior entendimento da importância do autocuidado masculino, o médico urologista, Gustavo Miranda Vieira, conversou com o folhaonline.es e reforçou pontos necessários.

Urologista Gustavo
Foto: arquivo pessoal.

Confira:

Folha: Qual o objetivo do “Novembro Azul”?

Dr. Gustavo: “O principal objetivo da campanha é conscientizar o homem acerca da importância do acompanhamento anual com o urologista que permite o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Esse tipo de câncer é o segundo mais comum entre os homens (primeiro é de pele) e o diagnóstico precoce permite o tratamento nas fases iniciais, com grande probabilidade de cura. A única possibilidade de cura é com o diagnóstico precoce”.

Folha: Qual a importância dos exames preventivos?

Dr. Gustavo: “Para detecção do câncer de próstata utilizamos, inicialmente, dois exames: o exame digital da próstata (toque) e o PSA (exame de sangue). Esses exames permitem o diagnóstico precoce do câncer de próstata, possibilitando assim a cura. Nas fases mais avançadas do câncer, quando já há metástases (acometimento de outros órgãos) a cura já não é mais possível e os tratamentos são somente para prolongar a vida”.

Folha: O autocuidado masculino ainda é tabu?

Dr. Gustavo: “Reconheço que o preconceito em relação ao exame de próstata tem diminuído muito. Provavelmente devido às campanhas maciças ao longo dos anos. Observamos, no entanto, paciente que ainda se negam a se submeter ao exame”.

Folha: Que doenças acometem mais os homens? Como podem ser evitadas?

Dr. Gustavo: “Além do câncer de próstata, a visita anual ao urologista também permite o diagnóstico precoce de outros tipos de câncer do sistema urinário, como câncer renal e de bexiga. A doença mais comum relacionada ao envelhecimento masculino é a Hiperplasia Prostática Benigna. Essa doença benigna decorre do crescimento progressivo da próstata que pode acarretar dificuldade miccional e até mesmo falência renal com necessidade de hemodiálise”.

Folha: Qual idade masculina é sinal de alerta para a procura do urologista?

Dr. Gustavo: “A sociedade brasileira de urologia recomenda que todo homem a partir dos 50 anos comece a realizar anualmente os exames para detecção do câncer de próstata. Homens com história familiar de câncer de próstata e homens negros, devido ao risco maior, devem iniciar os exames mais cedo, aos 45 anos”.

Folha: Quais dicas podem ser passadas para os homens cuidarem mais da saúde?

Dr. Gustavo: “De forma geral, a melhor forma de manter uma boa saúde é mantendo uma rotina de atividade física diária, controle do peso e alimentação equilibrada. Ainda não existe comprovação que alguma classe de alimentos específica possa reduzir a incidência do câncer de próstata. Alguns indícios falam a favor dos alimentos ricos em licopenos, porém ainda carecem de mais estudos científicos”.

Dados

novembro

O câncer de próstata é o tipo mais comum de câncer entre a população masculina, representando 29% dos diagnósticos da doença no país. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontam para 65.840 novos casos de câncer de próstata a cada ano, entre 2020 e 2022. Homens com mais de 55 anos, com excesso de peso e obesidade, estão mais propensos à doença.

Outro ponto em relação à saúde do homem envolve o câncer de pênis que, em alguns casos, resulta na amputação do órgão. A estimativa do INCA é que ocorram 1.130 novos casos da doença neste ano. Os principais fatores de risco são higiene íntima inadequada e infecção por HIV. 

O Ministério da Saúde também está reforçando os cuidados para o câncer de boca. Na população masculina, esse câncer é o quinto tipo mais incidente. Tabagismo, consumo excessivo de álcool, exposição solar sem proteção, infecção pelo vírus HPV e imunossupressão estão entre os fatores de risco para a doença, que normalmente acomete homens com mais de 40 anos. De acordo com o INCA, a estimativa para o triênio 2020 a 2022 é de 11.180 novos casos a cada ano.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp Image 2024-02-27 at 09.39.591

Aluno da APAE Guarapari conquista 3º lugar em Olimpíada de Matemática

Com o diagnóstico de autismo, Adrian é assistido pela APAE Guarapari e estuda no EMEIEF Zilnete Pereira Guimarães

Janelas - Foto Telma Amaral

Grupo de teatro de Anchieta leva espetáculo ‘Janelas’ para outros municípios capixabas

Peça foi contemplada no edital de Artes Cênicas da Secretaria de Estado da Cultura

Anúncio

Anúncio

20240226110635_IMG_2837

Guarapari é destaque no Plano de Expansão da ES Gás, que investirá R$ 100 milhões no Estado

O município será o 14º a receber gás natural no ES. Outras cidades contempladas serão Linhares, São Mateus e a Região Metropolitana da Grande Vitória

Navios de Cruzeiros. Foto Fernando Frazão -Agência Brasil

Governo do Estado quer cruzeiros marítimos de volta ao ES; Guarapari pode estar na rota

Estudos realizados na USP apontam parecer positivo para retomada de roteiro turístico no litoral capixaba

Anúncio

vacinacao-dengue-fev24

ES dá início à vacinação contra a dengue; postos de Guarapari começam a aplicar nesta terça (27)

Foram 58.530 doses de vacinas distribuídas para 23 cidades que compõem a Região Metropolitana de Saúde

ubu-casa-mirante-ubu

Projeto Orla: consulta pública sobre ordenamento de praias de Anchieta segue até dia 29

Data foi prorrogada para dar mais possibilidade de participação popular

Anúncio