Anúncio

Novo decreto limita clientes em supermercados e determina uso de máscaras pelos funcionários no ES

Por Aline Couto

Publicado em 17 de abril de 2020 às 09:58
Atualizado em 17 de abril de 2020 às 10:13
Anúncio

As medidas serão válidas enquanto durar o período de calamidade e o descumprimento das mesmas poderá configurar a prática de infração administrativa

Casagrande anunciou novas medidas que deverão ser adotadas no estado. Foto: Arquivo/Folha.

Na tentativa de restringir a aglomeração de pessoas e reduzir a possibilidade de proliferação do novo Coronavírus (Covid-19), o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou, ontem (16), novas medidas que deverão ser adotadas em hipermercados, supermercados, minimercados, atacarejos, hortifrútis, padarias e lojas de conveniência.

De acordo com o novo decreto, haverá limite de entrada de clientes nos estabelecimentos, afim de evitar aglomerações e para que seja possível manter a distância de segurança, para atingir o total de um cliente por cada 10m² de área de venda. Quando houver fila, deverá ser utilizada faixas ou marcações para limitar a distância mínima de 1,5m entre clientes. Também foi determinada a disponibilização de sistema de venda on-line, via telefone ou whatsapp, com opção de entrega domiciliar de compras ou retirada no local.

Segundo o decreto, será necessário executar a desinfecção dos carrinhos e cestas imediatamente antes e depois do contato com o cliente e de forma frequente quando não estiverem em uso. Também deverão estar disponíveis itens para higienização das mãos de colaboradores e clientes, como lavatório com água potável corrente, sabonete líquido, toalhas de papel e lixeira para descarte, além de dispensers com álcool gel 70% em pontos estratégicos.

Outra medida adotada, foi o fornecimento de máscara facial a todos os colaboradores, para utilização em tempo integral, e quando o atendimento for realizado em distância inferior a 1,5 metros, sem a existência de barreira de proteção acrílica, além da máscara, deverá ser fornecido protetor Face Shield. Estão proibidos, o uso de secadores eletrônicos e o oferecimento de produtos e alimentos para degustação.

Ficam autorizadas as vendas de kits ou combos de produtos em geral, mediante entrega em domicílio e venda presencial, como medida de estímulo à agilidade nas compras e redução de possível aglomeração de pessoas no interior dos estabelecimentos.

As medidas serão válidas enquanto durar o período de calamidade e o descumprimento das mesmas poderá configurar a prática de infração administrativa.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

antonio capa

Guarapari: Família pede doações de sangue para idoso de 81 anos que está na UTI

Renato Antônio Massad Vieira foi internado ontem (22) e, com a escassez de sangue nos bancos, precisa de doadores

chuva

Após forte chuva, Defesa Civil identifica dois pontos de deslizamento de terra em Guarapari

Apesar disso, não há registros de famílias desabrigadas em decorrência da chuva no município

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta: Mais de 90 vagas abertas com oportunidades na área da Samarco

Há oportunidades para moradores de Guarapari, Anchieta e Piúma

dna (5)

Chuva e vento destroem refeitório de fábrica, em Guarapari

Anúncio
e39d896a-88d6-4014-a632-46f2afd7a5d5

Grupo promove ação de limpeza do Rio Una em Guarapari e convida voluntários

Há 16 anos o “S.O.S Rio Una” coleta lixo sólido das margens do Rio Una, além de promover ações de conscientização

Foto: Reprodução

Covid-19: mais 27 pessoas se curam da doença em Guarapari

Anúncio