Anúncio

Pesquisa aponta: 81% das empresas do ES tiveram funcionários afastados por Covid ou Influenza

Segundo levantamento da Ideies/Findes, metade das ausências ocorreu na primeira quinzena de janeiro

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 27 de janeiro de 2022 às 09:00

Anúncio

Pesquisa Findes Indústria Economia Capixaba Levantamento Covid-19 Influenza Afastamentos Atestados
Trabalho presencial com distanciamento e uso de máscara. Foto: Maxime Utopix/Pixabay.

Uma pesquisa inédita, realizada pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), por meio do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Espírito Santo (Ideies), revelou que 81% das empresasparticipantes tiveram algum colaborador afastado devido à infecção por coronavírus ou Influenza. Segundo o divulgado pela Findes, os números, resultado da chegada de uma nova variante da Covid-19 (Ômicron) ao país, além de uma nova cepa da gripe, a Darwin (H3N2), mostram reflexos para diferentes segmentos econômicos.

To total de afastamentos registrados pela pesquisa, 53% dos casos ocorreram na primeira quinzena de janeiro, 28% há mais de duas semanas (antes de 1º de janeiro). 3% dos entrevistados não responderam à pesquisa de opinião empresarial da Findes, realizada entre os dias 18 e 20 de janeiro, ouvindo 152 indústrias capixabas.

“Seguimos vigilantes. Desde o início da pandemia, em 2020, acompanhamos as indústrias do Estado e damos todas as orientações necessárias para proteger nossos trabalhadores, associados e a sociedade capixaba como um todo. E sempre trabalhamos de forma integrada com sindicatos e poder público para contribuir neste momento tão desafiador”, afirma a presidente da Federação, Cris Samorini.

Os dados da pesquisa também mostraram que, entre as empresas com afastamentos nas duas primeiras semanas de janeiro, 57% indicaram que menos de 10% dos colaboradores foram afastados, enquanto 5% tiveram mais de 40% de seus colaboradores afastados na primeira quinzena do ano. 

Pesquisa Findes Indústria Economia Capixaba Levantamento Covid-19 Influenza Afastamentos Atestados

Entre indústrias com funcionários afastados, 40% reduziram a produção 

Entre as empresas que registraram afastamentos de funcionários entre 1º e 15 de janeiro, 47% informaram que a ausência dos colaboradores não impactou na atividade do negócio; enquanto 30% informaram ter impactado, mas com redução não significativa das atividades; e 22% disseram ter impactado, com redução significativa das atividades da empresa.  

Dentre as empresas que tiveram colaboradores afastados nas últimas duas semanas e que apresentaram redução de atividade, 40% informaram que, para lidar com os efeitos dos afastamentos, reduziram a produção; 36% atrasaram o prazo de entrega e 31% não realizaram ações neste sentido.

Pesquisa aponta: 81% das empresas do ES tiveram funcionários afastados por Covid ou Influenza

Medidas   

Segundo a pesquisa, o reforço de medidas de orientação e prevenção no local de trabalho foi adotado por 98% dos respondentes como maneira de minimizar os impactos da pandemia. Além disso, o afastamento das atividades de trabalho dos colaboradores com sintomas gripais foi adotado por 86% dos participantes do levantamento.  

“Desde o início da pandemia da Covid-19, em 2020, a Indústria capixaba estabeleceu rígidos protocolos de segurança para combater a disseminação da doença e continua a adotá-los sem nenhum ‘afrouxamento’. Entre essas medidas estão o trabalho híbrido, o home office e a adoção de todos os cuidados para o trabalho presencial, entre eles o distanciamento”, elencou Cris.

Pesquisa Findes Indústria Economia Capixaba Levantamento Covid-19 Influenza Afastamentos Atestados
Teste Covid-19: Unidades Móveis do Sesi ES começaram a operar na última segunda-feira (24). Foto: Siumara Gonçalves/divulgação.

Vacinação 

Quanto à vacinação, 44% dos respondentes informaram que, em suas empresas, de 81% a 99% os colaboradores estão vacinados com o ciclo vacinal completo (1° e 2° dose) e/ou dose de reforço contra a Covid-19; enquanto 32% possuem todos os colaboradores vacinados. O menor índice de vacinação registrado foi entre 41% e 60%, registrado por apenas 3% das empresas. 

“A prevenção à doença e a vacinação sãos os principais caminhos para reduzirmos os casos de contágio em todo o mundo. Também vale destacar a relevância da testagem. Essa ação é importante para identificar quem vai precisar ser afastado do local de trabalho e também evitar que mais pessoas adoeçam”, comenta a presidente da Findes ao lembrar da parceria que o Sesi, a Unimed Vitória e o governo do Estado iniciaram nesta semana para ampliar a testagem no Estado

Aumento de casos 

Em um cenário de novo aumento de casos de Covid-19 e/ou Influenza, as três maiores preocupações dos empresários são: a necessidade de afastamento dos trabalhadores de suas empresas (82%), potencial falta de insumos (49%) e a necessidade de novo distanciamento social (48%).

A pesquisa completa foi disponibilizada e está acessível no site da Findes.

*Com informações de Beatriz Seixas e Siumara Gonçalves/Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) .

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Rampa-voo-livre-de-Cachoeira-Alta-Alfredo-Chaves_WR-2021-06-08

Campeonato de voo livre começa amanhã (27) em Alfredo Chaves

Atletas disputarão pontos para a 4ª etapa do Capixaba de Parapente 2022

Programa_de_Estágio_Vale_-_foto_Salviano_Machado_1

Vale abre inscrições para estágios com mais de 130 vagas no ES

Os selecionados terão bolsa auxílio que pode passar de R$ 1.300, além de outros benefícios

Anúncio

Anúncio

seminario_sindicig_petroleo_e_gas-2022-05-25-9

Seminário levanta oportunidades e caminhos para integrar Guarapari ao setor de petróleo e gás

A iniciativa do Sindicig reuniu lideranças deo setor, empresários locais e estudantes do Ifes

curso-agentes-da-guarda1

Lei garante Guarda Municipal armada em Anchieta

Anúncio

Brecho-APAE-2-1024x769-cover2

Brechó da Apae Guarapari necessita de doações de roupas masculinas

Os valores arrecadados com as vendas serão revertidos para Apae

print_dyogenes2-2022-04-120cover

Após audiência de custódia, autor de disparos contra motoboy de Guarapari segue em prisão preventiva

Ronny Batista de Almeida chegou a ser liberado entre os dias 13 e 17 de maio, após cumprir prisão temporária

Anúncio