Anúncio

Pioneira do bolinho de aipim morre aos 58 anos

Por Glenda Machado

Publicado em 11 de novembro de 2015 às 23:43
Atualizado em 11 de novembro de 2015 às 23:54

Anúncio

Meaípe hoje está triste. Isso porque a nossa cidade perdeu uma grande mulher que ajudou a construir a história, a cultura e o turismo de Guarapari. Maria José Vieira Aragão, mais conhecida como Zezé – do bolinho de aipim, faleceu no início da tarde de hoje, aos 58 anos, de parada cardíaca no hospital São Lucas em Vitória – onde estava há quase três meses. O velório está sendo realizado na Assembleia de Deus da Sede de Meaípe. O enterro está previsto para amanhã no cemitério Parque da Paz.

DSC01705

RECANTO da Zezé: tradição há 32 anos.

Zezé, uma das pioneiras do bolinho de aipim na cidade era diabética Tipo 1. Em função das complicações da doença, teve problemas na visão, nos rins e na circulação tendo até que amputar a perna há dois anos ficando na cadeira de rodas. Também fazia hemodiálise constantemente e a visão já estava comprometida. Mas familiares contam que nada abateu a fé, o sorriso e a generosidade dessa guerreira de Governador Valadares.

“Eu faço parte dessa família há 16 anos e nunca vi ela fechar a porta para ninguém. Uma pessoa simples. Aqui todo mundo chamava ela de mãe e os mais jovens de vó. Nunca ficou abatida, ela falava que não queria ver ninguém triste, porque ela estava viva, que fosse com uma perna só, mas que tinha forças para aclamar o Senhor e para glorificar Deus”, conta a nora Iris Carvalho Bazoni Vieira, casada com o filho mais velho da Zezé, Jorge Eduardo.

Conversamos com ele por telefone, mas não estava em condição de dar depoimentos. A tristeza podia ser sentida no tom embargado da voz. A nossa equipe de reportagem esteve no início da noite na casa da dona Zezé. Familiares estavam reunidos na tentativa de um acalentar o coração do outro. O esposo, seu Geraldo, com quem era casada há mais de 30 anos, estava literalmente sem chão. Além de Eduardo, ela deixa mais dois filhos Davidson e Geraldo Júnior.

DSC01723

OS FILHOS Eduardo, Júnior e Davidson.

 

“Eduardo era o braço direito e esquerdo dela. Eles eram muitos próximos, ele que cuidava dela, dava banho, ela gostava de ir no médico só com ele. Ele está muito abatido, muito triste mesmo. E o sonho dela era ver os filhos dando continuidade ao seu legado do bolinho da Zezé. Há 15 anos, ela entregou para Eduardo. Mas sempre acompanhava tudo de pertinho”, lembra Iris.

Zezé começou vendendo bolinho de aipim no carrinho há 32 anos. Hoje, eles possuem um ponto na praia de Meaípe. O local é conhecido internacionalmente. “O bolinho foi o sonho realizado da “vó”, porque ela contava que foi ele que construiu a casa própria, que ajudou a dar educação e casa para os filhos. Ela deu um terreno para cada um e ajudou a levantar cada tijolo”, afirma Irís.

O Recanto da Zezé ficará fechado nesta semana e só volta a funcionar na próxima quinta-feira. “Zezé falava que o dia que ela morresse era para abrir a loja no dia seguinte, porque não queria ver ninguém triste. Mas ninguém consegue. Os funcionários têm muita consideração, são quase da família, tem gente que trabalha com Zezé há mais de 10 anos. Cabe a nós honrar agora o legado que nos deixou e dar continuidade a essa história”, ressalta Irís.

O vereador Dito Xaréu, morador da região, foi um dos primeiros a deixar uma mensagem de pesar à família. “Orgulho-me de ter conhecido essa guerreira, mãe, esposa, vó, empreendedora, que com o seu bolinho fez com que a nossa Meaípe ficasse cada vez mais conhecida. Sou privilegiado por ter vivido essa luta junto com sua família e poder de alguma forma ter a homenageada com o projeto de lei do Bolinho de Aipim”.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio