Anúncio

Prefeitura de Guarapari terá que dar explicações sobre as obras na Praia do Morro

Por Sara de Oliveira

Publicado em 18 de junho de 2019 às 08:54
Atualizado em 18 de junho de 2019 às 09:01
Anúncio

Trata-se de uma Decisão Monocrática Preliminar do TCE-ES, após representação de vereadores do município.

Para os vereadores, o município tem outras prioridades e manutenções resolveriam os problemas da orla. Foto: Arquivo

A Prefeitura de Guarapari foi notificada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-ES) a prestar informações sobre o processo licitatório para revitalização da Praia do Morro. Na mesma decisão, o Relator e Conselheiro Sérgio Manoel Nader Borges, convocou a empresa responsável pela obra para que se manifeste, através de uma oitiva, sobre os fatos relatados na Representação protocolada pelos vereadores Thiago Paterlini (MDB) e Lennon Monjardim (Podemos). O prazo é de cinco dias.

De acordo com documento, os vereadores questionam o edital e os gastos com a revitalização da orla da Praia do Morro, que inclui modificações na Praça da Paz, consideradas desnecessárias. “Nós somos a favor da manutenção da orla, mas não com gastos exorbitantes como ela está sendo realizada, até porque o município tem outras prioridades”, destacou Paterlini, relator da Comissão de Economia e Finanças da Câmara de Guarapari. A petição apresentada ao Tribunal de Contas traz uma série de obras que estão paralisadas em Guarapari, como a orla da Praia de Santa Mônica e a Unidade de Saúde da Família em Kubitscheck. “Fazer uma obra com gastos como esse é brincar com a sociedade”, disse o vereador.

Para Lennon Monjardim, Presidente da Comissão e Serviços, Obras Públicas e Fiscalização da Câmara Municipal, além de gerar gastos exorbitantes com a reforma dos banheiros, o projeto de revitalização contém outras inconsistências. “Não contempla uma obra de drenagem, nem um projeto de acessibilidade, fora que é desnecessário, pois qualquer manutenção periódica resolveria o problema da orla”.

Outra preocupação dos vereadores é o tempo de espera dos donos dos quiosques durante a realização da obra. “Nós tememos que os quiosqueiros sejam prejudicados por causa do tempo de tramitação e realização da obra, caso ela não seja entregue até o verão, por exemplo”, ressaltou Lennon. Para os parlamentares, a decisão do Tribunal de Contas é um passo importante e uma grande conquista. Segundo Thiago Paterlini a Justiça também foi acionada com pedido de suspensão do processo licitatório da reforma.

Em nota, a Prefeitura de Guarapari informou que já recebeu a notificação do Tribunal de Contas e prestará todos os esclarecimentos dentro do prazo estipulado.

Colaboração: Carolina Brasil

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

teste coronavírus

Guarapari registra mais três mortes e ultrapassa os 90 óbitos por Covid-19

As vítimas fatais da doença residiam nos bairros Lameirão, Olaria e São Judas Tadeu

gedson

Educadores participam de live feita por Gedson Merizio, pré-candidato a prefeito de Guarapari

Durante a transmissão ao vivo, o pré-candidato ouviu dos profissionais as demandas da Educação no município

Anúncio
Anúncio
Furto Itapebussu1

Guarapari: Reunião discute segurança no bairro Itapebussu

O debate contou com a presença da polícia militar e discutiu o aumento de furtos e roubos em Itapebussu e no entorno

calculadora

Prefeitura de Guarapari repassa recurso de R$325 mil reais a entidades locais

Oito entidades de atendimento direto à criança e ao adolescente foram contempladas com um recurso

Anúncio
Muro Samarco

Muro de contenção da Vila Samarco será inaugurado hoje (14) em Anchieta

camara-2-550x482

Câmara de Guarapari derruba vetos do prefeito ao projeto do Conselho de Políticas Culturais

A classe artística esteve presente, acompanhando a reunião e comemorando a decisão

Anúncio