Anúncio

Prefeitura revoga decreto da Rodoviária, mas não revela como resolver o problema

Por Glenda Machado

Publicado em 14 de julho de 2017 às 11:21
Atualizado em 14 de julho de 2017 às 11:21

Anúncio

Depois de ser notificada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), sobre o Decreto 362/2017, que dispõe o embarque e desembarque exclusivo na Rodoviária, a Prefeitura Municipal de Guarapari resolveu revogar a determinação. O Decreto nº 440/2017, publicado no Diário Oficial dos Municípios, nesta quinta-feira (13), não deixa claro de fato se a situação dos ônibus intermunicipais será resolvida e abre um leque para novas possibilidades.

Decreto 362/2017, que dispõe o embarque e desembarque exclusivo na Rodoviária, foi revogado pela Prefeitura de Guarapari, nesta quinta-feira (13). Foto: arquivo

Além da representação no TCE-ES, a prefeitura ainda terá que se manifestar sobre o processo da Federação das Empresas de Transportes do Espírito Santo (Fetransportes), medida que tramita no Tribunal de Justiça (TJES). Essa liminar permite que a empresas continuem embarcando e desembarcando normalmente nos pontos de ônibus da cidade.

Se por um lado o decreto atende os moradores da cidade, que realizaram protestos contra a prefeitura e a rodoviária no mês de junho, a determinação descumpre o que foi acordado com os empresários que administram o Terminal Rodoviário, o Rodoshopping. Procurado pela reportagem o empresário e um dos sócios-proprietários da rodoviária, Luiz Carlos Nicchio, preferiu não se manifestar sobre o decreto, em sua fala disse apenas que “ficou sabendo desta publicação na manhã desta sexta-feira”.

Decreto nº 440/2017 que dispões sobre a revogação da determinação de junho de 2017.

A Prefeitura, que prometeu apresentar justificativa no prazo legal ao TCE-ES e buscar através de reuniões com Ministério Público, Departamento de Estradas de Rodagem, Rodoshopping e as empresas  do transporte um acordo para regularizar a situação na cidade, reforçou através da sua assessoria que “o decreto foi revogado porque a gestão, juntamente com as empresas envolvidas, tem estudado novas formas de atender a demanda da população, cumprindo com os termos da concessão e mantendo o equilíbrio financeiro do município”, mas não revelou o que será feito.

Para um dos membros da liderança do “Movimento Urbano”, Sebastião Campos, o decreto foi recebido de forma positiva, mas que o movimento não irá abaixar a guarda. “Não sabemos o que motivou a revogação do decreto, temos que aguardar o resultado de algumas ações judiciais para saber como isso vai ficar. A revogação do decreto não muda nada para a gente. Vamos continuar na luta”, disse.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

interior view of a steel factory,steel industry in city of China.

Sine de Anchieta tem 132 oportunidades de emprego em aberto para Guarapari e região

Sinal-Vermelho-Arte-AMB-Fonte-cnj.jus_.br_

Artigo: Sinal Vermelho – respeitar a mulher é respeitar a sociedade

Anúncio

Anúncio

vendedor-ambulante-550x367

Guarapari inicia cadastramento de ambulantes nesta segunda (29)

praia-areia-preta-areia-manazitica

Potencial da areia monázitica para a saúde e para Guarapari é tema de palestra

Anúncio

83o-MAPA-DE-RISCO-29.11-a-05.12

Todos municípios capixabas estão em risco baixo no 83º Mapa de Risco Covid-19

anuncio_vagas_concurso_PMES2

Governador anuncia mais 440 vagas em concurso da Polícia Militar do Espírito Santo

Anúncio