Anúncio

Prisão de eleitores está proibida por lei a partir desta terça-feira (27)

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 27 de setembro de 2022 às 13:41

Anúncio

614893 - Prisão de eleitores está proibida por lei a partir desta terça-feira (27)
Foto: Reprodução

Eleitores não poderão ser presos a partir desta terça-feira (27) e até 48h após o primeiro turno das eleições, segundo informações públicas. O objetivo da decisão é garantir a imunidade eleitoral, permitindo o exercício da democracia pelo cidadão, e impedir que autoridades usem da prisão para interferir no resultado das eleições.

A decisão, entretanto, só vale para quem for votar e não é válida caso o crime seja inafiançável, o eleitor seja pego em flagrante delito ou impeça outro cidadão de votar. Regras e exceções constam na Lei 4.737/1965, Artigo 236, do Código Eleitoral. O artigo também veda a prisão de candidatos, fiscais eleitorais, mesários e delegados de partidos nos 15 dias que antecedem o pleito.

Autoridades também poderão prender quem já tiver sido condenado por crime hediondo, como roubo a mão armada, tráfico, estupro, homicídio qualificado, e outros. Além disso, é exceção quem desrespeitar algumas proibições, como fazer propaganda de boca de urna, tentar arregimentar eleitores, promover comícios e usar equipamentos de som na rua.

Em caso de qualquer prisão a partir desta terça, o detido será levado à presença de um juiz para o ato ser verificado e, caso haja alguma ilegalidade, o responsável pela prisão pode ser responsabilizado, com pena prevista de quatro anos de reclusão. Segundo a Câmara dos Deputados, mesários e fiscais de partido durante o exercício das funções não poderão ser presos, salvo flagrante delito.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste ano, proibiu armas de fogo em um raio de 100 metros de qualquer seção eleitoral, inclusive para quem possui permissão para o porte, com exceção dos agentes de segurança.

Confira o calendário, de acordo com a Câmara dos Deputados.

27 de setembro, terça-feira: nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito.

2 de outubro, domingo: votação do primeiro turno, das 8h às 17h.

15 de outubro, sábado: nenhum candidato que participará do segundo turno poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito.

25 de outubro, terça-feira: nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito.

30 de outubro, domingo: votação do segundo turno, das 8h às 17h.

19 de dezembro, segunda-feira: último dia para a diplomação dos eleitos.

*Com informações: Câmara dos Deputados/Folha Vitória.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

paroquia-sao-pedro-muquicaba-1

Festa na Paróquia São Pedro tem shows e ação solidária; confira a programação

Festa em homenagem ao padroeiro da cidade segue até domingo (30)

saude-pescador-2023-14

Anchieta promove Semana de Saúde do Pescador até dia 28

ESFs do município terão atendimento especial para pescadores e pescadoras da região

Anúncio

Anúncio

Redes-1

Associação de voluntários completa seis anos de ações solidárias em Guarapari

Iniciativa da Primeira Igreja Batista de Guarapari (PIB Guarapari) oferece atendimentos gratuitos à comunidade

IMG-20240624-WA0039

Terceira Ponte e Rodovia do Sol recebem novos veículos para atender ocorrências nas vias

Investimento foi anunciado nesta segunda-feira (24) pelo Governo do Estado

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-06-24-at-10.25.34

Operação da Polícia Civil prende oito suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas em Guarapari

Policiais também apreenderam drogas e armas

ES-gas

Empresa de gás está com novas oportunidades abertas no ES

ES Gás tem vagas em diferentes funções

Anúncio