Anúncio

Professora de Guarapari busca formas de aumentar renda para enfrentar o câncer; veja como ajudar

Lidiane produz cadernos personalizados de EVA para ajudar nos custos da gasolina, pedágio e estacionamento para fazer quimioterapia em Vitória

Por Aline Couto

Publicado em 20 de março de 2023 às 13:19

Anúncio

A professora e bióloga, Lidiane Nalli, 41 anos, natural de Castelo e moradora de Guarapari há mais de 30 anos, está enfrentando o câncer desde 2021 e no momento está precisando de auxílio financeiro para seguir na batalha.

Lidiane, mãe de duas filhas, Mariana de 12 anos e Júlia de 5, descobriu a doença há um ano e meio fazendo exames de rotina. “Em setembro de 2021 minha mama direita começou a ficar estranha. Nunca tinha feito mamografia, pois não tinha 40 anos. Fui fazer exames de rotina e no toque a médica desconfiou, porque o bico do seio começou a entrar. Logo fiz mamografia e tomografia das mamas”.

Após o resultado dos exames, a professora foi encaminhada para um mastologista. “Foi feita uma biopsia e diagnosticado um câncer de mama her 2 -, câncer grau 3. A doença já havia se espalhado para o fígado”.

Com o diagnóstico definido, o tratamento foi iniciado na Santa Casa de Vitória, com acompanhamento de um oncologista. “No final de 2022 o meu lado direito começou a ficar lento e a fala também. O oncologista pediu uma ressonância do crânio, e foi descoberto que o câncer, além da mama e fígado, estava nos ossos e cabeça”.

Lidiane fez 10 sessões de radioterapia e viu os cabelos caírem. “Mas pelo menos foi resolvido! Hoje a doença está estabilizada, faço fisioterapia. No entanto, continuo com a quimioterapia de 21 em 21 dias. Ando, tomo banho e me cuido sozinha. Somente a mão e a perna direita que tenho um pouco de dificuldade, mas estou bem melhor”.

Renda

Atualmente Lidiane não tem renda fixa, ela produz cadernos personalizados de EVA para ajudar nos custos da gasolina, pedágio e estacionamento para a quimioterapia que segue realizando.

“A minha aposentadoria ainda não saiu. Parei de lecionar e fui cuidar do meu próprio comércio, mas aí veio a pandemia e eu fali. Logo depois eu perdi minha mãe e descobri o câncer”.

Além dos custos das idas a Vitória para o tratamento, Lidiane precisa fazer um óculos, porque a doença afetou bastante a vista da professora.

Como ajudar

A ajuda pode vir através da encomenda dos cadernos. “Faço qualquer cor e tema”. Ou com doações de valores pelo PIX.

Os dois podem ser feitos pelo telefone: (27) 9 9991-0174 (Lidiane).

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2024-05-28-at-15.26.23-3

Bombeiros de Guarapari comemoram feito histórico em desafio de salvamento veicular

Equipe de militares recebeu homenagem no Batalhão

Copia-de-Foto-Taynara-Barreto-Funarte-10

Projeto ‘A cidade se faz no caminho’ vai selecionar fotos de ruas capixabas para mostra no sul do Estado

Ideia é que fotógrafos de todo o Estado enviem olhares sobre suas cidades do coração para a exposição

Anúncio

Anúncio

passos-de-achieta-guarapari

Programação especial receberá andarilhos da Caminhada Passos de Anchieta em Guarapari

Setiba e Centro receberão atrações culturais nesta sexta (31) e sábado (01)

WhatsApp-Image-2024-05-27-at-13.27.15

Após 20 anos, Rolmar Botecchia se despede da presidência da Clac com legado que transformou Alfredo Chaves

Em entrevista, Rolmar avalia gestão de duas décadas à frente da cooperativa

Anúncio

pm-es

Polícia Militar realiza Operação Corpus Christi em todo o Espírito Santo

Corporação vai reforçar policiamento, principalmente, em áreas turísticas

manguezal-muquiçaba

Mutirão de limpeza do manguezal de Guarapari acontece nesta quinta (30)

Ação vai contar com apoio de embarcações

Anúncio