Anúncio

Projeto busca apoio para oferecer educação social a crianças e adolescentes em Guarapari

Localizado no bairro Bela Vista, Centro Social Santa Mônica atende 50 crianças e adolescentes

Por Pedro Henrique Oliveira

Publicado em 28 de agosto de 2022 às 15:00

Anúncio

centro social santa monica 1 - Projeto busca apoio para oferecer educação social a crianças e adolescentes em Guarapari
Fotos: Folha Online

Fortalecer os vínculos. Esse é o objetivo do Centro Social Santa Mônica, localizado no bairro Bela Vista, em Guarapari. Fundado há mais de dez anos, o projeto atende crianças e adolescentes de 6 a 14 anos, e desde 2017 passou a funcionar oferecendo atividades e educação social, como descreve a Irmã Yessica Zapata, uma das responsáveis pelo projeto e membro da Congregação Nossa Senhora da Consolação.

“Oferecemos, primeiro, a oportunidade de enxergar um mundo diferente, que muitas vezes a escola, a sociedade e o bairro deles não dão. A gente tenta trabalhar com uma educação social, que trabalha a integridade, a pessoa como um ser íntegro, e colocar a pessoa no centro, aquilo que o Papa Francisco já tem trabalhado desde antes de se tornar Papa, e que nós colocamos como parte da nossa pedagogia”.

irma yessica e ana do rosario - Projeto busca apoio para oferecer educação social a crianças e adolescentes em Guarapari
Irmãs Yessica Zapata e Ana do Rosario.

A pequena Emily Santos, de 10 anos, contou que se sente mais confortável quando está no Centro Social. “Me sinto muito mais livre do que na escola, porque posso falar minha opinião. Eu posso aprender novas coisas, que na escola eu não aprendo. Aqui falamos sobre outros assuntos, como os nossos direitos”.

O local funciona apenas na parte da tarde, e atende 50 crianças e adolescentes com projetos educativos que ressaltam a importância da convivência dos seres humanos. “O projeto deste ano é ‘Eu me importo e faço a diferença’. No semestre passado, trabalharam a Ecologia Integral, e neste semestre, os Direitos Humanos”, explica Irmã Yessica. O espaço trabalha com uma pedagogia coletiva, em equipe, sem utilizar cadernos e canetas, por exemplo.

jheimys e emily - Projeto busca apoio para oferecer educação social a crianças e adolescentes em Guarapari
Os irmãos Jheimys e Emily Santos.

Para o irmão de Emily, Jheimys Santos, de 12 anos, o aprendizado o fará crescer mais inteligente e melhor. “Eu vou sair daqui como uma pessoa bem melhor que antes. O esporte, as aulas de violão e as outras atividades são bem legais, nós fazemos desenhos, pinturas e reciclagem”, contou.

Apesar de contar com dezenas de crianças, o Centro Social não tem com o apoio de nenhum órgão público, e é mantido, apenas, com auxílio de doações e a realização de eventos e bazares. O local conta com duas educadoras, uma assistente social e poucos voluntários.

nataline aparecidade volutaria - Projeto busca apoio para oferecer educação social a crianças e adolescentes em Guarapari
A voluntária Nataline Aparecida.

Nataline Aparecida tem 35 anos e hoje é voluntária do projeto. Dois dos seus três filhos frequentaram o Centro Social, e atualmente o mais novo também é atendido. Ela fala com entusiasmo da atuação do Centro Social na vida das crianças. “Para eles foi muito bom. Eles evoluíram muito como crianças e jovens. Minha filha se emociona quando fala do Centro Social. Eu venho aqui porque eu gosto de ajudar, acho gratificante estar aqui ajudando o próximo”.

O Centro Social Santa Mônica tem uma lista de espera de crianças e adolescentes muito grande. São moradores do próprio bairro Bela Vista, que conhecem o projeto e desejam participar.

“Poderíamos ter mais crianças e adolescentes se contássemos com ajuda das pessoas. Guarapari é um lugar muito rico, seja cultural ou na natureza. Tem pessoas muito generosas também, mas essas crianças e adolescentes também fazem parte da cidade, são parte da população capixaba, e muitas vezes esquecem dessa parte. A ajuda não precisa ser só financeira, mas ser um voluntário, um psicólogo, um atendimento médico. Deus chega em qualquer momento, não só no Natal, mas muitas vezes nos que têm mais fragilidade e são mais vulneráveis”, completou Irmã Yessica.

Os interessados em ajudar podem visitar o Centro Social, na rua Mantenópolis, n° 100, ao lado da escola Jorge Boueri Sobrinho, no bairro Bela Vista, ou através do telefone (27) 98808-9943.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Image-18

Coluna Entenda Direito: Os principais direitos trabalhistas das mulheres

WhatsApp Image 2024-05-14 at 15.16.29

Professora de Anchieta recebe Prêmio Educador Transformador por criação de álbum de figurinhas antirracistas

O projeto foi criado em 2022, na época da Copa do Mundo

Anúncio

Anúncio

image-3

É hoje! Com ingressos esgotados, Baile da Sou promete noite inesquecível na Luazul

De acordo com a organização, a comercialização de ingressos e mesas já foi encerrada

WhatsApp-Image-2024-05-22-at-15.19.09

Paratleta de Guarapari encerra Circuito Loterias Caixa de Natação com quatro medalhas de ouro

Delegação capixaba conquistou 21 medalhas na competição

Anúncio

praca-colombo-guardia-alfredo

Atrações culturais movimentam Alfredo Chaves nesta sexta (24) e sábado (25)

Bloco Afro Baobá e Noite Italiana são os destaques deste final de semana

praia do morro - céu nublado

Guarapari recebe alerta de perigo potencial para declínio de temperatura durante o fim de semana

Aviso vem acompanhado de alerta de vendaval em todo o estado

Anúncio