Anúncio

Radium Hotel: Após vandalismo prefeitura de Guarapari é questionada sobre preservação do local

Por Aline Couto

Publicado em 29 de março de 2019 às 17:08
Atualizado em 29 de março de 2019 às 17:08
Anúncio

Após o episódio de vandalismo no Radium Hotel nesta semana, o hotel teve janela quebrada e fogo ateado no interior do local, a redação do folhaonline.es recebeu questionamentos a respeito do cuidado com o patrimônio.

Foto: Marcius José Passos.

Marcius José Passos, presidente da Associação dos Comerciantes de Guarapari e do Conselho de Segurança Municipal, além de vice presidente da Associação dos Moradores do Centro de Guarapari (Amocentro), relatou que enquanto o Amocentro estava alocado dentro do Radium, à estrutura física do patrimônio era preservada e o local contava com atividades culturais.

“A atual administração pediu para que a associação desocupasse o hotel porque haveria uma reforma no local, o que ainda não aconteceu. O que se vê hoje é uma bagunça e o nosso patrimônio histórico cultural sendo abandonado e dominado por moradores de rua e usuários de drogas”, contou.

Foto: Marcius José Passos.

Para Marcius, o ideal é que o Radium retorne para as mãos do Governo do Estado para que o mesmo direcione o melhor a ser feito no patrimônio. Mas ressalta que antes de qualquer definição de atividade no local é preciso pensar na segurança do mesmo. “É necessário fechar o entorno o quanto antes para uma maior segurança e um cuidado maior com a importância histórica que o hotel possui. Existe uma riqueza cultural que está se perdendo com esse abandono do município”.

Como o patrimônio está cedido à prefeitura Guarapari, o órgão foi procurado e questionado a respeito da vigilância, preservação e a manutenção do local.

A administração municipal respondeu através de nota:

O Radium Hotel está sob a concessão da prefeitura que aguarda posicionamento da Secretaria de Estado da Cultura – Secult, pois em outubro de 2018 foi protocolado um ofício da prefeitura solicitando o encerramento da concessão. 

A vigilância funciona 24 horas com vigiais municipais e empresa de vigilância eletrônica. A preservação e manutenção contam com os órgãos competentes para as garantias destas.

É importante ressaltar que por se tratar de um patrimônio histórico, para qualquer intervenção se faz necessário solicitar autorização ao órgão responsável.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

antonio capa

Guarapari: Família pede doações de sangue para idoso de 81 anos que está na UTI

Renato Antônio Massad Vieira foi internado ontem (22) e, com a escassez de sangue nos bancos, precisa de doadores

chuva

Após forte chuva, Defesa Civil identifica dois pontos de deslizamento de terra em Guarapari

Apesar disso, não há registros de famílias desabrigadas em decorrência da chuva no município

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta: Mais de 90 vagas abertas com oportunidades na área da Samarco

Há oportunidades para moradores de Guarapari, Anchieta e Piúma

dna (5)

Chuva e vento destroem refeitório de fábrica, em Guarapari

Anúncio
e39d896a-88d6-4014-a632-46f2afd7a5d5

Grupo promove ação de limpeza do Rio Una em Guarapari e convida voluntários

Há 16 anos o “S.O.S Rio Una” coleta lixo sólido das margens do Rio Una, além de promover ações de conscientização

Foto: Reprodução

Covid-19: mais 27 pessoas se curam da doença em Guarapari

Anúncio