Anúncio

Reserva de Concha D’Ostra vai ganhar calçadão e quatro pracinhas

Por Glenda Machado

Publicado em 1 de junho de 2016 às 23:45
Atualizado em 1 de junho de 2016 às 23:45

Anúncio

concha dostra

É o que prevê o projeto de urbanização com o intuito de preservar o mangue

Calçadão de 2 km de extensão e quatro pracinhas é o que prevê o projeto de urbanização para preservar a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Concha D’Ostra. A ordem de serviço da obra foi assinada hoje com previsão de término em final de 2017. Essa foi a alternativa encontrada pelo poder público para impedir as invasões em área de mangue.

“É uma obra de suma importância que vai formar uma barreira física de proteção do nosso meio ambiente com 10 km de perímetro. Levou-se tempo para se chegar a um consenso que atendesse à comunidade, às exigências do meio ambiente e que estivesse dentro do nosso orçamento, mas conseguimos dar esse primeiro passo”, disse o prefeito Orly Gomes.

Um investimento orçado em R$ 3 milhões. Deste total, R$ 2 milhões são provenientes de compensação ambiental do licenciamento da 4ª Usina da Samarco. O restante, a prefeitura pretende conseguir mediante parcerias segundo a secretária licenciada de Meio Ambiente, Jéssica Martins. “Primeiro será feita a pavimentação do calçadão e das praças entre os bairros de Lameirão e Kubistchek. Essa será a barreira física entre as casas e o mangue. O mobiliário e a iluminação ficarão para uma segunda fase”.

concha dostra 1São 953,5 hectares envolvendo pelo menos 10 bairros da cidade. A barreira vai respeitar um levantamento topográfico feito em 2013. “Todos foram avisados na época que não podiam mais mexer em suas estruturas. Quem desrespeitar terá que recuar agora com a obra se for gerar ônus para o município. Mas vamos analisar cada caso diante de suas particularidades”, explicou Jéssica.

Para os moradores não se trata apenas de questão ambiental, mas também de benefícios econômicos, turísticos, para a pesca, lazer e segurança. “Foram quatro anos de luta para salvar o nosso mangue. Não se trata apenas de barreira contra as invasões, mas também para resolver os problemas do esgoto. Se continuasse do jeito que estava, as futuras gerações não teriam a oportunidade de usufruir do nosso mangue”, disse o presidente da Associação de Moradores de Concha D’Ostra, Malvino Costalonga.

Malvino (1)De acordo com ele, são 600 famílias no bairro, dos quais pelo menos 50 sobrevivem da pesca no mangue. “Vai ser bom para a toda a cidade, porque vamos ter mais uma opção de lazer, um atrativo turístico, porque o mangue é lindo e estava ali escondido, abandonado. É uma obra que vai devolver a dignidade do nosso povo e vai garantir o sustento dos filhos e netos dos pescadores daqui”, destacou Malvino.

Para Ângela Maria dos Santos Freitas, moradora do bairro há 20 anos, a obra também vai trazer mais segurança para a comunidade. “As crianças terão um lugar seguro para brincar, nós teremos um calçadão para caminhar. Com uma iluminação melhor, acho que será bom para ver se diminui um pouco a violência no bairro. É um bairro esquecido, mas que essa obra vai ajudar a olharem com mais carinho para o canto de cá”.

seamaparqueconchadostraCacáLima_jpgA Reserva. No ano de 2003, foi criada como Estação Ecológica. Mas, através da Lei Estadual nº 8464/2007, foi instituída como Reserva Estadual de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Concha D’Ostra. O intuito é que os manguezais do estuário da baía sejam protegidos. Está é uma área de reprodução de diversas espécies de crustáceos e peixes. Também tem fragmentos de Mata de Tabuleiro. O uso econômico da fauna é grande devido os crustáceos, moluscos e peixes como o robalo e a tainha. Porém, a zona apresenta grande desafio: conter as ocupações irregulares e a depredação do meio ambiente.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

eduardo-junho-vermelho-doacao-de-sangue

Junho Vermelho: em Guarapari ações e campanhas incentivam doação de sangue

Trabalho visa contribuir com difícil tarefa do Hemoes*

gabriel-musica-2021-06-19

Dia do Orgulho Autista: conheça o cantor de Guarapari, Gabriel da Silva Carvalho

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2021-06-18-at-13.15.02

Artigo: uma Guarapari diferente por usar melhor os seus templos ociosos

o-que-e-um-curso-profissionalizante-descubra-aqui

Qualificar ES abre 101 vagas em cursos presenciais, com oportunidades para Anchieta

Anúncio

IMAGEM-DE-DESCRIÇAO-DO-ARTIGO

Artigo: empréstimo consignado não autorizado; como cessar descontos e pedir indenização

bicicleta-ciclismo-pixabay-2021-06-19

Espírito Santo tem média de cinco bicicletas furtadas por dia

A Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que o índice caiu em comparação ao ano passado

Anúncio