Anúncio

Reunião pública discute soluções para o turismo de Guarapari

Por Sara de Oliveira

Publicado em 1 de outubro de 2019 às 16:13
Atualizado em 1 de outubro de 2019 às 16:35

Anúncio

A solenidade, proposta pelo vereador Denizart Luiz- Zazá (PSDB), contou com a participação de representantes de diversas instituições de regulação, além do subsecretário estadual de turismo Gedson Merízio (PSB).

O turismo de Guarapari foi assunto de uma reunião pública realizada na tarde dessa segunda-feira (30) na Câmara dos Vereadores. Proposta pelo vereador Denizart Luiz- Zazá (PSDB), o encontro contou com a participação de representantes de instituições, empresários do setor, além do subsecretário estadual de turismo Gedson Merízio (PSB). Durante o evento, os participantes apresentaram propostas e apontaram as demandas e dificuldades do turismo no município.

O vereador Denizart explicou que a realização da reunião foi uma maneira de tornar pública uma discussão que tem extrema importância para a cidade.  O parlamentar ressaltou alguns pontos discutidos e afirmou que o resultado foi positivo. “Nós tivemos debates e explicações fundamentais. Foi falado sobre a falta de mobilidade urbana, atrações turísticas, e placas informativas no município”.

Para Fernando Otávio, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Guarapari (Sindicig), o que falta no turismo local é divulgação que, de acordo com ele, deveria ser feita a nível nacional e internacional. “Se Guarapari não for apresentada ela não será lembrada. O principal investimento que a cidade tem que fazer hoje é divulgar que ela é Guarapari o ano inteiro, que você tem oportunidades o ano inteiro”. Segundo Fernando, as ações de promoção devem ser feitas não só pelo poder público, mas também pelas instituições privadas. “100% da cidade vive de turismo. É preciso investir em divulgação, em eventos na baixa temporada, além de ter um calendário divulgado com antecedência”.

De acordo com Aguinaldo Ferreira Júnior, superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Guarapari (CDL), também é preciso investir em monumentos turísticos. “A pessoa quando vem para uma cidade ela quer tirar foto com uma estrutura, alguma coisa que identifique o lugar”. Aguinaldo enfatizou ainda a necessidade da criação de estratégias diferenciadas para cada região do município. “Guarapari tem, no mínimo, quatro regiões distintas, cada uma delas tem que ser trabalhada de forma diferente, porque tem um perfil diferenciado”.

José Lino Sepulcri, presidente do Sistema Fecomércio,  Sesc e Senac, também participou da reunião e reafirmou a necessidade de se estreitar o relacionamento  para o desenvolvimento da cidade. “Nosso objetivo aqui na Câmara de Vereadores é contribuir com sugestões para o município, o seu desenvolvimento e o bem-estar da população. As autoridades devem estimular esse desenvolvimento no campo do comércio, serviços e turismo, serem de fato fomentadores do crescimento do município, melhorando o ambiente de negócios da cidade e atraindo investidores para gerar oportunidades e renda”.

O subsecretário de turismo, Gedson Merízio, enfatizou a importância da reunião pública, que segundo ele, proporcionou um debate importante para a cidade. “A economia vocacional de Guarapari é o turismo. Todo o debate que fizemos aqui foi justamente para tentar achar soluções gerando oportunidade para o mercado, para o nosso povo e criando empregos para essa cidade”, concluiu.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio