Anúncio

STF julga processo iniciado por universitário de Guarapari

Júlio César Carminati deu início ao pedido de Habeas Corpus coletivo em 2018

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 21 de outubro de 2020 às 16:30
Atualizado em 22 de outubro de 2020 às 12:46

Anúncio

STF julga processo iniciado por universitário de Guarapari
Júlio Cesar cursa, atualmente, o 9º período da faculdade de Direito. Foto: Arquivo Pessoal

Na sessão dessa terça-feira (20), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu Habeas Corpus (HC 165704) coletivo aos pais e responsáveis por crianças menores de 12 anos ou pessoas com deficiência. O pedido, aprovado por unanimidade, foi apresentado inicialmente por um estudante de Direito de Guarapari, Júlio Cesar Carminati, de 23 anos.

Em 2018, quando cursava o 6º período da faculdade de Direito, o morador de Guarapari Júlio Cesar Carminati entrou com um pedido de Habeas Corpus (HC 165704) coletivo para que o direito à prisão domiciliar concedido a mães de crianças de até 12 anos ou pessoas portadoras de deficiência fosse estendido a todos os presos que sejam os únicos responsáveis legais de dependentes nas mesmas condições.

Ontem (20), mais de dois anos após o início do processo, o universitário assistiu à sessão do STF, na qual pedido de Habeas Corpus foi aprovado por unanimidade. Para Júlio César, a decisão favorável terá grande impacto na efetivação da igualdade. “A decisão representa a consolidação dos direitos garantidos na Constituição e preza por quem mais precisa de proteção, as crianças e pessoas com deficiência”.

“É importante destacar que o que se busca, nesse caso, não é a liberdade dos presos, mas a proteção das crianças e portadores de deficiência, que tem o direito de estar sob os cuidados de alguém em quem confiam”, destacou o jovem. Conforme o relator do HC, ministro Gilmar Mendes, exceções só devem ocorrer em casos graves, como a prática de crime com violência ou grave ameaça à pessoa.

Para Júlio César, além da garantia de igualdade, a decisão do STF tem outro importante significado. “Mostra para a população que não é necessário ser advogado para impetrar um Habeas Corpus”.

Mais detalhes da decisão.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

IMG_20211207_193159

Evento apresenta Projeto de Revitalização do Radium Hotel à sociedade de Guarapari

fiscalizacao_combustiveis_PCGRI_e_ANP-1

Postos de Guarapari passam por fiscalização de qualidade dos combustíveis

Anúncio

Anúncio

PM Natal Anchieta1

1º Natal Feliz: PM oferta dia de diversão e brincadeiras para crianças de Anchieta

O evento está sendo realizado pela PM em parceria com a Prefeitura de Anchieta, através das secretarias de Educação e Assistência Social, e com apoio de empresários

Design sem nome (11)

Equipe de Guarapari é Campeã Estadual de Futsal Sub-09

Anúncio

Desaparecida Nayara1

Família busca por notícias de adolescente desaparecida em Guarapari

Sono e Sonhos 2-credito foto Sheila Bressan

Grupo Rerigtiba vai realizar Mostra de Teatro Cidade de Anchieta

Anúncio