Anúncio

Trecho da orla de Meaípe segue interditado após queda de muro em Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 23 de outubro de 2018 às 09:55
Atualizado em 23 de outubro de 2018 às 10:01

Anúncio

Um poste que ameaçava cair foi retirado e duas árvores que tombaram já foram cortadas. Ainda hoje, outras duas terão o mesmo destino.

Trecho da orla de Meaípe segue interditado após queda de muro em Guarapari

O trecho atingido é parte do muro antigo com mais de 50 anos, segundo moradores.

Ventos fortes, acima de 80 km/h e ondas acima do normal foram os principais agentes para a queda de parte do muro de presente na orla da Praia de Meaípe, em Guarapari, no último final de semana. De acordo com a Defesa Civil do município, houve a previsão e o alerta de vento forte e ressaca para a região, porém, não com tamanha força que atingiu o local. A área segue isolada até que medidas de normalização do trecho sejam tomadas. “O objetivo da Defesa Civil é chegar antes do acidente e assim fizemos. Manteremos todo procedimento de isolamento, a área sinalizada e o alerta para respeitarem a área isolada vale, em especial, para os estudantes, já que temos uma escola próxima”, alertou Romildo Scalzer, coordenador da Defesa Civil de Guarapari, que ressaltou que o trecho destruído não é parte do muro que foi construído há aproximadamente um ano.

Trecho da orla de Meaípe segue interditado após queda de muro em Guarapari

Outras árvores, além de duas já cortadas, também serão retiradas.

Nessa segunda-feira (22), duas árvores que tombaram passaram pelo processo de supressão e um poste de 17 metros, que estava com inclinação negativa, foi retirado. Hoje, outra duas árvores também serão retiradas. A Prefeitura de Guarapari divulgou em nota que a Secretaria Municipal de Obras já iniciou a avaliação dos estragos para iniciar o plano de trabalho para recomposição e normalização do trecho afetado. Possíveis intervenções e prazos não foram informados.

Trecho da orla de Meaípe segue interditado após queda de muro em Guarapari

Um plano de trabalho será feito pela prefeitura para normalização do trecho afetado.

O fato chamou a atenção para as necessidades e pedidos antigos de moradores e comerciantes da região. “A nossa praia e a rodovia estão sendo levadas pela erosão. Se fala de estudo, mas nós precisamos de ações da obra de contenção da maré e engordamento da praia. Nós temos a promessa da obra de urbanização, só que antes é preciso conter a ação para que possamos ter o que urbanizar”, declarou Marlene Demicheli, presidente da Associação de Moradores de Meaípe.

Nhozinho Mattos, empresário, contou que sonha de olhos abertos com a urbanização e consegue ver o turista passeando em um belo calçadão. “Eu não desanimo, mas me sinto cada vez mais triste com a situação de Meaípe, que somos dependentes do turismo. Estamos abandonados e o poder público deveria olhar com mais seriedade para o nosso turismo. Parece exagero, mas Meaípe está sendo tratado como fundo de quinta de Guarapari e nós merecemos mais”, desabafou.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

transcol-cartao-gv-transporte-onibus

Tarifa dos ônibus de Guarapari passa a R$3,80 no domingo (31)

mulheres_conselho_municipal

Guarapari lança edital para compor Conselho Municipal de Direitos das Mulheres

Assembleia para definição da composição acontecerá no dia 22 de fevereiro

Anúncio

Anúncio

Marcos Santos/USP Imagens Carteira de trabalho

75 vagas de trabalho no Sine de Anchieta; há oportunidades para moradores de Guarapari

policia_civil_tentativa_de_esfaquear

Sobrinho esfaqueia tio e é detido em flagrante em Guarapari

Anúncio

rosana_pinheiro_projeto_situacao_de_rua_repas

Em reunião do Repas, vereadora de Guarapari apresenta proposta para pessoas em situação de rua

assistencia_social_guarapari

Guarapari realizou 14 recambiamentos de pessoas em situação de rua em 2021

Anúncio